6 Vantagens de adotar um cachorro adulto ou idoso

12 de outubro de 2018

Adoção de Animais

Ter um filhote em casa é a preferência da maioria dos tutores. Seja pela aparência fofinha, seja pela vontade de educá-lo desde os primeiros meses de sua vida, mas o que nem todos consideram é que os cães adultos e idosos também precisam de um lar e são muito especiais.

Entre as principais vantagens que oferecem, estão porte definido e personalidade formada, o que ajuda a facilitar a adaptação. Para que seja considerado adulto, o cachorro deve ter mais de um ano de idade, período em que todo o seu organismo já está formado. O idoso é aquele cuja idade está próxima de sua expectativa de vida, que varia de acordo com a raça. “Animais grandes, por exemplo, vivem em torno de dez anos e, portanto, podem ser chamados de idosos a partir dos oito anos. Já as raças pequenas podem viver entre 15 e 18 anos, assim, possuem idade avançada a partir dos dez anos”, explica a médica veterinária Luciane dos Reis Mesquita. Antes da adoção, no entanto, é preciso analisar o tamanho do pet, seu comportamento e se está com todas as vacinas tomadas. Ele deve ter tomado as três doses das vacinas polivalentes (V8 e V10) quando filhote, além das doses antirrábica, contra giárdia e gripe canina.

Paciência e dedicação

Os cães adultos costumam ter boa adaptação, mas podem levar mais tempo para entender a rotina do lar. “Eles não cresceram com a gente, não aprenderam as nossas regras e não fazem a menor ideia sobre o que esperamos deles. É preciso ser paciente e consistente ao mostrar o que deseja.

adocao-de-cachorro-idoso

Em geral, entram no ritmo da casa em três semanas”, explica Ceres Faraco, coordenadora adjunta da Faculdade de Medicina Veterinária da UniRitter. Ao contrário dos filhotes, os cachorros adultos são mais calmos e não costumam mastigar móveis ou peças de roupas. Mas é importante lembrar que tudo vai depender do comportamento e da educação que irão receber.

A produtora Eleonora Castello Branco afirma que nem chegou a pensar na idade de Maria quando a viu pela primeira vez. “Estava passeando em uma feira de adoção com a Ivy, minha outra cachorrinha, e foi amor à primeira vista. Ela estava com um ano e meio e me encantou pela doçura que transmitia no olhar. Não consegui resistir e a levei para casa no mesmo dia”, lembra. Educada, a pet não destruiu nada no novo lar e já estava acostumada a ter um lugar para fazer suas necessidades. “A maior diferença que percebi é que a Maria tinha a rotina dela e horários certos para dormir e brincar. Tivemos que ter paciência no começo, mas rapidamente entramos em sintonia”, conta Eleonora, que também é tutora de Judith.

Gratidão e companheirismo

Os cachorros idosos não são tão ativos como os adultos, passeiam com mais calma e tranquilidade e precisam demais horas de sono. No entanto, são extremamente fiéis ao tutor e costumam ser gratos por receberem amor e cuidado em seus últimos anos de vida. Para facilitar a adaptação, é importante que o lar ofereça acessibilidade ao pet. O solo deve ser antiderrapante e preferencialmente plano.

O comedouro e o bebedouro devem ficar no mesmo local e, de preferência, em apoios mais altos para que o animal não se abaixe ou faça movimentos bruscos. Vale lembrar que o cão idoso está mais suscetível a problemas da idade, como insuficiências renal e hepática, doenças cardíacas, lesões bucais e problemas sensoriais (surdez e cegueira). Justamente por isso, precisam passar por consultas frequentes no médico veterinário – cerca de uma vez por ano para pets saudáveis.

O vira-lata Lobo tinha aproximadamente oito anos quando foi adotado pela dona de casa Dora Geronimo. “Tudo aconteceu de forma natural. Ele era muito educado e tinha paciência de sobra com os outros cães que moravam em casa e eram mais agitados”, lembra. O pet tinha alguns problemas de vista e de articulações, mas foi tão bem cuidado que viveu por mais oito anos. “Procurávamos não deixá-lo estressado, cuidamos para que não sentisse dores e acredito que isso tenha feito diferença, pois se alimentou normalmente e dormiu muito bem até o final. Tenho certeza de que o Lobo foi um cão muito feliz”, conclui.

Vantagens da adoção de um cachorro adulto ou idoso

  • Tamanho definido;
  • Personalidade formada;
  • Mais educado;
  • Emocionalmente maduro;
  • Amoroso e extremamente grato ao dono;
  • Não destruirá móveis, sapatos e roupas com frequência.

Ficou com alguma dúvida sobre adoção de cães adultos ou idosos? Deixe seu comentário abaixo!