Você já viu um porquinho da Índia estressado?

Compartilhar:


Porquinho da índia estressado

Você sabe identificar os sinais de um porquinho da índia estressado? Os roedores são muito sensíveis às alterações do ambiente e ao estilo de vida que levam. E isso é instintivo: o estresse serve para ativar o modo de fuga, um tipo de estado de alerta vital para os animais na natureza.

Mas o que acontece quando o modo de fuga fica ligado o tempo todo e não existe lugar para fugir? Bom, aí o estresse se acumula e pode colocar a vida do animal em risco. Não é incomum que um porquinho da índia estressado acabe adoecendo e até mesmo morrendo.

Por isso, ser tutor de um roedor fofinho como este requer bastante atenção e cuidado às necessidades do animal. Se o ambiente da sua casa é agitado e o seu pet não recebe carinho nem socializa com humanos ou outros porquinhos da índia, então ele muito provavelmente acabará se estressando.

Como reconhecer um porquinho da índia estressado?

Para saber se você está diante de um caso de porquinho da índia estressado preste atenção nos seguintes sinais: apatia, falta de apetite, problemas digestivos, queda dos pelos e medo excessivo

É importante também observar se o animal está mais agressivo ou se apresenta comportamento incomum como mastigar as grades da gaiola, se limpar excessivamente ou dar repetidas voltas no mesmo lugar

Além disso, se o seu pet ficar se escondendo o tempo todo é sinal que ele não consegue desativar o modo de fuga

Motivos do estresse e como acalmar

Porquinhos da índia são animais muito curiosos e espertos. Eles precisam ter um ambiente saudável, seguro e divertido. Por outro lado, não podemos esquecer que estes animais são presas na natureza, por isso estão sempre atentos a sinais de perigo ou violência.

Por exemplo, um porquinho da índia não sabe dizer se os gritos que damos são de alegria, dor ou raiva. Qualquer comportamento explosivo pode assustar esses animais e estressá-los. Por isso, a regra número um com porquinhos da índia é gentileza. Nada de barulhos muito altos ou gestos muito bruscos.

Isso serve também na hora do manuseio.  Coloque-se no lugar do animal: para ele somos gigantes, e é bom que sejamos gigantes gentis. Porém, isso não quer dizer que devemos ficar com eles no colo o tempo todo. Esses animais gostam de carinho e interação, mas precisam de espaço. Excesso de manuseio também é um fator estressante.

Outro fator que pode deixar o porquinho da índia estressado é a alimentação inadequada. Por isso, forneça sempre uma ração de qualidade e uma quantidade generosa de feno, eles adoram.

Gaiolas muito populosas, pequenas, sem tocas, sujas e sem estímulo também deixam o porquinho da índia estressado. Por isso garanta sempre um espaço amplo, limpo e seguro para descanso, além de brinquedos para o animal gastar energia.

Se nada der certo

Às vezes o estresse é tão intenso e já está instalado há tanto tempo que mesmo resolvendo os pontos acima pode não ser o suficiente. Nesse caso, procure o aconselhamento de um veterinário para iniciar um tratamento e restituir a qualidade de vida ao animal.

Ah, e não se esqueça que cães e gatos perto de um porquinho da índia também vão deixá-lo estressado. Afinal, você também ficaría estressado se convivesse com tigres e lobos. Por mais majestosos e encantadores que eles sejam, não é boa ideia ficar perto de predadores que nos vêm como uma boa refeição.

Gostou de saber um pouco mais sobre o porquinho da índia estressado? Confira outros posts sobre comportamento de roedores que separamos em nosso blog:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário