Jardim vertical: como criar o seu em casa

Compartilhar:


jardim vertical

O jardim vertical, que também é conhecido pelos íntimos como jardim suspenso, é ideal para quem não tem muito espaço em casa ou procura ideias para inovar na decoração. A proposta, que é uma tendência dentro do paisagismo, contempla o uso de estruturas para que os vasos se transformem em uma parede viva.

Saiba como você pode investir neste estilo de jardim para deixar sua varanda, cozinha, sala ou quintal ainda mais bonito.

Como montar um jardim vertical?

Um dos primeiros passos para criar um jardim suspenso é optar por uma estrutura resistente que segure os vasos na parede, e para isso, você pode usar tanto treliça de madeira como telas feitas de metal no estilo quadriculado. No geral, você também deve considerar parafusos, buchas e ganchos, visto que é o kit básico para sustentar os vasos.

Depois, é hora de analisar a quantidade de luz que o local recebe, é a partir dessa informação que você vai escolher as espécies de plantas para seu jardim vertical. Um ambiente interno oferece menos sol e vento, já a parte externa tem contato maior com a luz, por exemplo.

Outros itens importantes ao longo desse processo são os vasos meia-cuia, pois um dos seus lados é reto, o que facilita a posição dele na parede. Em relação a cores, a preta segue favorita, visto que ajuda a realçar a beleza das folhagens e flores.

Quais plantas usar no jardim vertical?

A lista de espécies para um jardim suspenso é extensa, então com certeza você vai encontrar plantinhas que combinam com a sua casa, além de serem indicadas para o ambiente que pretende criar sua estrutura vertical. Veja tipos de folhagens e flores para lugares com bastante luz e também meia-sombra.

Espécies que gostam de sol

A incidência solar é fundamental para certas espécies, são plantas que se desenvolvem com bastante iluminação e vão se dar bem em um jardim externo com muito sol e presença de vento. Entre as preferidas então a clorofito, hera, flor-de-coral, liríope, jibóia, lambari,roxo, barba-de-serpente, colar-de-pérolas e a orquídea grapete. 

Espécies para meia-sombra

Por outro lado, se o espaço não tem tanta iluminação, a recomendação é escolher plantas que se adaptam melhor a lugares com pouco sol e vento. Sendo assim, considere para o seu jardim vertical espécies como a samambaia, peperômia, flor-de-maio, bromélia, antúrio, véu-de-noiva e rabo-de-burro.

Quais os demais cuidados com o jardim suspenso?

Uma estrutura de jardim suspenso precisa de atenção em relação a parede. Um risco é acabar gerando uma infiltração, por isso estude o local e faça uma vistoria de tempos em tempos. Uma dica para evitar a proliferação de musgos é a impermeabilização da região.

A água é fundamental na rotina das plantinhas. Desta forma, você deve considerar um ponto hidráulico ou investir em um borrifador para alcançar os vasos altos e garantir a hidratação das plantas.

Dica extra: horta vertical!

E se ao invés de fazer um jardim vertical você apostar em uma pequena hortinha para colher temperos frescos e orgânicos? Esta é uma prática que vem se popularizando em apartamentos e até casas. Se gostar da ideia, leia nosso post sobre “Como fazer uma horta vertical em casa” ou veja mais conteúdos sobre jardinagem no blog Cobasi:

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário