Cruzamento de cachorro grande com pequeno: o que o tutor precisa saber?

Compartilhar:


cruzamento de cachorro grande com pequeno

Ficou sabendo do cruzamento de cachorro grande com pequeno? Pode acender o sinal amarelo, uma vez que o cruzamento entre animais de tamanhos distintos não é o mais indicado. O que pode acontecer? Vários problemas que afetam diretamente à saúde dos pets, sobretudo para a fêmea, que pode vir a ter filhotes. 

Venha entender os perigos e os cuidados nesse tipo de cruzamento! 

Cruzamento de cachorro grande com pequeno: o que precisamos saber?

O cruzamento de cachorro grande com pequeno pode causar uma série de problemas aos cães. Porém, isso não significa que seja exatamente uma situação rara de acontecer. Pelo contrário, apesar da diferença de tamanhos, um macho pode sentir atração por uma cadela que esteja no cio, seja ela bem maior ou menor que ele

Fora que o tutor deve estar ciente que certas medidas para impedir o cruzamento nem sempre são eficazes. Quer um exemplo? Vestir uma cadela com uma roupinha ou fralda não costuma funcionar para barrar o instinto dos cachorros. Neste caso, a solução mais recomendada seria a castração.  

Portanto, o mais adequado no cruzamento de cachorro seria que ambos animais tenham portes físicos semelhantes, sejam adultos, além de serem da mesma raça. E com vacinas em dia, ok?

Vamos conhecer melhor sobre os riscos de um cruzamento de cachorro grande com pequeno a seguir. 

Quais são os riscos de um cruzamento de cachorro grande com pequeno?

Para esclarecer quais os reais problemas que um cruzamento de cachorro grande com pequeno pode provocar, separamos em dois momentos: 

Cachorro grande cruzando com cadela pequena

O primeiro risco se baseia na hora da monta. O macho, mais pesado, pode causar danos na coluna da parceira devido à pressão realizada no corpo da fêmea, sobretudo nos casos de cruzamento que envolvem raças diferentes. 

Existe, também, outro perigo: a diferença de tamanho dos órgãos sexuais. Isso pode prejudicar a penetração e, se isso ocorrer, a cadela fica exposta a sérios problemas de saúde, como o corte do canal vaginal, provocando dor e sangramento na fêmea. 

Inclusive, o parto é muito arriscado quando a cadela é muito menor que o macho. 

A fêmea tem órgãos reprodutivos que são apropriados para uma gestação com filhotes que sejam de tamanhos parecidos com ela. Nesta situação, o parto seria complicado por conta dos filhotes serem grandes e, caso necessário, uma cesárea seja a escolha mais ideal a fim de evitar maiores sofrimentos à cadela. 

Além disso, ocorre o desgaste além do normal da fêmea no período da amamentação dos filhotes. 

Em resumo, um cachorro grande cruzando com cadela pequena não deve ser indicado. Como visto, acarreta várias consequências que podem trazer riscos de vida à fêmea e aos filhotes, se houver. 

cruzamento de cachorro grande com pequeno

Cachorro pequeno cruza com cadela grande

Neste cenário, a maior dificuldade se refere a monta. Como se trata de um cachorro menor que a cadela, torna-se mais difícil para ele chegar ao órgão sexual da fêmea

Por exemplo, existem tutores que incentivam o cruzamento utilizando uma espécie de plataforma que eleve o animal na mesma altura de sua parceira. Ou, também, o próprio cão pode recorrer ao uso desse método para conseguir cruzar. Vale ressaltar que o tutor não deve forçar uma cruza de cachorros em nenhum momento. 

Outro ponto de atenção seria a fecundação, depois da monta. Não pode haver um afastamento repentino dos animais antes do término da relação, o que aumenta a chance de lesões nos órgãos sexuais de ambos os cães. O mais seguro seria se a cadela estivesse deitada, em vez de permanecer em pé durante o cruzamento. 

E quais os cuidados devemos ter?

Para garantir a saúde e bem-estar dos animais, a castração é um método bastante aconselhável para impedir o cruzamento de cachorro grande com pequeno. Fora que se consegue exercer um papel essencial no controle populacional dos pets, evitando o abandono e ajudando na prevenção de várias doenças caninas, como o câncer de mama. 

Mesmo assim, procure um veterinário para se informar sobre o cruzamento de cachorros. Com ele, o tutor pode tirar todas as dúvidas, pois o cruzamento envolve uma série de questões físicas, tanto do macho quanto da fêmea. 

Saiba mais sobre os cuidados com a saúde dos cães em nosso blog: 

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário