Sinais de cachorro com febre e como ajudar

Joyce Aparecida Santos Lima

Colaboração de Joyce Aparecida Santos Lima

Compartilhar:

Você sabe identificar um cachorro com febre e o que fazer para ajudá-lo? A febre em cachorros costuma ser o primeiro sinal de que algo não vai bem no organismo do bichinho, mas por que será que ela existe e qual sua função?

Entendendo a febre

Na verdade, todo animal de sangue quente tem uma faixa térmica ideal e pode ter febre. Esta é a reação natural do corpo que produz a própria temperatura quando está tentando se proteger de uma invasão. Em outras palavras, ao detectar uma ameaça ao organismo, o corpo fica mais quente para tentar combater o perigo

Esta é uma estratégia evolutiva, pois ao elevar a temperatura parte dos patógenos morre. Ou, como afirma nossa consultora especialista Joyce Aparecida Santos Lima, a febre “nada mais é do que uma reação do organismo do animal tentando proteger-se contra um agente estranho”.

Porém são muitas as causas possíveis que podem desencadear uma febre. Pode ser uma inflamação provocada por bactérias, o contágio por vírus oportunistas, fungos se alimentando de algum tecido do corpo ou até mesmo doenças autoimunes.

Sinais de cachorro com febre

Ok, cachorro com febre é sinal de que algo não vai bem com o pet, mas como saber quando a temperatura corporal está acima do normal? O que é uma temperatura preocupante em cães? 

Os cachorros têm uma temperatura corporal um pouco acima da nossa. Enquanto os humanos têm o seu equilíbrio térmico por volta dos 36,5ºC, a temperatura dos cães saudáveis costuma variar entre os 38ºC e os 39,2ºC.

Porém, Joyce orienta que “para saber se o cachorro está com febre é necessário medir a temperatura através de termômetros digitais inseridos no ânus do animal”. Isso quer dizer que nem sempre os tutores vão conseguir conferir a temperatura do pet.

Nesse caso, é importante ter atenção aos sinais que o cachorro dá quando algo não vai bem. Se o seu pet está apático, com calafrios, fraco, perdeu o interesse pela comida e pelas brincadeiras, ou está respirando de forma rápida e curta, então é hora de medir a temperatura. Se perceber que o cão está com febre, procure um veterinário o quanto antes.

Ajudando o cachorro com febre

A avaliação profissional nessa hora é muito importante, afinal são muitos os motivos que podem desencadear um quadro de febre no animal. Nossa especialista indica o procedimento correto: “procure um médico veterinário, ele identificará a causa da febre e tratará o animal da maneira mais adequada possível”.

Se for uma virose comum, o animal conseguirá se recuperar com bastante repouso, água fresca e comida de qualidade. Nessa hora os tutores podem ajudar os pets oferecendo rações úmidas que são mais saborosas e fáceis comer, além de ajudar na hidratação. Petiscos nutritivos também são uma boa opção.

Joyce ainda alerta aos tutores para nunca dar medicamentos aos pets por conta própria e muito menos com remédios não veterinários: “existem medicamentos que nós, humanos, utilizamos quando temos febre, que são altamente tóxicos para cães, como o Paracetamol por exemplo”.

É importante manter o cão bem hidratado e alimentado para que o animal consiga se recuperar. Agora, se o que está deixando o pet com febre for algo mais sério, então o veterinário vai indicar o melhor tratamento e, caso seja grave, pode recomendar até a internação do animal.

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário