Ganhe 10% OFF* na primeira compra. Use o cupom BLOG10
*Limitado a um uso por CPF

Animais com síndrome de Down: verdade ou mito?

| Atualizada em

Por Cobasi   Tempo de leitura: 3 minutos

Compartilhar:
Compartilhar:
gato deitado no  chão com síndrome de down
Gatos possuem apenas 19 pares de cromossomos e não desenvolvem síndrome de Down

Animais com síndrome de Down é uma verdade ou mito? É muito comum que humanos e animais desenvolvam as mesmas doenças como, por exemplo, as zoonoses.

Mas, será que os animais também podem nascer com uma condição como a síndrome de Down? Fique com a gente e aprenda tudo sobre esse tema.

Síndrome de Down: o que é?

Antes de responder se animais podem ter síndrome de Down, é preciso compreender o que é essa condição e como ela afeta o organismo.

A síndrome de Down, em humanos, é o resultado de uma mutação genética que acontece no cromossomo 21 durante a gestação.

Nesse caso, ao invés dele ser duplicado (um gene da mãe e outro do pai), ele acaba triplicado. É por isso que essa condição é chamada de trissomia do cromossomo 21.

Essa alteração no número de cromossomos se reflete em mudanças no organismo dos seres humanos.

Os principais sinais de síndrome de Down em humanos são: rosto arredondado, olhos puxados e mãos menores. Além disso, ela compromete o desenvolvimento intelectual.

Animais com síndrome de Down: verdade ou mito?

cachorro de rua o que fazer
Cães tem 39 pares de cromossomos, mas não desenvolvem a mutação responsável pela síndrome

Animais com síndrome de Down é um mito, pelo menos no que diz respeito a pets como cães e gatos. E a explicação para eles serem imunes a essa condição é simples.

De maneira geral, os animais possuem uma composição genética diferente dos humanos. Os gatos, por exemplo, contam com apenas 19 pares de cromossomos. 

Em virtude disso, é impossível que eles sofram a mutação genética no cromossomo 21, o que dá origem à síndrome de Down.

Os cães, por sua vez, contam com 39 pares de cromossomos. Porém, não sofrem com a mutação do par 21, responsável pela condição especial em humanos.

Condições genéticas que afetam os animais

Apesar de estarem imunes à síndrome de Down, isso não quer dizer que os animais estejam livres de mutações que causem condições especiais. Conheça quais são:

Síndrome do triplo X

Acontece por conta de uma falha na divisão celular que promove a triplicação do cromossomo X, responsável pela sexualidade.

Essa alteração proporciona ciclos irregulares de reprodução e dentes fora do padrão.

Síndrome de Klinefelter

A síndrome de Klinefelter afeta exclusivamente cachorros machos. Animais com essa condição têm ossos mais largos e órgão sexual pouco desenvolvido, gerando infertilidade.

Síndrome de Turner

Essa síndrome também compromete o desenvolvimento do sistema reprodutor, sendo mais comum em fêmeas. Animais nessas condições podem sofrer com infertilidade.

Animais com síndrome genética: o que fazer?

Um cachorro ou gato que nasce com algum tipo de síndrome genética precisa de cuidados especiais ao longo da vida.

Ao notar alguma diferença em seu animal de estimação filhote, a recomendação é procurar um médico-veterinário. Só o profissional poderá fazer uma avaliação correta do pet.  

A partir do diagnóstico de qual síndrome genética afeta o seu animal, é possível definir quais serão os cuidados necessários para uma vida saudável.

Nesses casos, os cuidados com o bem-estar do pet são: oferecer alimentação balanceada com ração de qualidade para cães e gatos.

Além disso, é essencial estimular a prática de atividades físicas e seguir à risca os remédios prescritos pelo especialista. E, é claro, não pode faltar amor e carinho.

Agora que você já sabe eu não existem animais com síndrome de Down, conte para gente: o que você faz para manter a saúde e o bem-estar do pet em dia?

Fique por dentro….

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário

Bobi, morre o cachorro mais velho do mundo Esporotricose em gatos: como evitar a zoonose 4 sinais que o seu pet está com pulgas Sinais de que seu pet sofre com o calor Ajude seu pet a enfrentar os dias de calor
Bobi, morre o cachorro mais velho do mundo Esporotricose em gatos: como evitar a zoonose 4 sinais que o seu pet está com pulgas Sinais de que seu pet sofre com o calor Ajude seu pet a enfrentar os dias de calor
Bobi, morre o cachorro mais velho do mundo Esporotricose em gatos: como evitar a zoonose 4 sinais que o seu pet está com pulgas Sinais de que seu pet sofre com o calor Ajude seu pet a enfrentar os dias de calor