Calopsita Arlequim: saiba mais sobre esse tipo de ave

Compartilhar:


Calopsita Arlequim

Se você já decidiu que a calopsita é o pet ideal para a sua família, saiba que há um segundo passo. Quando for escolher uma para adotar ou comprar, você terá que optar entre alguns tipos, e são muitos! Entre as mutações estão Silvestre, Calopsita Arlequim, Lutino, Canela, Cara Branca, Prata, Lutina e Albino.

Sabe qual é a principal diferença entre elas? As cores das penas.

Primeiramente, antes de ter uma ave, convidamos você a conhecer um pouco mais sobre a calopsita arlequim. Acompanhe e veja se é ela a que está procurando para a sua casa.

Quem são as calopsitas?

Parentes das cacatuas e dos papagaios, as calopsitas são naturais da Austrália. Elas também são uma ótima escolha para quem está à procura de animais amigáveis e dóceis. A diferença entre as calopsitas ocorre por conta de mutações e cruzamentos.

Sendo assim, a calopsita arlequim tem o corpo branco com algumas partes cinza ou cinza com amarelo e as bochechas com manchas vermelhas.

As mutações causam alterações ou disrupção nas colorações em diferentes áreas do animal. Normalmente, uma calopsita arlequim apresenta 75% das penas sem melanina e 25% com melanina.

Além disso, as calopsitas mais puras dessa espécie apresentam a cabeça e cauda limpas, sem manchas cinzas. Já as asas tem cores balanceadas. As bochechas vermelhas estão sempre presentes.

Do que se alimentam as calopsitas

A melhor forma de garantir que a sua calopsita terá todos os nutrientes necessários para se manter saudável são as rações. Há muitas boas opções de rações específicas para essa espécie. Fique ligado em tudo o que você precisa saber:

– As rações peletizadas são feitas a vapor e por compressão. Dessa forma, elas oferecem frescor e são as melhores opções na hora de conservar.

– As rações extrusadas são compostas por ingredientes misturados, levados a altas temperaturas. Por isso, são cortadas em pequenos pedaços.

– As sementes são opções comuns na dieta das aves, mas devem ser oferecidas de forma complementar. Você pode escolher entre opções como painço, girassol, aveia e alpiste.

– As frutas como mamão, melancia, pêra, manga, maçã, goiaba e melão também são opções complementares. Mas não deixe de tirar as sementes antes de ofertá-las.

– No caso de verduras, escolha as de folhas verde escura.

Prepara sua casa para receber a calopsita

Antes de comprar ou adotar a sua calopsita, garanta que ela terá um espaço apropriado para ficar. Pode parecer que elas ficam bem vivendo soltas durante todo o tempo, mas para isso, é preciso bastante treinamento. Então, não corra o risco de fugas! Opte por uma gaiola ou um viveiro para a sua calopsita.

O bem-estar do seu pet também está associado ao tamanho da gaiola que você vai escolher. Por isso, garanta que ela tenha espaço suficiente para abrir as asas e dar pequenos voos. As melhores opções são de arame ou aço galvanizado.

O espaço da sua calopsita deve ter comedouro e bebedouro para que ela possa se alimentar. Também é importante que a gaiola tenha poleiros para que a sua ave consiga fazer exercícios. A quantidade vai depender de quão grande ela é.

Gostou das informações? Conheça mais sobre as aves aqui:

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário