Cachorro pode comer laranja? Descubra!

Compartilhar:


cachorro pode comer laranja

A laranja é uma das frutas mais consumidas pelos seres humanos, além de ser uma das preferidas dos brasileiros. Isso porque ela é capaz de oferecer uma série de benefícios ao nosso organismo, desde a prevenção de doenças até a postergação da velhice. Mas e quanto aos cães? Será que cachorro pode comer laranja? Para o organismo dos animais, essa fruta leva os mesmos benefícios? Saiba tudo neste artigo!

Afinal, cachorro pode comer laranja?

Cachorros podem, sim, comer laranja. Mas atenção! É necessário tomar bastante cuidado para não exagerar na quantidade! 

O alto teor de vitamina C é, claro, um dos maiores benefícios que a laranja é capaz de oferecer. Por isso, o tutor pode servir a laranja em pequenas quantidades, dessa forma, ela vale como um complemento na dieta de cachorros atletas ou que estejam estressados.

Por atuar diretamente no sistema imunológico, a vitamina C tem um papel muito importante no organismo dos pets, prevenindo diversas doenças. Além disso, a laranja conta com propriedades antioxidantes que têm como função eliminar toxinas.

Mas muita atenção! Infelizmente, trata-se de uma fruta muito rica em açúcares, então, ela não é recomendada para cães que sofram de problemas como diabetes ou que estejam acima do peso. Afinal, o alto teor de açúcar pode acabar agravando esses quadros.

Além disso, por apresentar bastante acidez, a laranja pode causas problemas gastrointestinais no animal se servida em grande quantidade ou com alta frequência.

Como servir laranja para o cachorro?

cachorro pode comer laranja

Antes de oferecer a laranja, é preciso descartar a casca e as sementes da fruta. Isso porque a casca contém extrema acidez e pode causar sérios problemas gastrointestinais no pet. Já as sementes podem provocar uma obstrução intestinal, comprometendo a saúde do cachorro, além de causar sintomas como vômitos, cólicas e perda de apetite.

Então, o tutor deve oferecer apenas a polpa da laranja, cortada em pedaços. Além disso, a fruta deve estar madura e fresca. Desse modo, evita-se uma intoxicação alimentar.

Já em relação à quantidade, o ideal seria consultar um veterinário, afinal, como já vimos, trata-se de uma fruta não indicada para cachorros sensíveis.

E quanto à vitamina C?

É importante ressaltar que o organismo dos cães funciona de uma forma bem diferente do nosso – eles são capazes de sintetizar a vitamina C pelo fígado, a partir da glicose. Ou seja, esses animais não têm tanta necessidade de obter esse nutriente por meio da alimentação.

Portanto, a laranja pode, sim, ser servida ao pet. Mas, como vimos, em quantidades bastante limitadas. E isso não irá interferir na quantidade de vitamina C presente no organismo do cão porque, com uma dieta balanceada e que conte com a ração específica ele, dificilmente o pet sofrerá de deficiência de vitamina C.

Inclusive, vale ressaltar que apesar de a dieta dos cachorros poder contar com algumas verduras e frutas, é preciso entender que os cães são animais carnívoros. Ou seja, o cardápio do pet deve conter como principal forma de nutrição, as substâncias provenientes da carne animal. Sendo assim, o alimento mais completo e recomendado para os cachorros é a ração própria para ele. 

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário