O que fazer para refrescar o gato no calor

21 de dezembro de 2020

Gatos
gato no calor

Não.. piscina não é uma boa opção para gato no calor. Por isso, conversamos com Bruno Sattelmayer, médico veterinário da Educação Corporativa da Cobasi sobre soluções para cuidar bem do seu gatinho mesmo nos dias mais quentes.

Todo mundo que tem um bichano em casa já percebeu que gato também sofre com a temperatura mais alta. Eles adoram tomar um solzinho, contudo, os dias muito quentes podem ser perigosos para esses animais. 

Mas afinal, como vamos saber se ele está se sentindo mal com o calor? Eles demonstrar algum sinal? Continue a leitura para saber mais sobre como os gatos lidam com o verão.

Gato sente calor?

Os gatos possuem a temperatura corporal normal um pouco mais elevada do que a nossa, cerca de 38°C. Por isso, o calor se torna ainda mais perigoso para esses peludos.

A partir dos 25°C, os felinos já podem começar a sentir calor. Os gatos também são animais suscetíveis a hipertermia, ou seja, quando eles não conseguem realizar a troca de temperatura corporal e ela fica perigosamente elevada. Isso acontece facilmente porque esses animais não são como os humanos, que conseguem suar como uma forma de dissipar o calor. 

Assim como os cachorros, algumas raças de gatos podem estar mais propensas a sofrer com a temperatura. Por isso, é importante estar sempre atento ao clima e aos sintomas que o gatinho demonstra. 

Como saber se o gato está sentindo calor?

cuidados gato no calor

De acordo com o médico veterinário Bruno Sattelmayer, os primeiros sinais a serem observados são: língua de fora, respiração ofegante, hiperventilação, vômitos, falta de apetite, apatia e miados de desconforto. 

Além disso, em casos de calor excessivo, é muito comum o gato se lamber com mais frequência. Isso funciona como uma forma de resfriamento, afinal, ao se lamber a saliva acaba depositada nos pelos e vai evaporando lentamente. 

É comum que os gatos se alimentem menos durante os dias mais quentes. Isso acontece porque, assim como nós, eles também podem ficar desanimados e irritados. Além disso, o gato pode estar desidratado. 

Como cuidar do meu gato no calor?

Os gatos precisam de atenção extra no calor. Eles devem ser mantidos em ambientes arejados e livres de sol intenso. Outro ponto muito importante e que merece uma atenção maior é a hidratação. Esses animais já possuem algumas dificuldades para beber água e, no calor, esse problema se agrava e pode levar o animal à desidratação e até a complicações no sistema urinário. 

Sendo assim, especialmente nos dias mais quentes é fundamental garantir que o animal esteja bem hidratado e que ele se sinta incentivado a beber água. Uma dica para isso é utilizar as fontes para gatos, pois o item mantém a água em movimento e muitos gatos preferem se hidratar dessa forma. Para aqueles pets que preferem o potinho tradicional, sugerimos o bebedouro térmico, que mantém a água fresca por muito mais tempo.

Se acordo com o veterinário Bruno Sattelmayer, outros cuidados nessa época são fundamentais para garantir saúde e conforto do felino: “O primeiro passo é ter atenção aos sinais de hipertermia (aumento da temperatura), que se expressam com língua para fora, respiração ofegante, hiperventilação e o gato deitado com cotovelos arqueados. Oferecer água fresca e filtrada diversas vezes ao dia, deixando à vontade em bebedouro, colocando cubos de gelo no bebedouro ajudam muito. As fontes automáticas de água, estimulam o gato a se hidratar”.

O Dr. Bruno Sattelmayer ainda recomenda que se o gato possui acesso às áreas externas, é melhor evitar os passeios nos dias quentes. Para finalizar nosso guia para gatos no calor, nosso veterinário dá uma dica deliciosa: “Alimentos úmidos, como latas e sachês complementam a hidratação do gato e podem ser oferecidos gelados, direto da geladeira”. 

Gostou deste texto? Leia mais dicas sobre gatos em nosso blog: