Curió: conheça mais sobre essa ave nativa do Brasil

Compartilhar:


Pássaro curió

Apesar de pouco conhecido entre as pessoas, o Curió desperta o interesse dos amantes de pássaros. Ele é um pássaro latino americano, de porte pequeno, muito amigável, dócil e com um canto exuberante. Ele habita as florestas subtropicais ou tropicais úmidas, mas também pode viver em cativeiro.

Continue lendo para saber mais sobre essa ave que adora viver próximo do homem.

Origem do Curió

Quando se trata da origem do Curió, é muito comum encontrar informações de que ele é um pássaro brasileiro, no entanto, existem outras versões sobre a origem desta ave. Uma das mais conhecidas, é que a ave chegou ao país através de navios que transportavam escravos vindos da Angola

Contudo, é possível que haja uma confusão entre a espécie e as aves conhecidas por Linnaeus de Oryzoborus angolensis, uma ave com características semelhantes às do Curió

O que sabemos sobre a ave, é que ele vem da família Thrupidae e também é conhecido como Avinha e Papa-Arroz, contudo, seu nome original, Curió, vem do tupi guarani e significa “Amigo do homem”. Esta ave é muito encontrada nas regiões litorâneas do Brasil, mas também pode ser vista por toda a América Latina. 

No Brasil, foram encontrados cerca de 128 tipos de cantos diferentes, que são caracterizadas entre as regiões em que eles vivem. Por isso, quando criados em cativeiro, podem participar de torneios de canto

Contudo, o canto mais difundido pelo país é conhecido por Praia Grande, já que a ave que o canta é originária do litoral paulista. 

Características do Curió

Curió é uma ave muito dócil, gosta de viver próxima de seres humanos e gostava de viver próxima das aldeias indígenas. A ave é conhecida por possuir um canto exuberante, que o ajuda na hora de dominar os territórios através de disputas.

Os curiós machos aprendem seu canto através de seu pai, contudo, quando criados em cativeiro, eles precisam da ajuda de CD’s ou instrumentos musicais, uma vez que o animal é um ótimo imitador. 

Sendo assim, é possível que o curió, ao viver próximo de outras espécies de aves, acabe imitando o outro pássaro, perdendo a pureza de suas notas. O ideal é que na hora de ensiná-los, eles aprendam em gaiolas diferentes, desta forma, um canto não influenciará o outro. Além disso, eles podem ser territorialistas e brigar durante o aprendizado. 

Esta ave pesa cerca de 11 a 15 gramas e possui expectativa de vida de até 10 anos. São encontrados nas cores preta e marrom, neste caso, é possível diferenciar os machos das fêmeas através do dimorfismo sexual.  

Os machos normalmente são pretos com manchas cor de vinho na região da barriga e na asa. Possuem um bico robusto, com uma ligeira mancha acinzentada. Já as fêmeas, são marrons, com um tom mais claro na região peitoral. Os filhotes também são marrons, e quando machos, ganham a coloração escura na fase adulta. 

Principais cuidados com o Curió em cativeiro

curió macho

Quando vivem em cativeiro, é necessário alguns cuidados básicos para que a ave consiga viver bem e ter qualidade de vida.

Higiene:

Cuidar do local onde o pássaro vive, é fundamental para garantir conforto a ele e evitar a contaminação de doenças, fungos e bactérias. Por isso é fundamental que a gaiola esteja sempre limpa e organizada. O ideal é lavar a gaiola com água e sabão neutro semanalmente. O comedouro e bebedouro também devem ser higienizados. Além disso, é importante sempre oferecer água fresca e limpa. 

Saúde:

Esta ave costuma ter uma saúde de ferro, contudo, é fundamental conhecer os problemas que podem acometer esta ave ao longo do tempo. Quando vivem em grandes grupos, é comum que a ave pratique o canibalismo, ou seja, eles bicam, comem penas e podem ferir outros animais. 

A coccidiose é uma doença causada por protozoários e podem acometer a ave, por isso é fundamental manter o viveiro sempre limpo. 

Além disso, também é comum que a ave tenha diarréia, gripes e resfriados, verminoses ou sarna

Alimentação:

A alimentação da ave deve ser balanceada e rica em nutrientes. Para isso, é importante oferecer a ela ração própria para aves. 

Frutas e sementes são fundamentais para garantir sua nutrição, especialmente as sementes de capim navalha, que a ave adora. 

Quanto soltos na natureza, o curió pode se alimentar de insetos e larvas, portanto, é possível complementar a alimentação deste pet oferecendo a ele larvas de tenébrios. 

Vida em cativeiro

Esta ave se adapta facilmente a vida em cativeiro. Mas para isso, é importante que a gaiola da ave seja de um tamanho onde ela possa se locomover, pular, voar e abrir suas asas. As gaiolas de aço galvanizado são mais resistentes e não estragam com facilidade. 

Organize a gaiola de forma que tenha espaço para comedouro, bebedouro, toca e banheira. Além, é claro, de oferecer brinquedos como balanços, escadas e playground.

Gostou desta publicação? Leia mais conteúdos sobre aves em nosso blog:

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

1 Comentário

  1. Alexandre Aldo Cipruiani disse:

    Boa tarde!

    Muito bom o site

    Abraço!

Deixe o seu comentário