Piolho de gato: Saiba como cuidar do felino

Compartilhar:


É preciso tomar cuidado com o piolho de gato.

Não ache que os gatos são afetados apenas por parasitas como pulgas e carrapatos, viu?  Existe outra variante que é tão desagradavel quanto os outros dois citados: o piolho de gato! E, olha só: ele precisa de atenção total do tutor.

Podemos até não ter muito conhecimento sobre esse tipo de parasita em gatinhos mas a realidade é que ele causa muito desconforto para os felinos e pode, até, afetar diretamente a saúde deles. 

Ele é um pequeno inseto sugador de sangue. É importante ressaltar que esse parasita se comporta de maneira muito diferente daquele que ataca os humanos. Nos animais como gatos, eles ficam imóveis, sendo bem fácil notar sua presença e de eliminá-los.

Mas lembre-se: nos primeiros sintomas mostrados pelo animal, é recomendado que o tutor leve-o para o veterinário. Apenas esse profissional pode diagnosticar o problema e recomendar o tratamento correto. Em hipótese alguma medique o felino por conta própria.

Quer saber mais sobre o piolho de gato? Então continue com a gente que detalhamos tudo sobre esse parasita indesejado. 

Quais os sintomas e como diagnosticar?

O piolho de gato é um parasita que pode causar coceiras severas no animal

A presença de piolho em gatos não é muito difícil de enxergar. Isso porque ele fica bem visível no próprio pelo do animal. E fique tranquilo que, em gatos com pelos maiores, também é possível identificar o parasita, basta abrir um pouco pelos superiores. O principal sintoma são os ovos colocados pelos piolhos.

Eles possuem cores esbranquiçadas e aderem muito fácil ao pelo do felino. Uma escova antipiolho ajuda a encontrar se os ovos estão realmente no animal.

Outros sintomas que o piolho de gato pode causar no animal são:

  • O pelo perde brilho e fica com aspecto sujo;
  • O animal fica com bastante coceira, chegando até a morder a área que está incomodando, podendo causar pequenas feridas na pele;
  • Como resultado de arranhões e mordidas, a pele do animal pode ser infectada ou acabar engrossando.

Percebendo alguns desses sintomas, é recomendado que o tutor leve seu pet até o veterinário. Somente este profissional é capaz de diagnosticar a presença deste parasita e recomendar o melhor tratamento.

Como é feito o tratamento de piolho de gato?

Atualmente é possível contar com diversas formas de tratamento para esse tipo de doença em gatos. O mercado farmacêutico para pets possui inúmeros medicamentos capazes de matar esses parasitas. O veterinário poderá indicar o melhor para o gato.

Se o gato contar com a presença desse inseto, o recomendado é iniciar com um banho utilizando o shampoo antiparasitário. Feito isso, o tutor deve usar o pente antipiolhos para remover os insetos que ainda estão presos na pele do animal, assim como os ovos que depositaram lá. 

Assim que removidos, mate-os afogando em álcool ou água quente. Lembre-se de verificar se todos estão mortos e se não restou nenhum preso no pelo do gato.

Em casos de impossibilidade ao banho, existem remédios capazes de matar o piolho de gato. Ele pode ser em comprimido desparasitante que também atua para eliminar outros parasitas externos.

Dois dias após a aplicação de qualquer remédio para piolho, é importante certificar se todos os parasitas foram, de fato, removidos do seu pet.

Quer saber mais sobre o cuidado com os gatos, acesse os links abaixo:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário