Hamster: conheça tudo sobre esses pequenos roedores

15 de julho de 2020

Ficha Técnica dos Roedores, Roedores
hamster na bolinha

Se você quer um pet, mas não tem muito espaço, ter um hamster pode ser uma ótima opção. Outra vantagem deste pequeno roedor é não exigir uma rotina de cuidados muito detalhada e rigorosa, como passeios na rua ou limpeza diária. Continue a leitura e saiba mais sobre esse pet fofo e muito divertido!

Pet perfeito para apartamento

Os hamster sãos pequenos roedores que não dão muito trabalho para cuidar. Além disso, eles se dão muito bem com crianças. Este grupo de roedores passou a ser domesticado em meados do século 1930 e, desde então, ele tem ganhado espaço nos lares de todo o mundo. São ótimos pets para quem busca um companheiro diferente do cão ou do gato. 

O espaço ocupado é o equivalente ao tamanho da gaiola de hamster. Por isso, eles muitas vezes são os pets escolhidos para apartamentos e casas muito pequenos. O hamster também gera gastos menores e exige menos dedicação que cães e gatos, por exemplo. Além de tudo isso, ainda podem ser muito carinhosos e divertidos. São ótimos pets!

Comilões e fofinhos

Esses bichinhos são muito conhecidos pelo apetite por sementes e pelas bochechas gordinhas cheias de comida. Esse curioso comportamento tem um motivo muito interessante!

Os dentes do hamster não param de crescer e eles precisam desgastá-los constantemente. É parecido com nossos cabelos e unhas. Só que ao invés de cortar, eles vivem mastigando para reduzir o tamanho. Porém, toda essa quantidade de comida não pode ser ingerida de uma vez só. Por isso, ela fica armazenada em bolsas localizadas na região da bochecha do animal, evitando o contato com a saliva e mantendo ela sempre fresquinha. Muito esperto, não é?!

Esses roedores vivem cerca de 3 anos e podem medir entre 5 e 15 cm, dependendo da espécie. Além disso, o hamster possui o olfato e a audição muito desenvolvidos. Em compensação, quando adulto, ele tem a tendência de ficar míope, não enxergando coisas que muito distantes, especialmente quando há incidência de luz. Essa característica física também resulta em um comportamento interessante.

Os hamsters tendem a ter hábitos noturnos. Eles dormem quase o dia todo, tendo mais atividades nos períodos da manhã e início da noite. No geral, são sociáveis com pessoas, mas cada espécie tem um nível de tolerância. Eles também são um pouco territorialistas entre eles, sendo indicada a criação individual quando adultos na maioria das espécies.

Como cuidar de um hamster?

Embora o hamster seja um animal de trato mais fácil, quando comparado aos cães, eles exigem alguns cuidados específicos importantes para garantir mais qualidade de vida. Esses cuidados englobam alimentação, higiene, saúde e enriquecimento ambiental.

Continue a leitura e saiba mais sobre cada um desses cuidados.

O que hamster pode comer?

roedor com comida

Eles costumam se alimentar de grãos, frutas e verduras. Porém, esta alimentação deve ser balanceada e com nutrientes adequados para a espécie. Por isso, a ração para hamster é muito indicada, já que fornece todos os nutrientes necessários para uma vida saudável.

Além, das rações para hamster, existem as misturas de grãos. Saudáveis e deliciosas, podem complementar a alimentação do roedor. No entanto, é importante tomar cuidado com excessos. As sementes de girassol, por exemplo, são ricas em gorduras que podem ser prejudiciais a esses animais. Siga sempre a orientação da embalagem e do seu veterinário.

Apesar da ração e da mistura de grãos oferecerem a nutrição completa para seu pet, é possível que o médico veterinário indique alguma fruta ou legume.  Neste caso, se o animal não comer ou deixar restos, esses alimentos precisam ser retirados da gaiola do hamster para evitar a oxidação e o surgimento de bactérias nocivas. Tenha muito cuidado ao dar alimentos humanos para seu hamster. Alguns podem ser tóxicos, como as sementes de maçãs e pêras.

Banho do hamster

Assim como para outros animais, possuir uma boa higiene é fundamental para que germes e parasitas não atinjam o pet causando doenças. Esses pequenos pets costumam ter hábitos de limpeza semelhante aos dos gatos. Sim! Isso mesmo! Eles também passam horas se limpando. A higiene do hamster deve ser feita com a limpeza do substrato e da gaiola, nunca dando banho no pet.

Higienização da gaiola do hamster

A gaiola é a casa do hamster e deve ser mantida limpa para garantir a saúde do pet. A higienização completa deve ser feita pelo menos a cada duas semanas com água e sabão neutro. Separamos um passo a passo para você seguir:

  1. Retire a casinha de hamster e demais itens da gaiola
  2. Jogue o granulado higiênico no lixo
  3. Lave a gaiola para hamster e os demais itens com água e sabão neutro
  4. Enxágue bem para não ficar nenhum resíduo de sabão
  5. Deixe secar completamente
  6. Coloque o granulado higiênico para hamster novo
  7. Recoloque todos os itens limpos e secos
  8. Pronto! Seu hamster já pode curtir seu lar!

O granulado higiênico é o item que reveste a gaiola. É importante pois, além de absorver a urina do pet, evita também odores desagradáveis. O granulado higiênico é feito de material atóxico, neutraliza muito bem odores e tem excelente capacidade de absorção.

Doenças de hamster: como evitá-las

hamster com petisco
Alimentação de qualidade e higiene são os segredos para um pet saudável.

Embora esses bichinhos pareçam frágeis, eles não costumam ter problemas de saúde frequentemente. Existem três fatores importantes para manter seu hamster saudável e livre de doenças: alimentação saudável e balanceada; higiene adequada da gaiola; cuidado no manuseio do bichinho. 

Porém, se acometidos a alguma doença, seu desenvolvimento é rápido, podendo levá-los a óbito se não receber cuidados de um veterinário especializado. Falta de apetite, queda de pêlos, espirros, diarréia e pelagem opaca podem indicar que seu animal não está bem. 

As principais doenças são:

Problemas respiratórios em hamster

Os resfriados e pneumonias são muito perigosos para esses pequenos animais. Por isso, mantenha a gaiola do seu hamster sempre em uma temperatura agradável e longe de correntes de ar. Não molhe seu pet com água ou outros líquidos. Caso apresente espirros, tosse ou dificuldade para respirar o tratamento deve ser indicado por um veterinário.

Tumores

Os tumores podem ser benignos ou malignos e normalmente são removidos cirurgicamente.

Abscesso em hamster

Protuberâncias resultantes de cortes ou mordidas infeccionadas. Procure um veterinário para indicar o tratamento adequado.

Prisão de ventre ou diarreia

Enquanto a prisão de ventre é causada por má alimentação, a diarreia normalmente é resultado de falta de higienização adequada. Procure atendimento veterinário para não piorar os quadros.

Ácaros e fungos

Coceira excessiva e pele irritada são os principais sintomas de infestações de ácaros ou fungos. Essas doenças acometem o bichinho por diversos motivos, como falta de higiene adequada, má alimentação, sistema imunológico debilitado, entre outros. Elas devem ser tratadas com medicamentos indicados por um profissional.

Bochechas obstruídas

O hamster armazena alimentos nas bochechas e elas podem ficar obstruídas. Normalmente alimentos úmidos aumentam o risco disso acontecer, por isso, evite! Caso aconteça isso com seu pet, leve-o ao veterinário para esvaziar as bochechas.

Cauda molhada

Uma doença mais comum em filhotes de hamster, a ileíte proliferativa, ou cauda molhada, resulta em diarreia, falta de apetite e desidratação. Ela é causada por higiene inadequada e estresse. Seu tratamento deve ser indicado por um veterinário.

Problemas nos olhos do hamster

Os olhos do hamster também são sensíveis e podem ficar irritados ou infeccionados por diversos motivos. Caso a aparência não melhore em alguns dias, procure um profissional.

Como escolher a gaiola para hamster?

hamster na gaiola
Opte por uma gaiola em que seu pet consiga se locomover livremente e tenha espaço.

Antes de trazer um filhote de hamster para casa, é preciso preparar o espaço que será o lar do bichinho. Você encontra diversos modelos de gaiolas para roedores, desde os mais simples até os com vários andares, túneis e acessórios. Além disso, ainda é possível criar hamster em aquário. Neste caso, a tampa deve ser substituída por uma tela resistente.

Não existe um modelo que seja errado, mas sim o mais adequado para cada bichinho. A gaiola para hamster deve ser o mais confortável possível tendo espaço para o animal correr, dormir, comer e fazer as necessidades. Além disso, o ideal é que ela possua brinquedos para hamster, casinha, bebedouro, comedouro e rodinha.  Outra opção de entretenimento e exercício muito usada é o túnel, que pode ser acoplado na própria gaiola.

Fizemos uma lista de itens importantes para você colocar na gaiola e garantir o bem-estar do hamster:

Nunca solte esse pequeno pet na casa sem supervisão. Muitas vezes esses animais podem se esconder em locais de difícil acesso, além de roer fios de eletrodomésticos, podendo danificar algum aparelho e até mesmo levar choques. Para essas situações, aposte na bola para hamster. Um globo translúcido que o pet é colocado dentro e pode passear pela casa com toda a segurança. Seu uso deve ser feito por no máximo 20 minutos por dia e no inicio da noite para respeitar os hábitos do bichinho.

Quais são os tipos de hamster?

Hamster Sírio

Originários do Oriente Médio, essa é uma das espécies mais comuns. Eles podem ter entre 13 e 15 cm e o peso varia entre 100 e 180 gramas. Sua pelagem possui a cor dourada ou amarelo clara e branca. O hamster sírio é territorialista e não suporta outros animais na mesma gaiola.

Hamster Russo ou Anão Russo

A espécie surgiu na Rússia, e se adpta muito bem ao frio. A pelagem que pode ficar mais clara durante o inverno. Já no verão, a espécie possui uma pelagem cinza ou marrom, com a barriga mais clara. São extremamente dóceis e sociáveis. Saiba mais.

Hamster Chinês

Oriundo da china, este animal mede em torno de 10 a 12 cm e pode pesar até 45 gramas. Possui pelagem marrom avermelhada, com uma linha escura até a cauda. Sua cauda é a mais longa entre as espécies de hamster. 

Gerbil não é hamster!

Muitas pessoas confundem o Gerbil, ou Esquilo da Mongólia, com o hamster. Ele é da família Muridae, a mesma dos ratos. Esses pequeninos surgiram nas regiões desérticas e eles são simpáticos e curiosos. Essas características fazem do Esquilo da Mongólia, um dos pequenos roedores mais sociáveis com humanos.

Saiba mais sobre o Esquilo da Mongólia.

Gostou do conteúdo? Separamos mais alguns textos sobre pequenos roedores para você!