Mastite Canina: saiba tudo sobre a doença

Compartilhar:


mastite canina

Cuidar. Esse é um dos verbos mais importantes do mundo pet. Ainda mais, como no nosso tema de hoje, quando as cães fêmeas estão grávidas. Sua cadela engravidou? Atenção, você precisa saber mais sobre mastite canina.

Essa é uma doença relativamente comum em animais de produção, mas que requer uma série de cuidados. Logo de cara, você deve saber que a mastite em cadelas pode causar problemas de saúde, tanto para a mãe quanto para os filhotes, por uma série de fatores que vamos explicar a seguir.  

Para descobrir o que é, causas, sintomas e tratamentos, é necessário conhecer. Então, o que vamos a seguir são informações importantes sobre mastite canina. Vamos juntos!

O que é mastite canina?

A mastite canina, ou mamite, é um processo infeccioso agudo que é caracterizado pela inflamação das glândulas mamárias. Em outras palavras, essa é uma doença que acomete as fêmeas reprodutoras, modificando o tecido glandular, fator que apresenta condições, como:

  • Problemas de saúde para a mãe e o filhote;
  • Prejudica o aleitamento materno;
  • Cria uma deficiência nutricional para os lactentes; 
  • Infecções nas mamas;
  • Altera os aspectos físicos e químicos do leite. 

A mastite em cães é bastante comum, então mesmo que a sua cachorra ainda não tenha apresentado nenhum dos sintomas, é bom ter em vista os pontos que mencionaremos na sequência. 

O que causa mastite canina?

De maneira geral, a principal causa da mastite canina está relacionada a diminuição das defesas da mãe após o parto, a vulnerabilidade dos organismos infecciosos acometem a região mamária, ficando inseguro a ataques de agentes patogênicos, provocando a infecção. 

As fragilidades podem ocorrer devido a inúmeros fatores: trauma, toxinas, doenças metabólicas ou infecciosas, entre outros. Sendo assim, os cenários mais propícios são em:

  • cadelas no período pós-parto; 
  • gravidez psicológica;
  • com alta produção de leite;
  • falta de higiene ou microrganismos. 

Se você tem uma cadela grávida em casa, fique atento às informações a seguir sobre a doença, listamos algumas das causas mais comuns, como também aquelas que ocorrem menos. Confira!

mastite canina
É importante ter muita atenção com os sintomas e causas da mastite em cães.

Ação de germes e bactérias

Na fase de amamentação, a produção do leite é intensa e o canal da mama fica aberto. Aproveitando essa falta de “barreira”, os germes e bactérias, como estafilococos, agem no leite materno e passam para as mamas de forma ascendente, com objetivo de multiplicar-se, destruir células e causar uma infecção. 

Fase de amamentação

Outra forma que os agentes patogênicos, também conhecido como agente infeccioso, conseguem agir no sistema é enquanto os filhotes estão mamando. Por natureza, é comum os bichinhos empurrarem as mamas com as patas para extrair o leite, porém com as unhas afiadas acabam causando feridas para os germes entrarem.

Essa é uma condição bastante dolorosa para as mamães, pois como mencionamos é uma fase de alta produção de leite e amamentação, o desconforto na região acaba atrapalhando esse processo.  

Gravidez psicológica

Embora de forma menos frequente, cães com pseudociese (gravidez psicológica) “acreditam” que irão ter filhotes e, assim, as glândulas mamárias podem até mesmo produzir leite.

Trata-se de um acontecimento secundário, porém que requer muita atenção à saúde do animal. Quando a produção mamária é em grande quantidade, o leite pode empedrar, pois não tem filhotinhos para mamar, o que acaba criando nódulos e inflamações, consequentemente, um tipo de mastite.

Anticoncepcional

O anticoncepcional para cadelas é uma das causas menos comuns para a mastite. Essa é uma ação preventiva que alguns tutores recorrem para não seguir com a castração no animal.

Porém, o anticoncepcional tem como características uma alta dose de hormônios, fator que contribui e pode causar tumores não somente nas mamas, mas também no útero e ovários.

Quais os sintomas da mastite canina?

mamãe e seus filhotes

As causas em si já são um indício que a fêmea possa estar com mastite. Se ela está grávida, amamentando ou estava e parou, teve gravidez psicológica, possivelmente terá mastite.

Mas, em relação aos sintomas da mastite canina, existem diversos sinais que podem indicar a doenças, como:

  • Inchaço e endurecimento da região mamária;
  • Dor e desconforto local;
  • Secreções nas mamas;
  • Falta de apetite;
  • Apatia, vômito e diarreia;
  • Febre;
  • Recusa em dar de mamar aos filhotes (em casos de fêmea amamentando);

Esses são alguns dos sintomas para identificar a doença. Vale destacar que a mastite canina tem cura, então caso observe alguns sinais ou comportamento diferente da cachorra, é fundamental buscar orientação veterinária e, caso diagnosticado, começar o quanto antes o tratamento.

Mastite Canina: tratamento

A mastite canina aparentemente pode aparentar ser um problema simples, mas, se não receber o tratamento adequado pode gerar grandes dificuldades à saúde, como também levar a óbito.  

Nesses casos, o procedimento é indicado conforme a gravidade do problema. Ou seja, pode ser tratado com medicamentos para cachorro, como antibióticos e  anti-inflamatórios ou em outras situações é necessário realização de um procedimento cirúrgico. 

Mas, qual anti-inflamatório para mastite canina? Ou qual o medicamento que deve ser usado? Essa é uma orientação que o médico-veterinário vai direcionar, como mencionamos, o tratamento e cuidados são de acordo com a dimensão da infecção. 

mastite canina
Mastite em cachorras tem cura e precisa ser pontualmente tratar com orientação de um médico-veterinário

Porém, para combater a infecção, drenar e aliviar a dor, o veterinário provavelmente irá indicar a aplicação de compressas de água quente, com objetivo de melhorar a situação das mamas, como também solicitar que os filhotes fiquem separados da mãe para evitar que consumam o leite contaminado.

Você terá que alimentá-los com um leite especial durante esse período.

Outro ponto de atenção no tratamento será a higiene. Para remover resíduos de leite nas mamas e no local, a higienização precisa ser minuciosa. Conte com acessório de limpeza para cães para otimizar os cuidados. 

Em resumo, grande parte dos problemas ligados à mastite canina podem ser solucionados, se claro forem identificados e tratados com remédio para mastite canina e com antecedência. 

Você tem uma cachorra gravida em casa? Continue acompanhando o Blog da Cobasi e veja mais conteúdos sobre gravidez em pets, saúde, alimentação e tudo sobre o mundo dos bichinhos de estimação. Até a próxima!

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário