Conheça: a estrela-do-mar é vertebrado ou invertebrado?

Compartilhar:


estrela-do-mar é vertebrado ou invertebrado

Você pode até achar que as estrelas-do-mar são dóceis e inofensivas. Nesse sentido, o Patrick Estrela, do desenho Bob Esponja, seria uma exceção se fosse transportado para a vida real. Isso porque esse animal é considerado voraz e predador. Na verdade, ele é considerado uma grande ameaça para os viveiros de ostras e moluscos. Sabemos bem que existem muitas perguntas em torno desse animal, como, por exemplo: se a estrela-do-mar é vertebrado ou invertebrado.

De modo geral, podemos definir a estrela-do-mar como um animal invertebrado pertencente ao filo dos Equinodermos. Eles se caracterizam pelo esqueleto calcário sob a pele. Se você reparar bem, vai poder analisar que eles possuem, em sua maioria, forma pentagonal, e os braços podem ser mais ou menos grossos e longos. Assim, o corpo da estrela se define por um disco central, com uma boca na região inferior, e cinco braços. 

Agora que você já sabe se a estrela-do-mar é vertebrado ou invertebrado, que tal conferir um pouco mais sobre esse animal que tem feito sucesso nos mares? Vamos nessa!

Saiba tudo sobre estrela-do-mar

Quando falamos sobre as estrelas-do-mar, o que mais se destaca são seus braços. Apesar de o número variar de família para, pode chegar a 25! Além disso, seu esqueleto apresenta diversas facetas como os espinhos, saliências e pequenas pinças, conhecidas como pedicelárias. 

A estrela-do-mar é um animal que possui grande poder de regeneração. Com apenas um dos braços, destacado do animal, é possível voltar a formar o organismo completo.

estrela-do-mar é vertebrado ou invertebrado

Mas afinal, estrela-do-mar é vertebrado ou invertebrado?

Como todos os equinodermos, este animal conta com o sistema ambulacral, fundamental para que ele consiga realizar as movimentações. Ele funciona como uma espécie de conjunto de canais e pedículos, cheios d’água, que se dilatam e se retraem. Dentro de cada braço conta com um par de gônadas, conhecido como órgãos reprodutores.

Existem espécies consideradas hermafroditas. Afinal, podemos dizer que as estrelas-do-mar são invertebrados e se alimentam de moluscos, celenterados e outros equinodermos. Para abrir a concha da ostra, aplica uma força considerável: faz aderir as ventosas ambulacrárias às conchas, que puxa para lados opostos, até vencer a resistência do músculo que as mantinha fechadas.

Informações adicionais sobre a espécie

Atualmente contamos com mais de 1.800 espécies de estrelas-do-mar, agrupadas em vários gêneros, dos quais os mais comuns são o Acanthaster, que se caracteriza pelos longos espinhos; o Solaster, com numerosos braços; e o Asterias, que agrupa algumas espécies cosmopolitas. Encontram-se em todos os oceanos e mares, em maior variedade no norte do Pacífico.

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário