Desmame de gatos: como fazer corretamente

Compartilhar:


desmame de gatos

Uma das dúvidas comuns de quem cuida de filhotes de gatos recém nascidos é com quanto tempo ele vai desmamar. Vamos te ajudar a saber tudo que precisa sobre o assunto.  O desmame de gatos nada mais é do que o processo de transição da alimentação  do leite materno para comidas pastosas e sólidas. Esse período é crucial na vida do felino e pode ter reflexo na saúde e no comportamento do animal, inclusive, durante a idade adulta.

Como acontece o desmame de gatos

Bom, aos marinheiros de primeira viagem, uma boa notícia: o desmame dos gatinhos costuma acontecer de forma natural – um trabalho feito pela mãe do filhote e por ele mesmo, que percebe a  necessidade de ingerir mais alimentos. A fase se inicia cerca de 40 a 60 dias após o nascimento do filhote, na maioria dos casos.

Com esse tempo de vida, eles se locomovem com mais facilidade e já tem capacidade de mastigar e digerir alimentos sólidos, desde que sejam especialmente preparados para filhotes. A quantidade ideal varia de acordo com cada tipo de ração e pode ser consultada no verso das embalagens. Mas também pode haver a necessidade de considerar doenças pré-existentes e condições físicas gerais do felino. 

Consulte um médico veterinário para que não haja dúvidas. 

Quando termina o processo de desmame de um felino 

O desmame em felinos acontece de forma gradual. Durante um período, o gatinho pode optar por substituir a alimentação aos poucos, alternando entre a ração e o leite até que abandone totalmente as tetas da mãe. Geralmente o processo termina  a partir da sexta ou sétima semana.

Já posso levar meu gatinho para casa?

Se você está aguardando ansiosamente pelo desmame de um gatinho para levá-lo para casa, aqui separamos algumas informações importantes. Apesar do desmame acontecer a partir dos 40 dias de vida, não é ideal separar completamente os filhotes da mãe tão cedo. Se for possível, aguarde até que o filhote complete dois ou três meses. 

Esse tempo será muito importante para que ele conviva com a mãe, os irmãos e possa amadurecer. Gatos separados precocemente podem desenvolver comportamento agressivo, além de serem mais propensos à dificuldade de adaptação em novos lares. A gente sabe que a ansiedade é grande, mas, na hora certa você leva o seu gatinho para casa com segurança e bem-estar.

Em caso de gatinhos órfãos, que não conseguiram se alimentar com leite materno durante o primeiro mês de vida, também tem solução. Você pode substituir pelos leites artificiais que possuem uma fórmula próxima ao leite materno das gatas. Eles são capazes de oferecer os nutrientes necessários para o desenvolvimento do filhote.

Acompanhamento veterinário

Os filhotes de felino exigem cuidados especiais para conseguir se desenvolver bem. Por isso, o acompanhamento do médico veterinário é essencial nesta etapa. Na consulta, converse com o profissional e tire suas dúvidas sobre comportamento, adaptação e alimentação ideal para o seu gatinho. Em alguns casos, ele poderá inserir alimentos especiais para pets dessa idade, que vão ajudar no crescimento saudável do animal. 

Se ele for um animal de abrigo ou que vivia na rua, o ideal é realizar um check-up bem completo, para garantir que não há nenhuma doença congênita ou adquirida devido ao convívio com outros animais. Um diagnóstico precoce, além de dar fim mais rápido ao sofrimento do pet, também tem mais chances de cura.

Gostou de aprender mais sobre desmame de gatos? Saiba mais sobre filhotes de pet aqui:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário