Como tratar bicho-de-pé em cachorro?

Compartilhar:


bicho de pé em cachorro

Você sabia que o bicho-de-pé em cachorro é causado por uma pulga? Pois é! Seu nome é Tunga Penetrans. Ela entra na pele do animal e se alimenta até amadurecer seus ovos, que vão para o meio ambiente logo na sequência.

Então, se você quer saber mais sobre a gravidade dessa doença e como evitá-la, continue conosco!

Como ocorre a transmissão de bicho-de-pé em cachorro?

A especialista Joyce conta que, geralmente, a transmissão da doença ocorre quando o animal pisa em solos com muita terra ou restos orgânicos onde a pulga está presente (é mais comum em zonas rurais e ribeirinhas).

Assim, a melhor forma de evitar a transmissão é evitar o contato com áreas de grama, praias infectadas e terra de procedência desconhecida. O tratamento é feito com a remoção mecânica da pulga da pele do animal e pode envolver o uso de antibióticos e antissépticos, para evitar infecções secundárias.

Como saber se o pet está com a doença?

Um dos principais sintomas do bicho-de-pé em cachorro é a coceira constante, pois a pulga se movimenta dentro da pele, causando extremo desconforto.

Dessa forma, quando o tutor for procurar o motivo da coceira, é comum perceber a presença de um ponto escuro e, ao redor, um círculo mais claro, isto é, a pulga, junto de seus ovos.

Infelizmente, pode acontecer de um mesmo cachorro carregar várias dessas pulgas na pele, variando conforme a infestação do local onde ele estava. Mas independentemente da quantidade de pulgas, o bicho-de-pé em cachorro vai deixar o animal extremamente inquieto. Em algumas situações, ele pode até mesmo apresentar sinais de dor e dificuldade ao caminhar.

bicho de pé em cachorro

Quais são os principais sintomas do bicho-de-pé em cachorro?

O machucado que a lesão causa é super pequeno, mas o suficiente para causar grandes problemas. Por isso, preste muita atenção em sinais como:

  • coceira constante;
  • lesão aparente;
  • dificuldades para andar, fazendo o pet mancar;
  • reclamações de dor ao pegá-lo no colo.

É de suma importância procurar um veterinário imediatamente, porque o ferimento fica aberto, aumentando a possibilidade de infecções. Caso seu pet seja infestado pela pulga, ele ainda pode passar a doença para os tutores, causando problemas altamente preocupantes para toda a família.

Como prevenir bicho-de-pé em cachorro?

O ser humano possui vários métodos para evitar o contato com pulgas, para isso, basta usar um calçado, por exemplo. Já os cãezinhos não podem fazer uso dessas vantagens, então cabe aos tutores saber cuidar corretamente, evitando que o animal vá para locais desconhecidos e suspeitos.

Joyce Aparecida Santos Lima

Colaboração de Joyce Aparecida Santos Lima

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

2 Comentários

  1. andreia freitas disse:

    tenho três filhote fui dar banho e percebi que patinha dele tá defeitos a eu ando fui ver carregada de bicho de pé o que favorece como me livro disso por favor ajude

    • Cobasi disse:

      Oi Andreia, como vai? O bicho de pé pode acabar sendo muito dolorido para o animal. Recomendamos a ida a um medico-veterinário que irá passar um tratamento e a retirada desses bichos de pé

Deixe o seu comentário