Castração de cães e gatos: vantagens e desvantagens

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:
cachorro após castração

A castração de animais é um tema um tanto quanto polêmico e divide opiniões. De um lado tutores que defendem a reprodução dos animais ou querem filhotes para aumentar a família, e ainda, veterinários que se opõem aos riscos do procedimento. Do outro, donos de pets e médicos veterinários que indicam a esterilização para controle populacional, a redução de diversas doenças graves e melhorias comportamentais.

Conversamos com Carla Baroni, médica veterinária da Educação Corporativa da Cobasi para conhecer os prós e contras, e descobrir porque a castração de cães e gatos é importante. Vamos lá?!

O que é um animal castrado?

Antes de entender quais são as vantagens e riscos da castração, vamos conhecer um pouco mais sobre o procedimento?

A castração é um procedimento cirúrgico realizado com anestesia geral por um médico veterinário. O cão ou gato deve estar em jejum para que o efeito do anestésico seja seguro e eficaz. Existem procedimentos variados e a melhor opção deve ser escolhida pelo cirurgião responsável. No geral, é realizada a retirada dos órgãos reprodutivos. No caso das fêmeas, o útero, os ovários e as tubas uterinas. Já os machos, são removidos os testículos.

Ao contrário dos animais “inteiros”, a castração de cachorro e de gato retira os órgãos reprodutivos impedindo que os pets tenham ninhadas.

Vantagens da castração de animais

“A castração tem grande importância e promove muitos benefícios tanto para cães quanto para gatos. Eles se tornam mais saudáveis devido a menor possibilidade da evolução de doenças reprodutivas, propiciando o aumento da expectativa de vida”, explica a médica veterinária Carla Baroni.

Nos cães e gatos machos, a castração reduz o aparecimento de tumores de próstata, diminui o hábito de demarcar território e urinar em objetos da casa. Além disso, as disputas por território se tornam mais raras e a tendência é que os animais fiquem mais tranquilos e caseiros.

“Consequentemente, esse comportamento reflete na redução das fugas para a rua em busca de parceiras. Isso é muito comum principalmente com os gatos. Dessa forma, evita-se casos, como atropelamentos, envenenamentos e doenças como a FIV e a FELV nos gatos e a raiva nos cães, que são transmitidas por mordidas (saliva)”, acrescentou a Dra. Carla Baroni.

Nas fêmeas de cães e gatas, o procedimento reduz o risco de tumores de mamas e útero, evita gravidez psicológica, conhecida como pseudociese, evita as infecções uterinas, como a perigosa piometra e gravidez indesejada. Além disso, ainda reduz as fugas, doenças decorrentes da rua e melhora o comportamento.

Uma gata castrada não entra no cio e isso até reduz o desagradável comportamento de miados noturnos e intermitentes. A redução nos níveis de hormônios ainda a torna mais calma e, no geral, mais dócil.

No entanto, ainda podemos ver relatos como “castrei meu gato e ele continua saindo“. Apesar de ser maximizado pelo instinto reprodutivo, sair na rua é um comportamento que os gatos podem manter. Fica como responsabilidade do tutor impedir que o animal tenha acesso à rua, evitando maus-tratos, diversas doenças e brigas.

Confira os benefícios da castração:

  • Menor chance de desenvolver tumores de próstata, útero e mamas;
  • Redução no hábito de demarcar território;
  • Menos brigas entre animais;
  • Animais mais tranquilos e menos agressivos;
  • Redução nas fugas;
  • Menor risco de brigas na rua;
  • Menor risco da contração de doenças infecciosas, como FIV e FeLV, em gatos, Cinomose, Raiva e Parvovirose, em cães;
  • Elimina as chances de piometra em fêmeas;
  • Reduz muito a incidência de pseudociese, a gravidez psicológica;
  • Reduz as chances de maus-tratos e atropelamento;
  • Elimina as chances de ninhadas indesejadas;
  • Colabora para o controle populacional de animais;
  • Colabora para a redução do abandono de animais;
  • Ajuda a reduzir a incidência de zoonoses, doenças que acometem animais e humanos.

Desvantagens da castração de animais

A castração de gato e cachorro apresenta diversas vantagens, mas também pode ter desvantagens. Alguns criadores e tutores consideram a cirurgia de castração uma mutilação do animal. No entanto, é importante reforçar que o animal está anestesiado e não sente dor. Além disso, de acordo com o Conselho de Medicina Veterinária, o procedimento não é considerado mutilação, diferente do corte de orelhas ou cauda, que são considerados crimes.

Ainda existem tutores que defendem que o animal precisa se reproduzir e viver naturalmente. Entretanto, não existe embasamento científico para sustentar essa tese. Os animais se reproduzem apenas por instinto e, a vida atual dos pets limita seus comportamentos naturais de diversas formas. A domesticação dos animais modificou muito a forma de vida e suas necessidades. Por exemplo, por causa da ação humana, não existe mais o habitat natural de cães e gatos e a vida na rua é bastante perigosa. Um animal criado solto vive cerca de 1 ou 2 anos, enquanto, cães e gatos que vivem dentro de casa podem chegar aos 20 anos de idade. A castração de cães e gatos colabora para a expectativa e a qualidade de vida.

Por fim, a castração é um procedimento cirúrgico e envolve riscos. Toda e qualquer cirurgia coloca o animal em risco. Essa desvantagem, no entanto, é reduzida com os cuidados pré-cirúrgicos, como a realização de exames preparatórios e a escolha de um profissional capacitado.

Converse com seu médico veterinário para entender quais as vantagens e desvantagens de castrar o seu pet.

Qual o valor de uma castração?

“O procedimento de castração deve ser realizado por um médico veterinário, pois este conseguirá fazer as devidas orientações e uma correta avaliação clínica adequada, sempre acompanhando o pré-cirúrgico e pós-cirúrgico do animal”, explica a doutora Carla.

A cirurgia pode ser realizada em clínicas veterinárias e hospitais. Diversos municípios brasileiros reconhecem a castração como importante ferramenta para a saúde animal e controle populacional e, por isso, oferecem o procedimento gratuitamente.

Para fazer a castração grátis do seu cachorro ou gato, procure o site da prefeitura da sua cidade e se informe sobre o procedimento. “O Centro de Controle de Zoonoses oferece castração gratuita em São Paulo. Basta encontrar o endereço mais próximo de você e comparecer nos horários de retirada das senhas de cadastro”, acrescenta a médica veterinária.

Quando realizar a cirurgia?

Se você optou por castrar o seu pet, o momento ideal deve ser uma de suas dúvidas. “O procedimento de castração pode ser realizado a partir de 2 meses, até aproximadamente 5 meses para machos. Já com as fêmeas, o indicado é antes do primeiro cio, que geralmente também acontece nesse período. Realizando a castração mais cedo, as vantagens são melhores observadas”, explica a veterinária Carla Baroni.

A castração de gato e cachorro sempre deve ser antecedida por uma consulta veterinária e a realização de exames. Essa é a forma de mitigar os riscos associados ao procedimento.

Confira os cuidados pré e pós-cirúrgicos:

Pré-cirúrgico

Antes da cirurgia de castração normalmente são realizados exames pré-operatórios para identificar se o pet está saudável e apto para o procedimento. Os exames mais comuns são: hemograma, função hepática e renal, e exames cardíacos. No dia anterior ao procedimento, o veterinário solicitará o jejum alimentar e hídrico.

Pós-cirúrgico

O veterinário responsável orientará o tutor sobre os procedimentos desse período. Normalmente, é necessário repouso e cuidados com a cicatrização. Restrições a algumas atividades físicas, como correr, pular, são alguns exemplos, uma importante medida é limitar o espaço de circulação pós cirurgia, evitando sangramentos e até mesmo que os pontos se soltem. “O tutor deve ficar atento a possíveis anormalidades no local da cirurgia ou se existem vômitos excessivos e perda de apetite. Caso apareça algum desses sinais, entre em contato com o veterinário”, acrescenta a doutora.

Com relação à água e alimentação, o tutor deve oferecer apenas a quantidade indicada na embalagem da ração para evitar o sobrepeso. Na Cobasi, você encontra alimentos específicos para animais castrados. “As rações para cães e gatos castrados possuem um teor mais baixo de gordura, colaborando com a manutenção do peso do animal”, completa a veterinária Carla.

Ainda tem dúvidas sobre castrar o seu pet?

A castração de animais deixa muitas dúvidas no tutor. Separamos alguns dos principais questionamentos, se você ainda tem dúvidas. Confira!

Cachorro ou gato castrado fica gordo?

MITO! De fato, a remoção de órgãos que possuem hormônios torna o metabolismo mais lento. Entretanto, não se deve associar a castração ao fato de aumento no peso dos pets. O que acontece é que o pet fica mais tranquilo e, se o tutor não controlar adequadamente a quantidade de ração, ele pode engordar.

O animal fica triste por não procriar?

MITO! A reprodução é um instinto que só acontece por causa dos hormônios. Com a castração essa necessidade some. Isso não quer dizer que o animal fica triste, ele pode, inclusive, ficar mais feliz, pois fica calmo e tranquilo.

É melhor castrar quando filhote?

DEPENDE! É um fato que castrar o animal quando filhote reduz as chances de tumores nas mamas das fêmeas, no entanto, a castração pediátrica pode comprometer o sistema urinário do animal. Apenas seu médico veterinário de confiança poderá indicar qual é o momento certo para realizar o procedimento.

O animal sofre na cirurgia?

MITO. Com a anestesia, o animal não sente nada durante a cirurgia. Os cuidados pós-cirúrgicos com os medicamentos adequados garantem que o pet não sinta dor. Inclusive, é muito comum que o pet queira correr e pular no dia seguinte à cirurgia. É papel do tutor limitar a movimentação do cão ou gatinho para evitar complicações.

Ficou com alguma dúvida sobre castração de animais? Escreva para nós aqui nos comentários!

Veja outros cuidados com a saúde dos pets:

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

3 Comentários

  1. José Geraldo Faria disse:

    O meu cãozinho está com 3 meses e, segundo a veterinária, é necessário que “desça o seu testículo” para fazer a castração, porém, até agora isso não aconteceu. Existe algum problema ?
    Grato.

  2. Nerilene disse:

    Meu cachorro tem 6 anos
    Muito estressado …ele é maltês
    Tds as vezes que levo pra tosar
    Ele não deixa e foca muito nervoso…
    Lá me informaram que se eu castrar ele melhora
    Moro no Rio de Janeiro
    Vcs sabem se tem gratuitos

  3. Sonia Maria Nunes disse:

    Eu levei minha gata a semana passada para castrar assim que chegou em casa ela deu um jeito de ir embora estou preocupada ela está com pontos na barriga ela sumiu ficou arisca depois da castração.

Deixe o seu comentário