Ampicilina: o que é, para que serve e como utilizar

1 de abril de 2021

Cachorros, Gatos, Saúde e Cuidados
Ampicilina: o que é, para que serve e como utilizar

A ampicilina é um antibiótico recomendado para uso em tratamento de diversos problemas de saúde. Inicialmente desenvolvida para uso em seres humanos, atualmente já existem disponíveis no mercado versões adequadas para o uso em animais domésticos, como cachorros e gatos.

O uso da ampicilina é recomendado para os casos em que foi comprovado o diagnóstico de infecções bacterianas, especialmente aquelas que acometem o aparelho respiratório, o trato urinário e o aparelho digestivo do animal, podendo ser utilizada em outros casos a critério do médico veterinário.

Contraindicações da ampicilina em animais domésticos

Contraindicações da ampicilina em animais domésticos

A ampicilina é contraindicada para animais que sabidamente são hipersensíveis à penicilina. Em cães, é possível que a ampicilina cause reações alérgicas, além de taquicardia (aceleração dos batimentos cardíacos), edema (inchaço) e dispnéia (dificuldade para respirar).

Não existem estudos que garantam o uso seguro da ampicilina em gatas e cadelas prenhas ou em fase de lactação, mas também não há relatos que associem o seu uso ao nascimento de filhotes doentes ou com má-formação. Como a ampicilina é excretada no leite, é preciso que o médico veterinário avalie se os benefícios de ministrar a substância ao animal doente são maiores do que os eventuais riscos que possa oferecer aos filhotes.

Como sempre dizemos, o uso de medicamentos somente pode ser indicado e recomendado por um médico veterinário, e mediante diagnóstico de cada caso. Ao medicar seu pet sem orientação médica, você o expõe a riscos que podem ser graves e até mesmo fatais.

No caso da ampicilina, o uso por tempo prolongado, acima do indicado pelo médico veterinário, pode comprometer o sistema neurológico do animal, inclusive afetando seu sistema motor.

Maneira correta de utilizar a ampicilina

Maneira correta de utilizar a ampicilina

Assim como acontece com alguns tipos de antibióticos, oferecer ampicilina por via oral em conjunto com alimentos pode diminuir sua absorção. Por isso, o mais recomendado é administrar o medicamento ao pet uma hora antes da refeição, ou duas horas depois. Não esqueça que antibióticos precisam ser oferecidos em intervalos regulares, como a cada 6, 8, 12 ou 24 horas para ter seu efeito maximizado. Pular doses, ou dar duas doses juntas em caso de esquecimento pode ser um risco para o seu pet. Não faça isso sem expressa indicação do médico veterinário.

A quantidade de ampicilina deve ser ajustada de acordo com o peso corporal do animal. Em cães e gatos, para cada quilo de peso corporal deve ser oferecido 1 ml do produto após reconstituição, a ser feita segundo as orientações da bula do medicamento.

Não exponha seu pet a riscos desnecessários. Observe atentamente o seu comportamento e, ao menor sinal de estranheza, leve-o ao médico veterinário para uma avaliação clínica. Relate o histórico do animal, informe qualquer ocorrência diferente da rotina e siga à risca as orientações recebidas, para que seu companheiro se recupere o quanto antes.

Confira mais alguns artigos selecionados para você: