Tipos de peixe para aquário: Saiba escolher

Compartilhar:


Tipos de peixe dourado no aquário
O Kinguio, ou peixe-dourado, é um dos peixes prediletos para aquários.

O aquarismo é um hobby relaxante e que deixa qualquer ambiente mais bonito. Porém, é preciso conhecer os diferentes tipos de peixes para cada aquário. Pois, caso faça uma escolha errada, o animal pode acabar sofrendo. Mas não se preocupe, vamos contar tudo para você descubrir quais são os peixes de água doce e água salgada. Confira!

Quais são os tipos de peixe para aquário?

Quais tipos de peixe para aquário existem é uma pergunta recorrente de quem está começando na prática do aquarismo. Os peixes de aquário podem ser divididos em duas categorias: os de água doce e os que vivem em água salgada. Por isso, é importante saber qual deles escolher antes de criar o seu aquário e se tornar um aquarista.

Peixes para aquários de água doce

Os peixes de água doce têm como principal característica viverem em águas onde o pH gira em torno de 6 e 9. Além disso, eles costumam necessitar de menos cuidados, já que estão em seu habitat natural. Conheça as principais espécies:

  • Peixe Tetra-neon, ou Paracheirodon innesi;
  • Kinguio;
  • Peixe Zebra, ou Danio rerio;
  • Acará-bandeira;
  • Peixe Guppy;
  • Coridora pimenta, ou Corydoras paleatus;
  • Molinésia negra;
  • Betta;
  • Peixe platy;
  • Acará-disco;
  • Trichogaster leeri;
  • Ramirezi, ou Microgeophagus ramirezi;
  • Barbo cereja;
  • Arco-íris Boesemani, ou Melanotaenia boesemani;
  • Killifish Rachow;
  • Baiacu do Rio Cross;
  • Acará do Congo;
  • Peixe Limpa Vidro, ou Otocinclus affinis;
  • Tetra Foguinho;
  • Danio Ouro;
  • Comedor de algas siamês;
  • Tetra Neon Verde.

Saiba mais sobre os principais tipos de peixe para água doce

1. Betta

Peixes Betta
Betta são peixes fáceis de cuidar e um dos queridinhos de quem inicia no aquarismo.

Quem já teve ou conhece alguém que tem um aquário de água doce, com certeza ouviu falar do Betta, o famoso peixe solitário. Ele é uma espécie bastante territorialista, por causa disso, é comum ter um aquário exclusivo para ele.  

Além disso, o betta é considerado um peixe super inteligente, entretanto possui um organismo frágil. Isto requer uma série de cuidados do aquarista, principalmente no que diz respeito à alimentação do animal. 

De acordo com os médicos-veterinários, o recomendado é alimentar o peixe apenas duas vezes por dia e com pouca ração para peixe. Ah! Em hipótese nenhuma, ofereça alimento de humanos para o seu peixe betta.

2. Platis

Esse peixinho apresenta uma enorme variedade de colorações, é bastante dócil e pode viver perfeitamente bem sozinho ou acompanhado. Uma característica interessante é que essa espécie de peixe é extremamente fértil e de fácil reprodução. Então, caso você opte por criá-lo com outros de mesma espécie, é muito provável que eles tenham filhotes. Mas atenção: é importante ter mais fêmeas do que machos no mesmo aquário.

3. Tetra neon

O Tetra Neon é um peixe colorido, ativo, pequenino e que chama a atenção com a sua faixa, parecida com um arco-íris, que brilha em seu corpo. É importante ter, no mínimo, seis tetra neons dividindo o mesmo espaço. Por essa razão, o aquário precisa ser espaçoso, permitindo que todos possam nadar livremente de um lado para o outro.

4. Molinésia negra

Também conhecido por Molly, esse peixe tem natureza pacífica e é capaz de viver até três anos. Por isso, convive muito bem em aquários comunitários. Também é um peixe que se reproduz com bastante rapidez, mas os pais dessa espécie têm a tendência de comer os seus ovos, então será necessário colocar plantas e esconderijos (como cavernas e conchas grandes) dentro do aquário, para que os bebês fiquem a salvo.

Tipos de peixe de água salgada

Os peixes de água salgada são lindos, porém necessitam de uma atenção maior na hora da montagem do aquário e nos cuidados gerais. Para reproduzir uma habitat próximo do natural é necessário que o pH da água esteja entre 8,1 e 8,5. Além disso, é importante ter no aquário: plantas, filtros, bombas e acessórios feitos com material antioxidante para não contaminar a água. As principais espécies são:  

  • Tangs, ou Peixe Cirurgião;
  • Peixe Palhaço;
  • Peixe Borboleta;
  • Gobys, ou Góbio;
  • Blenny;
  • Peixe Anjo;
  • Dottyback;
  • Peixe Donzela;
  • Coral Beauty;
  • Peixe Mandarim.

Aprenda a montar um aquário para peixe

Garota com aquário com vários tipos de peixe
O aquarismo é um hobby que exige muita dedicação e estudo.

O primeiro passo para entrar no universo do aquarismo é montar a casa ideal para o peixe. Parece uma tarefa fácil, mas não é. Confira o passo a passo a seguir e aprenda como montar um lindo aquário para peixinhos.

1. Comece pela escolha do peixe

O primeiro passo para montar um aquário para peixes em casa é a escolha da espécie. Pois ela vai influenciar diretamente na escolha do aquário e dos acessórios necessários. Lembre-se de que o animal precisa ficar confortável em sua nova morada.

2. Defina o tamanho do aquário e a instalação

Assim que você souber qual peixe levará para casa, o ideal é definir o tamanho do aquário e o local de instalação. Uma regra que ajuda bastante é considerar que para cada centímetro do animal, é necessário 1 litro de água no aquário. 

Um exemplo que ilustra bem esse cálculo é o peixe Betta. Como ele mede aproximadamente 2,5 centímetros, um aquário de 3 litros é suficiente para o peixe se sentir confortável e poder se locomover com tranquilidade. 

Com o aquário e o peixe escolhidos, o aquarista deverá encontrar um local para eles no ambiente. O recomendado por médicos-veterinários é que o aquário fique em um local onde não tenha incidência direta da luz do sol, já que ela poderá aquecer a água e causar problemas para o animal.

3. Decoração interna do aquário

Com local, aquário e peixe definido, chegou o momento de começar a decoração interna do ambiente que vai receber o seu animal de estimação. Separe o substrato adequado para forrar o fundo, além de pequenas plantas e objetos decorativos para recriar o habitat natural do peixe. 

Em seguida, faça a instalação de uma bomba de água para que o líquido dentro do aquário fique sempre oxigenado. Para finalizar, prepare a água que vai preencher o aquário e torná-lo habitável. 

Uma dica importante é não despejar a água diretamente da torneira. Primeiro, separe a água em uma vasilha ou balde e misture o desclorificante. O próximo passo é fazer um teste de pH e se ele estiver de acordo com a espécie que você escolheu, será possível despejar a água no aquário. Depois, é hora de trazer o animal para a sua nova morada. Tudo com muito cuidado! Deixe o peixe se adaptar ao seu novo ambiente.

Saiba como fazer a limpeza do aquário

O aquarismo vai muito além da escolha dos tipos de peixes, aquários e criação de um ambiente saudável para o peixe. Também é preciso saber como fazer a  manutenção e limpeza correta do aquário para manter o pet saudável.  Confira algumas dicas:

  • Faça a higienização do aquário e dos equipamentos a cada 15 dias;
  • Durante a limpeza, troque 20% da água do aquário;
  • Tenha sempre uma peneira para retirar fezes e outros dejetos;
  • Faça a medição constante do pH da água com um kit de teste.

Está pronto para entrar no mundo mágico do aquarismo? Então, conte para gente qual peixe você escolheu para tornar a sua vida mais divertida e relaxante.

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário