Aves Psitacídeos

18 de maio de 2018

Aves

Psitacídeos

Os Psitacídeos, na verdade pertencem a uma ordem denominada Psittaciformes. Uma ordem de aves com mais de 340 espécies, cerca de 80 gêneros de 3 famílias diferentes. Muito populares e conhecidos, são encontrados principalmente em regiões tropicais ao redor do mundo. No Brasil, são catalogadas aproximadamente 84 espécies – sendo um país campeão no quesito diversidade dos psitacídeos. Infelizmente, dezenas dessas aves estão ameaçadas de extinção, principalmente em razão do tráfico de animais silvestres.

Dentre seus mais variados representantes, encontramos Papagaios, Periquitos, Araras, Forpus, Calopsitas, Agapornis, Lóris e etc. A grande maioria destas espécies na natureza, alimentam-se principalmente de frutos, sementes in natura, néctar, e dependendo da época do ano ou necessidade, podem se alimentar de insetos.

São aves que possuem algumas particularidades: possuem o bico curvo; língua e mandíbula com músculos fortes; tudo isso para controlar o alimento encontrado; além de serem exímios cortadores e descascadores de grãos e sementes. O bico funciona como uma espécie de alicate, aliás, eles adoram fazer isso – tem prazer em descobrir o quê há dentro da semente e fruto, por isso é tão importante ter na dieta esses alimentos para eles. Além de serem altamente nutritivos, geram bem-estar na ave.

Ainda sobre suas características, possuem 4 dedos em cada pé. São dispostos em 2 x 2, ou seja, um par voltado para frente, e outro par de dedos voltado para trás. Os pés são extremamente ligeiros e habilidosos, o que confere uma característica poderosa para escalar árvores, galhos e ainda manipular as sementes e frutos.

As cores das penas e plumagens geralmente são muito coloridas, com cores vivas, alegres e que deixam a ave vistosa, bonita e atrativa.

Consideradas aves de contato, aceitam relativamente bem o contato com o ser humano. Aprendem facilmente alguns truques, como assobiar, cantarolar, imitar algumas palavras. É importante saber que fazem bastante barulho, por isto deve ser levado em consideração na hora de adquirir um novo membro.

A expectativa de vida varia de acordo com cada espécie, um periquito por exemplo pode viver de 4 a 8 anos em cativeiro. Porém se falarmos de uma espécie de papagaio chamada Kakapo, pode atingir até 90 anos de vida na natureza! Em cativeiro, quando bem cuidados, também atingem uma boa expectativa de vida.

A maioria dos psitacídeos são monogâmicos, ou seja, formam um único casal para vida toda. Tal hábito é facilmente observado, quando por exemplo um casal de araras sobrevoa o céu juntos. Na hora de montar o ninho existe uma ajuda mútua entre macho e fêmea para confeccioná-lo – preferem os locais mais escondidos, visando à segurança de seus filhotes.

 

Conteúdo desenvolvido pelo time de Educação Corporativa da Cobasi