Setembro Vermelho Pet: alerta para cardiopatias em cães e gatos

Compartilhar:


setembro vermelho pet pata e coração

A campanha Setembro Vermelho Pet faz parte do calendário de prevenção de doenças cardíacas em cães. Embora pouco abordado, este é um tema que merece atenção. Afinal, assim como os humanos, os animais também podem apresentar doenças cardiovasculares e precisam de tratamento adequado.

Continue a leitura e saiba mais sobre o Setembro Vermelho 2021!

O que é o Setembro Vermelho Pet?

A data foi criada para conscientizar tutores sobre as doenças cardíacas em cães e gatos. O objetivo da campanha Setembro Vermelho Pet é colocar o tema em evidência e esclarecer dúvidas sobre esses males que são mais comuns do que imaginamos.

O mês de setembro foi escolhido para lembrar dos cuidados com animais que possuem algum tipo de cardiopatia ou são predispostos ao surgimento dessas doenças. Além disso, o acompanhamento com exames anuais é importante para cães idosos, que estão mais suscetíveis aos problemas no coração.

Principais cardiopatias em cães e gatos

Cardiopatia é o termo usado para um conjunto de doenças do coração que pode atingir os animais de diversas idades, raças e portes. Dentre as principais estão:

Insuficiência cardíaca congestiva

Como o nome já diz, essa doença acontece quando o coração está insuficiente para bombear o sangue na quantidade que o organismo do animal precisa. Ela é mais comum em cachorros.

Cardiomiopatia dilatada

Esta doença que aumenta o tamanho do coração tem ocorrência comum em cães e gatos. Assim como a insuficiência cardíaca congestiva, a cardiomiopatia dilatada faz com que o coração não bombeie sangue de forma adequada.

Cardiomiopatia hipertrófica

A cardiomiopatia hipertrófica também pode acometer cães e gatos. No entanto, nesta doença o aumento é apenas no volume das câmaras do coração. Essa mudança dificulta a passagem de sangue do ventrículo ao átrio, levando menos fluido ao órgão.

Estenose aórtica

Esta doença consiste na obstrução parcial da saída do sangue do ventrículo esquerdo e pode acometer cães e gatos.

Cada uma delas possui particularidades, mas os sintomas das cardiopatias são muito parecidos. Apenas um veterinário pode diagnosticar e indicar o tratamento adequado.

Quais os sintomas de um cachorro com problema no coração?

cachorro no veterinário

A campanha Setembro Vermelho Pet nos ajuda a conhecer os sintomas das doenças cardiovasculares. Isso é muito importante porque quanto mais precoce for o diagnóstico, melhor será a qualidade de vida do seu cachorro e o sucesso no tratamento.

Por isso, fique atento aos sintomas:

  • Fadiga
  • Indisposição
  • Falta de ar
  • Respiração acelerada
  • Tosse seca
  • Apatia
  • Falta de apetite
  • Perda de peso
  • Desmaios
  • Língua e mucosas com cor arroxeada

Ao notar qualquer um deles, é fundamental levar o animal a um veterinário especialista em cardiologia. Além das cardiopatias mais comuns, o animal também pode estar com dirofilariose, uma espécie de verme que se aloja no coração.

Apenas um médico veterinário saberá identificar corretamente a doença e qual o melhor tratamento para o seu pet.

Prevenção de doenças cardíacas em cachorros e gatos

As causas das doenças do coração são inúmeras, porém, alguns fatores como a idade, obesidade e sedentarismo, podem deixar o animal mais predisposto ao surgimento das enfermidades. Sendo assim, a prevenção está diretamente ligada aos cuidados oferecidos ao animal ao longo da vida.

Mantenha seu pet com o peso ideal, tenha uma rotina de atividades físicas adequadas para a condição do seu cachorro e visite seu médico veterinário regularmente.

Além desses fatores, a alimentação também pode colaborar com o surgimento da cardiopatia. Por isso, é sempre importante oferecer uma ração de qualidade e não dar alimentos humanos para seu pet. O sal usado na fabricação de alimentos industrializados ou para dar sabor às refeições feitas em casa é um vilão.

Vale ressaltar que algumas raças já possuem predisposição genética a apresentar doenças do coração. Neste caso, é importante conhecer muito bem a raça e fazer acompanhamento periódico com um veterinário especialista desde filhote.

Setembro Vermelho Pet informa sobre cuidados com animais cardiopatas

A campanha Setembro Vermelho Pet é muito importante para alertar sobre a prevenção e os cuidados com animais cardiopatas. Ao observar qualquer sintoma referente à doença cardíaca, o pet deve ser levado imediatamente ao veterinário. Além disso, animais com mais de 7 anos devem fazer o acompanhamento semestral, uma vez que as chances de doenças cardíacas aumentam a partir dessa idade.

Para diagnosticar a doença, o veterinário poderá pedir alguns exames específicos, como radiografia do tórax, eletrocardiograma e ecocardiograma. Em alguns casos, pode ser indicado o exame de ultrassom no tórax do animal. Apenas um veterinário pode definir quais serão os exames adequados.

Após o diagnóstico correto, é possível que seja indicado um remédio para o coração. Além disso, alguns cuidados serão necessários para garantir maior qualidade de vida e longevidade ao pet.

Um animal cardiopata gasta muita energia para atividades simples, como respirar. Por isso, a primeira coisa a mudar caso o animal esteja com alguma doença do coração, é realizar apenas atividades físicas indicadas pelo médico veterinário. Lembrando que o sedentarismo prejudica as doenças cardíacas, por isso não é indicado eliminar os exercícios, apesar de realizá-los de forma adequada.

A alimentação adequada é outro fator fundamental e deve ser composta por uma dieta rica em proteínas e gorduras, isso porque o animal necessita de muita energia para realizar pequenas atividades devido ao seu esforço respiratório.

As proteínas como taurina e carnitina são ótimas para o coração e a deficiência delas pode colaborar com os danos ao órgão e o surgimento de doenças. Vale ressaltar que embora a troca de alimentação seja uma das maneiras de cuidar de um cão cardiopata, todo o tratamento deve ser feito por indicação do médico veterinário.

A temperatura é outro fator que precisa dos cuidados dos tutores de animais cardiopatas. Tanto nos períodos de verão e temperaturas mais quentes quanto nos dias mais frios de inverno. Cuidar da temperatura do pet é fundamental para que seu coração trabalhe de maneira correta e sem muito esforço. Por isso é fundamental oferecer o maior conforto possível para esses animais.

Além disso, o estresse também é um fator que deve ser evitado. Portanto, o ideal é evitar ficar muito tempo longe dos animais nessas condições, além de evitar viagens muito longas ou de avião e barulhos muito altos e estridentes.

Dicas da campanha Setembro Vermelho: cachorro

Setembro Vermelho é o mês da conscientização e da prevenção de doenças cardíacas em cães e gatos. É importante lembrar quais as principais formas de prevenção da doença.

É muito comum que as doenças cardíacas sejam adquiridas com a idade, mesmo assim, o acompanhamento médico e a prática de exames de rotina são fundamentais para a prevenção da doença.

Por mais que algumas delas mostram sinais, a maioria das doenças cardíacas é silenciosa. Por isso, além de observar muito bem os sinais que seu cão dá e fazer avaliações médicas frequentes, são fundamentais para detectar o problema e tratar o quanto antes.

Além disso, é muito importante medicar o animal constantemente contra a dirofilariose. Essa doença é causada por um parasita que se localiza no coração. É muito comum em animais que vivem no litoral. Para os pets que viajam mesmo que uma única vez para as regiões litorâneas, a aplicação do medicamento também é recomendada.

A alimentação adequada, rica em nutrientes, gorduras e minerais e a prática de atividades físicas colaboram para a melhor qualidade de vida do animal e previnem contra o surgimento e agravamento de cardiopatias.

Cardiopatias em cães tem sido um problema cada vez mais comum, por isso a campanha Setembro Vermelho Pet promove através da informação e do carinho a prevenção de doenças cardíacas. Além disso, com o avanço da tecnologia na medicina veterinária, hoje existem tratamentos para uma vida mais tranquila e cheia de qualidade para os cães cardiopatas.

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário