Coelho de estimação: guia completo de cuidados

Compartilhar:


coelho no colo da dona

O coelho é um animal de estimação não convencional que tem ganhado cada vez mais espaço nos lares brasileiros. Sua fofura e seu tamanho reduzido, no entanto, podem enganar aqueles que acham que ter um coelhinho em casa é mais fácil do que um gato ou cachorro, por exemplo.

Isso porque, assim como qualquer pet, o coelho de estimação exige diversos cuidados, muita atenção e gera despesas com saúde, conforto e bem-estar. Então, se você quer ter um bichinho desses em casa, precisará conhecer muito bem sobre a espécie e os seus hábitos.

Por isso, preparamos um guia completo de cuidados com coelhos com a colaboração do biólogo Tiago Calil, especialista da Educação Corporativa da Cobasi.

Continue a leitura e saiba tudo sobre esses pets!

Coelho é um roedor?

Mesmo as crianças pequenas sabem o que é um coelho. O grande problema é que, no geral, o conhecimento sobre esse animal para por aí. Apesar dos dentes grandes e do hábito de roer, o coelho não é um roedor!

Esses animais orelhudos, como lebre e coelho, são mamíferos lagomorfos e pertencem à família dos leporídeos. As suas principais características são os dois pares de dentes incisivos, mas eles também têm a cauda curta e as orelhas compridas como marcas registradas. Em geral, são divididos em dois gêneros: Oryctolagus e Sylvilagus.

Esse pequeno mamífero possui várias raças. Mas antes de aprender como criar coelho, vamos conhecer alguns deles.

Principais raças de coelho

Coelho angorá
O coelho Angorá é muito conhecido e apreciado por sua pelagem longa

O coelho é um mamífero que faz muito sucesso por seu tamanho reduzido, mas é importante saber que mesmo aqueles que são considerados mini podem crescer. Ele pode ser maior do que alguns gatos e até cachorros.

Assim como existem raças diferentes de cachorros e gatos, com os coelhos é a mesma coisa. Por isso, nosso guia vai explicar um pouco sobre cada uma delas. Além dos atributos físicos, o comportamento e os cuidados podem mudar de acordo com a raça do coelho.

Vamos conhecer algumas delas?

Mini Lop

Também chamado de Lop Anão, a fama da raça alemã se deve muito ao fato de este ser um minicoelho. Entre as características mais adoradas, além do tamanho, estão sua pelagem densa e as suas orelhas longas e caídas.

Esse pet pesa pouco mais de 1,5 kg e vive de 8 a 10 anos. Seu tamanho reduzido acaba gerando algumas condições genéticas específicas, por isso o acompanhamento veterinário semestral é muito importante.

Já em relação ao comportamento do bichinho, sua personalidade é ativa, brincalhona e amigável. Por isso, esses coelhinhos adoram receber carinho e ficar ao lado dos tutores. Porém, uma rotina sem exercícios pode deixar o coelho mini ansioso. Sendo assim, reserve um tempo para brincar com o animal e forneça muitos brinquedos a ele.

Mini Lion

O apelido de Cabeça de Leão, ou Coelho Leão, não é à toa, visto que o pet se destaca por seus pelos longos na região do pescoço, o que lembra a juba do grande felino. A espécie surgiu na Bélgica e um exemplar vive entre 8 e 9 anos, de acordo com a sua qualidade de vida.

Os interessados no Lionhead precisam dedicar tempo para a escovação da pelagem, afinal, ela é longa e precisa de cuidados. De personalidade carismática, o coelho Lion adora socializar e é muito tranquilo.

Mini Holandês

Se você está interessado na menor espécie de coelho do mundo, precisa conhecer o Netherland Dwarf, um pet que não passa de 1,5 kg e mede poucos centímetros. Suas orelhas curtas e eretas são uma graça, mas o corpinho arredondado também é pura fofura.

No quesito exercício físico, são coelhos agitados, que precisam praticar atividades ao longo do dia para gastar a energia. Caso contrário, se prepare para um bichinho estressado e com a saúde fragilizada.

Seu tamanho reduzido também exige mais atenção do médico-veterinário especializado em animais exóticos.

Coelho Hotot

Diferente do coelhinho branco de olhos vermelhos, o Hotot apresenta um detalhe muito especial que o difere dos outros. Ele é um coelho branco, mas com um contorno preto na região dos olhos que parece uma espécie de delineador natural. Além disso, esse pet possui as orelhinhas arrebitadas.

A espécie também é chamada de Coelho Anão, e sua origem é francesa. No mais, sua expectativa de vida é um pouco mais longa do que os demais, podendo chegar aos 14 anos de vida.

Por fim, seu comportamento calmo é tão apreciado quanto a sua inteligência. Esses são coelhos domésticos obedientes e que podem até aprender truques.

Coelho Angorá

Gosta de coelho peludo? Então você precisa conhecer o Angorá, uma das raças mais famosas do mundo! Criado na Turquia, esse pequeno mamífero era usado para fornecer lã.

Eles são encontrados em quatro variações: inglesa, francesa, gigante e cetim. As características destoam em tamanho, peso e atributos físicos. A versão mini é a mais procurada como animal de estimação.

Quando o coelho filhote dessa raça recebe todos os cuidados necessários, sua expectativa de vida pode ser de 10 a 12 anos.

Coelho gigante de Flandres

Essa raça de coelho gigante pode pesar até 8 kg. Embora eles sejam maiores do que os outros orelhudos, são animais bem calmos e tranquilos. Suas orelhas grandes e largas se destacam frente ao corpo, que possui pelo curto.

Ainda existem muitas outras raças de coelhos. Vamos listar algumas delas:

  • Rex
  • Teddy Dwerg
  • Coelho do mato
  • Coelho Nova Zelândia
  • Anão Holandês
  • Coelho Polonês
  • Coelho Califórnia

Agora que você conhece um pouco mais sobre as principais raças, vamos às dicas de como cuidar de um coelho.

Como cuidar de coelho

Alimentação do mini coelho

É comum o pensamento de que coelhos não exigem muitos cuidados e nem geram despesas e, por isso, são ótimos pets. Muito pelo contrário! Esses animais demandam cuidados muito específicos, que acabam gerando gastos maiores do que com gatos ou cães.

Para começar, todo coelho precisa fazer visitas semestrais ao médico-veterinário. E não pode ser qualquer profissional! Isso porque apenas um veterinário especialista em animais exóticos e silvestres atende coelhos. Entre os cuidados com a saúde, está a castração para evitar ninhadas indesejadas, prevenir doenças e acalmar esses bichinhos.

Além disso, a saúde dos coelhos está diretamente ligada ao manejo adequado. Para começar, é necessário preparar um espaço onde o animal consiga saltar e fazer bastante exercício.

A gaiola-dormitório é o local onde ele deve descansar e se sentir protegido, mas engana-se quem pensa que coelho é um bom pet para apartamentos ou casas pequenas. Coelho precisa de espaço para saltar e se exercitar.

Os cuidados com o bem-estar emocional do pet são tão importantes quanto a saúde física. Os coelhos são presas e, por isso, apresentam alguns comportamentos e muita sensibilidade. Por isso, evite contato com outros animais. Além de ficarem suscetíveis a diversas doenças, eles podem se assustar e até ir a óbito em decorrência disso.

O ideal é que vivam sozinhos, porque o coelho é um animal territorial. O contato com outros pets, inclusive outros coelhos, deve ser feito por meio da socialização em etapas.

  • Primeiro, ofereça brinquedos e outros itens com o cheiro do animal para o coelho.
  • Quando ele se sentir seguro e calmo, permita o contato visual sem interação.
  • Quando ambos animais estiverem tranquilos com a presença um do outro, permita que fiquem juntos em um ambiente neutro, como um banheiro.
  • Por fim, os dois coelhos podem conviver de forma saudável no mesmo espaço.

Importante: nunca junte machos e fêmeas não castrados. O coelho é uma das espécies mais prolíficas do mundo e você pode ter ninhadas indesejadas.

Vamos continuar com as dicas sobre coelho?!

Alimentação do coelho

É normal acontecer a associação do coelho de estimação aos filmes e desenhos em que os personagens estão sempre com uma cenoura. Contudo, será que essa realmente é a base da alimentação deles?

Na realidade, a alimentação dos coelhos é muito mais complexa, e todo tutor precisa entender o assunto em detalhes.

O coelho come cenoura se oferecermos, no entanto, eles não vivem apenas desse vegetal. A cenoura, assim como brinquedos e petiscos, serve para desgastar os dentes, que continuam crescendo ao longo de toda a vida do animal.

Contudo, a base da alimentação do coelho deve ser uma dieta bastante variada. De acordo com Tiago Calil, biólogo da Educação Corporativa da Cobasi, a ração para coelho, juntamente com o feno, deve ser a base de sua dieta, ou seja, a maior parte dela ficar disponível 24 horas por dia.

“Por se tratar de um animal estritamente herbívoro, sua alimentação deverá ser rica em fibras. As antigas rações tinham como base a alimentação de animais destinados ao abate, porém, as fórmulas atuais encontradas na Cobasi são completas para a nutrição do pet”, completa o biólogo.

No entanto, engana-se quem pensa que basta dar ração para o coelho.

Frutas, verdura e feno para coelho

Coelho se alimentando com feno

O coelho também deve ser alimentado com frutas, legumes e verduras. Entretanto, é preciso atenção na hora de oferecer as verduras, afinal, algumas delas podem desestabilizar a flora intestinal do coelho. Nesse caso, dê preferência para os alimentos de cores escuras.

“É difícil estipular em porcentagens a alimentação do coelho, já que a ração ficará disponível ao animal. De forma geral, a recomendação é deixar a ração e o feno 100% disponíveis diariamente. Hortaliças como repolho, couve, cenoura com folhagem, espinafre podem ser dadas três vezes por semana. Já as frutas devem ser fornecidas esporadicamente em pequenas quantidades, como petisco”, completa o biólogo Tiago Calil.

Por falar em feno, esse é um alimento muito importante para a saúde dos orelhudos. O coelho pode ingerir bastante feno, mas exclusivamente o de gramínea.

A ração de coelho deve ser oferecida em um comedouro. Já as folhas e frutas podem ser colocadas em uma plataforma. Ambos devem ser higienizados diariamente. O feno, por sua vez, pode ser colocado na gaiola ou em brinquedos. Os coelhos adoram!

Gaiola, cercado ou viveiro para coelho?

Ao pensar em comprar ou adotar um coelhinho, é muito importante garantir que ele tenha um lugar confortável para viver. Eles são animais tímidos e que precisam de um local reservado e protegido. Sendo assim, a gaiola para coelho é uma ótima opção para ele repousar, se alimentar e fazer as necessidades.

A gaiola para coelho deve ser horizontal e bastante comprida, além de ter pelo menos um andar para ele subir. O fundo deve ser coberto por substrato, onde ele escolherá um dos cantos para urinar e defecar. No outro extremo, você deve colocar uma plataforma para deixar os alimentos e também o comedouro e o bebedouro do pet.

Não se esqueça da casinha de coelho, onde ele vai repousar e esticar as patinhas.

Importante: caso o tutor opte pela gaiola, essa só poderá ser utilizada como área de descanso ou dormitório. Obrigatoriamente o coelho deverá ficar livre boa parte do seu dia em um ambiente seguro, como um jardim cercado ou um cômodo amplo e protegido.

Mesmo com um viveiro completo, esses pets precisam de espaço para praticar atividades físicas. Por isso, todo tutor de coelho deve reservar algumas horas do dia para os exercícios e até soltá-lo pela casa. Mas atenção para os fios e móveis, afinal, os coelhos adoram roer tudo com seus grandes dentes.

A forma mais segura é usar um cercado e limitar o acesso do coelho de estimação aos fios e outros itens que ofereçam risco. Lembre-se que ele adora roer e pode até estragar algumas coisas da casa. Sendo assim, supervisione o seu saltador.

Higiene e banhos

coelho pode comer batata

Os banhos não são recomendados, pois a pelagem do coelho não seca facilmente. O animal possui enzimas em sua saliva que fazem toda assepsia da pelagem. A única recomendação é a escovação para tirar os pelos mortos, principalmente nas raças mais peludas.

Assim como outros pequenos mamíferos domésticos, parte importante da rotina de higienização dos coelhos é a limpeza da gaiola e do espaço onde ele fica. Tutores de coelhos devem cuidar diariamente desse espaço.

É bom ter um coelho de estimação?

Um filhote de coelho é tão fofo quanto um cachorro ou gato ainda pequeno, mas assim como qualquer animal, ele precisa de cuidados e responsabilidade por parte do tutor. É importante ter em mente que ele vai crescer, demandar tempo e contar com a sua paciência – além, é claro, de amor – ao longo dos anos.

Os coelhos são bichinhos ideais para quem gosta de pets mais tranquilos e não tão interativos quanto os cães, por exemplo. Ademais, esses seres têm uma personalidade única. Apesar de muito gentis, eles também são bastante assustados, então evite dar coelhos para crianças pequenas ou forçar a manipulação. Você deve ganhar a confiança deles antes de acariciá-los.

Com este guia, você aprendeu tudo sobre coelhos e agora pode levar um orelhudo para casa. Para saber o preço do coelho, recomendamos que procure uma de nossas lojas físicas. Além do valor da compra, considere o investimento com alimentação de qualidade, o recinto e os cuidados médicos, que costumam ser mais elevados.

Confira as imagens de coelhos que separamos para você e deixe as suas perguntas nos comentários!

Tiago Calil

Colaboração de Tiago Calil

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

5 Comentários

  1. Aileen disse:

    Muito interessante. Bem explicado. Gostei

  2. Paulo Roberto de Oliveira disse:

    Quero iniciar uma criação de coelho de estimação

    • Cobasi disse:

      Paulo, como vai? Eles são pets incríveis! Recomendamos que pesquise bastante sobre a espécie e procure um médico-veterinário especialista em animais silvestres para saber como cuidar do pet, que é muito diferente dos cães e gatos.

  3. Roseli disse:

    Amei tudo q li.
    Muito interessante 😉eu tenho uma coelhinha (mini)e estou apaixonada ela dorme no meu quarto
    E todos as madrugadas ela sobe na minha cama e dorme no meu braço até às 07:00hrs isso é de prache e eu Amo 💕💕

Deixe o seu comentário