Ganhe 10% OFF* na primeira compra. Use o cupom 10BLOG
*Limitado a um uso por CPF

É possível ter uma coruja de estimação? Descubra!

| Atualizada em

Por Cobasi   Tempo de leitura: 4 minutos

Compartilhar:
Compartilhar:
curiosidades sobre coruja

Exóticas, fascinantes e misteriosas, talvez você não imagine, mas é possível criar uma coruja de estimação. Porém, a sua criação exige dedicação em relação aos seus cuidados e necessidades. 

Se você quer ter uma coruja como animal de estimação, a seguir, preparamos um guia completo sobre a espécie. Entenda quais são as questões legais para a sua criação, alimentação, higiene e muito mais. Confira!

Corujas: uma das aves de rapina mais famosas do mundo 

Você já assistiu ao filme do Harry Potter? A história contava com Edwiges, uma fiel escudeira do pequeno bruxo, que levava e trazia mensagens do mundo mágico. 

A ave fez e conquistou diversos admiradores em todo o mundo, que buscavam mais informações sobre como criar uma coruja. Antes de detalharmos mais sobre isso, precisamos conhecer melhor a espécie. 

Também conhecida como “rainhas da noite”, as corujas são aves de rapina que pertencem à ordem Strigiformes e estão divididas em duas famílias: Tytonidae e Strigidae.

De cabeça grande, rosto achatado, olhos chamativos, bico forte e penas macias, as corujas são animais noturnos, predadoras e de um voo silencioso. Características essas que reforçam muito o imaginário popular, que coloca a ave como mística. 

Existem cerca de 212 espécies de corujas em todo o mundo. No Brasil, são observadas a ocorrência de 22 espécies no Brasil. Algumas delas são: 

  • coruja-buraqueira (Athene cunicularia)
  • coruja-listrada (Strix hylophila);
  • corujinha-orelhuda (Otus usta);
  • corujinha-do-mato (Otus choliba);
  • corujinha-do-sul (Otus sanctaecatarinae);
  • coruja-de-garganta-preta (Pulsatrix perspicillata).

Quer saber mais sobre as corujas? A seguir, assista ao web stories e confira 7 curiosidades da ave. 

É possível ter uma coruja de estimação em casa?

Sim, é permitido ter coruja de estimação no Brasil. Porém, existem processos que devem ser respeitados para que você seja tutor da ave. 

Por exemplo, é possível ter uma coruja em casa. Mas, primeiramente, o animal precisa ser adquirido de um criador credenciado pelo IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais).

Nesse caso, é necessário que todas as autorizações e documentos sejam validados pelas leis ambientais, junto das Secretarias Municipais do Meio Ambiente de cada região.

Dentre as regras, estão as espécies autorizadas e quais criadouros podem realizar vendas. Essa informação é muito importante, pois não são todas as espécies de corujas que podem ser criadas como pet. 

Já foi comprovado: existem corujas que não estão indicadas para viver como animais de estimação, ou seja, não podem ser domesticadas. 

As espécies mais comuns para criação doméstica são:

  • Coruja suindara (Tyto furcata);
  • Coruja orelhuda (Bubo virginianus)
  • Coruja buraqueira (Athene cunicularia);
  • Corujão-da-Virgínia (Bubo virginianus).

Portanto, aos interessados, a coruja precisa de autorização para ser criada como animal de estimação. 

Consulte a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), o órgão é responsável por auxiliar tanto com todas as informações, como para a documentação necessária.

Onde adquirir uma coruja?

Para garantir que o animal esteja sendo comercializado legalmente, adquira a coruja com um chip ou anel de identificação. Além disso, só procure por criadouro que apresente o registro para exercer a venda. Não se esqueça de exigir a nota fiscal.

Quanto custa uma coruja de estimação?

coruja como animal de estimação
Com todas as autorizações e documentos, é possível ter uma coruja como um animal de estimação.

Dentro do Brasil, existe uma variação do custo, que pode girar em torno de R$1.500 a R$10 mil.

É difícil cuidar de uma coruja?

Assim como qualquer outro animal, a coruja tem suas próprias características e necessidades. Que sim, demandam um cuidado especial por parte do tutor. 

O manejo da ave exige investimento, tempo e dedicação. A seguir, detalhamos alguns dos cuidados essenciais que as corujas precisam. Saiba mais!

Alimentação

Basicamente, a coruja como um ave predadora, gosta de caçar suas presas. Então, a sua alimentação consiste em pequenos animais vivos. De preferência, que sejam roedores, insetos, larvas e pássaros de pequeno porte são algumas das opções. 

Alguns tutores preferem oferecer animais já mortos, mas para isso será necessário um período de adaptação com a ave. O mais indicado é oferecer as refeições à noite. Afinal, as corujas são animais noturnos.

Viveiro

A higiene do viveiro da coruja é uma atividade que deve ser feita todos os dias. Esse é um cuidado essencial para evitar a ação de parasitas, que podem afetar a saúde da sua coruja. 

Além disso, o habitat precisa ser grande o suficiente para acomodar a ave. Vale ressaltar que o lugar precisa ser espaçoso, para o animal se locomover, principalmente quando abrir as asas.

Já que a envergadura de algumas espécies é superior a 1 metro. O ideal é que seja um espaço calmo e que não tenha uma alta circulação de pessoas.

Esse cenário é indicado, pois se assemelha ao hábitat natural. O viveiro também precisa ter uma temperatura amena, entre 20 ºC a 25 ºC. 

Higiene

Em relação à higiene da ave, os dejetos da coruja podem apresentar consistência e até  mau cheiro. Para auxiliar, o tutor pode usar areia para forrar o chão do viveiro, que vai ajudar na manutenção da limpeza.

No contato com a ave, você vai precisar utilizar luva de falcoaria, para evitar que as garras do animal te machuquem. 

coruja de estimação preço

Pronto, agora você sabe que pode ser o tutor de uma coruja de estimação. Mas, lembre-se de consultar todas as regras para adquirir a ave. Além disso, é fundamental contar com a orientação de um veterinário para auxiliar nos cuidados, saúde e bem-estar do pet. 

Ficou com alguma dúvida, deixe nos comentários.

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário