Cachorro policial: aprenda tudo sobre esses animais

1 de abril de 2021

Cachorros
Cachorro policial

É bem provável que você já tenha passado por algum cachorro policial na rua, que estava acompanhando seu parceiro humano. Ou até mesmo que tenha visto cachorros policiais atuando em filmes e seriados na TV.

Pois saiba que existem diversas áreas possíveis para um cachorro policial atuar, e até algumas raças que geralmente são escolhidas para desempenhar essas atividades, por conta de suas características. Vem com a gente conhecer mais sobre esse assunto!

Como surgiu o cachorro policial

Os cães são utilizados como parceiros dos seres humanos em tarefas relacionadas à segurança há muitos anos. Algumas vezes, os dois atuam juntos. Em outras, quando o risco é muito alto para as pessoas, os cachorros podem ser enviados na frente para fazer uma varredura do local.

Essa parceria é antiga, e existem relatos desde a Idade Média, quando cachorros passaram a ser usados na caça, em situações de perseguição e combate a criminosos e na proteção de propriedades, como residências e instalações.

Mais tarde, os cachorros passaram a ser sistematicamente treinados para atuação policial e, com isso, as áreas possíveis para exercer essas funções foram sendo cada vez mais ampliadas.

O treinamento do cachorro policial

Os animais escolhidos para atuação como cachorro policial recebem treinamento desde muito cedo, geralmente com início a partir dos dois meses de idade. Esse treinamento começa com comandos simples de obediência, como “senta”, “fica” e “vem”, por exemplo, até ordens mais complexas, que envolvem muita prática em conjunto com o parceiro humano.

A pessoa que é acompanhada por esse cachorro policial também recebe treinamento específico. Muitas vezes, são profissionais que já possuem experiência como policiais e depois são habilitados a atuar em conjunto com um cachorro.

Para desempenhar bem essa nova função, eles precisam receber todo tipo de informação e orientação possível, especialmente no que diz respeito ao comportamento do cachorro. Isso tudo para conseguir conduzir a parceria da maneira mais eficiente e segura para ambos.

Além dos comandos básicos de obediência, o cachorro policial também passa por uma série de treinamentos para desenvolver habilidades específicas. Alguns exemplos são: pular muros e cercas, subir e descer escadas, caminhar em superfícies de todos os tipos (mesmo as mais irregulares e estreitas) e se dessensibilizar com relação a barulhos. Isso é importante pois é provável que o cão vá se deparar com sons altos e imprevistos durante o trabalho.

Áreas de atuação do cachorro policial

Áreas de atuação do cachorro policial

Existem quatro grandes áreas de atuação para os cachorros policiais. A primeira delas é o combate ao crime, também conhecido como patrulha ou apreensão e ataque. Nesses casos, o cão é treinado para perseguir e imobilizar suspeitos e criminosos até que seu parceiro humano se aproxime.

Já os cachorros treinados para busca e salvamento podem atuar tanto na localização de pessoas suspeitas de terem cometido crimes, quanto na busca por vítimas que estejam desaparecidas. Nesse caso, podem tanto ser pessoas que foram levadas em sequestros, quanto aquelas que foram vítimas de desastres ou tragédias, como desabamentos de casas e prédios, deslizamentos de terra, enchentes, rompimento de barragens e de represas.

Existem, também, os cachorros que são treinados para localizar explosivos ou narcóticos por meio do seu faro, que é extremamente sensível. Nesse caso, vale a pena ressaltar que um cão que é treinado para identificar explosivos não recebe treinamento para encontrar narcóticos, e vice-versa.

Essa diferenciação é necessária pois a ação de uma pessoa sobre essas duas situações é diferente: em uma, sabemos que será necessário acionar o esquadrão antibombas. Nessa todo cuidado é necessário para evitar que o explosivo seja detonado sem qualquer controle. Na outra, uma vez que o cão deu o sinal de que existem narcóticos no local, o policial sabe que poderá abrir malas, mochilas e embalagens para fazer a averiguação.

Por fim, alguns cachorros desenvolvem habilidades incríveis e podem atuar tanto com patrulha (apreensão e ataque) quanto na detecção de narcóticos ou explosivos.

Principais raçasr

As raças mais escolhidas para atuar como cachorro policial

A raça mais comumente encontrada desempenhando atividades policiais é a do pastor alemão. Isso acontece por conta do seu porte atlético, inteligência e propensão para obedecer ao parceiro, nas mais diversas situações. Além dele, também é muito comum ver o pastor belga de malinois, o pastor holandês, o rottweiler e o doberman desempenhando essa função.

Já para as atividades de busca e salvamento, geralmente são escolhidas as raças que são reconhecidas por seu faro incrível. Alguns exemplos são os labradores, golden retrievers, beagles, bloodhounds e foxhounds.

Esses animais também se aposentam depois de uma determinada idade ou quando sofrem algum tipo de acidente ou doença que impossibilite o exercício da função. São verdadeiros heróis!

Gostou do texto e quer saber mais sobre cachorros? Vem com a gente!