Pequinês: pequeno, carinhoso e companheiro

5 de abril de 2021

Cachorros
Cachorro Pequinês

Dono de um olha irresistível e de pelos longos e sedosos, o Pequinês também é famoso por seu temperamento tranquilo e jeitinho companheiro. A raça foi criada na China por volta do século XIII durante a Dinastia Tang. O cachorro Pequinês foi o pet oficial do governo e os primeiros registros de sua saída do país dataram a década de 1860, quando foram levados ao Reino Unido para a Rainha Vitória, notoriamente apreciadora de peludinhos!

Após colocarem as patinhas Europa, eles ganharam o mundo! Em 1906, foram registrados pelo American Kennel Club e se tornaram populares em todo o mundo. Muitos lares brasileiros tinham um exemplar dessa doce raça de cachorro.

O que aconteceu com a raça de cachorro Pequinês?

Considerados uma das menores raças de cachorro do mundo, o Pequinês foi um dos cães mais populares em terras tupiniquins nas décadas de 1970 e 1980. Seu tamanho reduzido, fazia sucesso nas famílias que cada vez mais moravam em apartamentos.

Porém, no início da década de 1980, a realidade mudou e a raça foi substituída por outras que se tornaram mais populares. Hoje, é bastante raro encontrar esse pequeno peludinho andando na coleira por aí ou criadores desses pets. No entanto, o que aconteceu com a raça Pequinês é comum e outras raças também passaram por isso. Assim como tendências de vestuário, acessórios e decoração, os cães também são influenciados pela moda e eles fazem parte de épocas históricas. Basta pensar nos cães que eram mais comuns quando você era criança e naqueles que fazem sucesso entre os brasileiros hoje.

Como cuidar de um cão da raça pequinês?

Seu sucesso se deu, entre outras coisas, ao tamanho reduzido e comportamento tranquilo, se tornando um excelente cão para a vida em apartamento. O Pequinês exige pouca atividade física diária. Ele ficará feliz e saudável com passeios curtos na rua para se distrair e um pouco de interação com brinquedos como a bolinha.

A raça é braquicefálica, ou seja, possui o focinho achatado, o que dificulta a respiração. Isso exige cuidados na hora do passeio e da brincadeira. Evite sair nas horas mais quentes do dia, não ande longas distâncias e tenha sempre um bebedouro portátil para hidratar o seu pet.

Sua condição também exige visitas semestrais ou anuais ao médico veterinário para check-ups de rotina e vacinação. Enquanto a imunização com a vacina múltipla e a antirrábica são anuais e obrigatórias para proteger seu cãozinho contra doenças graves, como cinomose, parvovirose e leptospirose, o tutor também não pode esquecer da vermifugação periódica e manter o antipulgas sempre em dia.

A raça Pequinês exige cuidados específicos com a longa e lisa pelagem. Seus pelos podem ter colorações e precisam de banhos quinzenais ou mensais para manterem a hidratação e beleza. Nunca utilize produtos de uso humano. Prefira sempre o shampoo e condicionador de uso veterinário, e aposte no banho a seco para manter seu pet sempre cheiroso. A escovação é fundamental para cães de pelo longo, como o Pequinês. A periodicidade pode variar entre duas e três vezes por semana.

Confira a lista do que você precisará para ter um Pequinês em casa:

Como é o comportamento da raça?

Além de calmo e companheiro, o cachorro Pequinês é corajoso e leal, podendo enfrentar estranhos e cães maiores que eles para defender a família. Apesar de dócil, seu temperamento pode ser um pouco esquentadinho e o adestramento é bastante recomendado.

Após conhecer as pessoas, os animais da raça são bastante dóceis e carinhosos, sendo normal pedirem colo para as visitas. O Pequinês se dá bem com crianças, mas a interação precisa ser supervisionada, já que o animal é frágil e pode morder caso receba um abraço um pouco mais forte.

Em resumo, a raça é companheira e muito amorosa. Um amigo legal e peludinho! Você gostou de conhecer mais sobre ele e pensa em comprar um Pequinês? Conheça mais sobre cuidados com cachorro: