Carbonato de cálcio: benefícios e riscos

Compartilhar:


O tutor que ama muito seu cachorro ou gato já deve ter se perguntado: “Será que ele está bem nutrido? Será que a saúde dele está boa?” Há, no mercado, diversos suplementos para deixar seu bichinho mais forte e feliz, e um dos mais recomendados é o carbonato de cálcio.

Mas afinal, o que é carbonato de cálcio?

O cálcio exerce duas funções essenciais nos humanos e nos animais: conferir dureza e resistência aos ossos e transmitir mensagens no interior das células.

O problema é que esse elemento é eliminado constantemente pelas fezes, urina e suor. Por isso, a ingestão de quantidades insuficientes dele é comum, e, caso isso se prolongue por muito tempo, pode afetar a saúde do seu bichinho.

Mas atenção: antes de dar suplementos, sempre consulte um médico veterinário. Ele poderá verificar se há necessidade de o cão ou o gato consumir o carbonato de cálcio.

Benefícios

husky siberiano filhote com as patinhas na mão do dono

O carbonato de cálcio é bom para o cachorro ou o gato em fase de crescimento. Isso porque ele depende do cálcio para ajudar seus ossos e dentes a ficarem fortes.

Além disso, o cálcio ajuda nas articulações, evitando que elas se tornem rígidas e fracas, e atua a diminuir coágulos sanguíneos.

O mineral também é benéfico para a visão do cachorro.

Formas do carbonato de cálcio

O suplemento vem geralmente misturado a outros minerais essenciais para a saúde dos animais.

A forma mais comum é em pó, que pode ser misturado à ração do seu pet. A quantidade que você dá ao cão ou gato depende da potência do pó de carbonato de cálcio, se ele inclui uma grande quantidade de vitamina D, entre outros fatores.

Apesar de ser fácil de incluir na dieta do seu amigo, a quantidade diária deve ser indicada por um médico veterinário.

Riscos

Labrador idoso

Embora o cálcio desempenhe um papel fundamental no bom funcionamento do corpo do cachorro e do gato, se dado em excesso pode causar sérios problemas de saúde.

Estudos indicam que a dose alta de carbonato de cálcio pode afetar a absorção de outros minerais vitais, como ferro, zinco e magnésio.

Uma outra preocupação associada ao carbonato de cálcio é o perigo de desenvolvimento de displasia da anca canina — formação anormal da cavidade do quadril, que pode causar dores e prejudicar na locomoção dos bichos.

Gostou do nosso conteúdo? Veja outros que podem te interessar:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário