Micoplasmose felina: conheça a doença e como tratá-la

Compartilhar:


Os gatinhos podem desenvolver diversas doenças durante a vida e a micoplasmose felina é uma delas. Essa doença é uma anemia causada por um parasita pela picada de pulgas.

Devido à forma de transmissão, essa doençaé conhecida como doença da pulga do gato e como anemia infecciosa felina.

Essa doença não é comum nos Gatos, mas quando não tratada pode desenvolver problemas gravíssimos na saúde. Por isso, o tutor precisa ficar atento aos sintomas, pois essa doença é silenciosa. 

Caso o tutor note mudança de comportamento do felino, é importante levá-lo ao veterinário para realizar examinar e decidir qual o melhor tratamento.

Para ajudar você a entender mais sobre essa doença, criamos este artigo com diversas informações sobre micoplasmose felina. Continue a leitura e saiba como ajudar seu gato a combater esse problema.

O que é?

Ela é considerada uma doença silenciosa, pois nem sempre se manifesta no felino. Para ajudar na prevenção e nos cuidados, é recomendado que o tutor leve o pet ao veterinário para realizar exames de rotina.

De modo geral, a micoplasmose felina é uma doença desenvolvida por uma bactéria depositada pela pulga. Quando esse parasita encontra o gato e morde a pele do animal, é depositado uma bactéria que afeta seu organismo atacando as células vermelhas do sangue e causando diversos problemas.

Com a diminuição das células vermelhas, o gatinho acaba desenvolvendo anemia. Para saber melhor o quadro do animal é fundamental levá-lo ao veterinário.

Sintomas da micoplasmose felina

Saiba mais sobre esse tipo de doença

Os sintomas dessa doença podem ser confundidos. Além disso, existem pets que não apresentam sintomas e outros que ficam seriamente debilitados.

Saiba que a anemia é o sintoma mais comum dessa doença. Entretanto, o gato pode desenvolver também apatia, falta de apetite, fraqueza e febre.

Se o tutor observar qualquer um dos sintomas mencionados, leve o animal até um veterinário para diagnóstico correto da doença e melhor tratamento.

Essa é a única forma possível de diagnosticar a doença: com os exames e consulta de um profissional veterinário. 

Como tratar o pet dessa doença?

Quando o veterinário recebe um gato com anemia, ele faz todos os exames necessários para diagnosticar corretamente.

A realidade é que a bactéria reage de formas distintas para cada organismo. Por isso existem gatos que não possuem nenhum sintoma da micoplasmose felina.

De modo geral, o tratamento desta doença é realizado por meio do reforço de vitaminas e hidratação. 

A doença tem cura, mas é importante diagnosticar quanto antes para não se agravar ou resultar em complicações.

Quando o caso é grave, o melhor tratamento é o uso de antibióticos, anti-inflamatórios ou até transfusão de sangue.

Todos esses processos de tratamento não necessariamente irão matar a bactéria presente no corpo do gatinho. Ela irá fortalecer o sistema imunológico a ponto de exterminar qualquer sintoma.


Gostou do conteúdo sobre micoplasmose felina? Que tal conferir outros artigos que a Cobasi preparou exclusivamente para você?

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário