Infecção urinária em gatos: saiba tudo sobre esse problema

Compartilhar:


Gato apático deitado

Doença muitas vezes silenciosa, a infecção urinária pode não apenas trazer incômodos para o pet, como também provocar quadros de problemas ainda mais sérios.

O problema, também conhecido como infecção no trato urinário, é na maior parte das vezes causado pela presença de bactérias no sistema urinário. Nesses casos, a proliferação desses micro-organismos impede o funcionamento correto do sistema e prejudica a capacidade do animal expelir as toxinas comumente eliminadas na urina.

Apesar de representarem o motivo majoritário da infecção urinária, no entanto, as bactérias não são sua única causa. Questões ligadas à presença de fungos e vírus no organismo também podem desencadear o problema e trazer incômodos para gatos e cachorros.

Observar o comportamento do animal é chave para identificar suspeitas da infecção urinária

Como você viu no início desse texto, a infecção urinária tem como uma de suas características o fato de ser silenciosa. Isto é, sua presença não implica no aparecimento imediato e claro de sintomas que facilitem sua detecção.

Por esse motivo, a disciplina do tutor para manter seu pet em uma rotina periódica de avaliação com a realização de exames de sangue urina é fundamental.

Além dessa atitude de cuidado, os amigos humanos dos pets devem estar atentos a possíveis mudanças de comportamento. Questões como sede excessiva, perda de apetite, febre e prostração podem estar ligadas a um quadro de infecção urinária.

Junto à essas causas mais sutis, o problema também pode, eventualmente, se apresentar a partir de sinais mais claros. Dentre eles, uma dificuldade notável para urinar ou o aumento da frequência em pequenos volumes, bem como a presença de sangue no xixi são indicadores dessa infecção.

Tratamento deve ser conduzido por veterinário de confiança

check-up em gatos

A infecção urinária é uma doença séria e possui possíveis implicações ainda mais severas, tais como a criação de um quadro de infecção renal e a formação de cálculos nos rins e na bexiga.

Por esse motivo, é fundamental que o tutor a trate com a devida prudência e recorre a um médico veterinário de confiança para realizar tanto o diagnóstico quanto o tratamento.

Como você viu anteriormente, a infecção do trato urinário pode ter origens diversas e, portanto, seu tratamento irá variar de acordo com a causa específica daquele problema.

Nas ocasiões mais comuns, em que a doença foi causada por bactérias, veterinários poderão recorrer a antibióticos. Além disso, poderá ministrar anti-inflamatórios e analgésicos para controlar a dor e o desconforto.

Em outros casos, sobretudo os mais severos, é possível que até mesmo o tratamento cirúrgico seja prescrito.

Aprenda a prevenir seu pet

Evitar que seu pet seja contaminado por micro-organismos danosos é a forma mais efetiva de prevenção da infecção urinária.

Por esse motivo, o tutor deverá ter atenção em atitudes como: manter a água sempre limpa e fresca; trocar o tapete higiênico com frequência; e, no caso dos gatos, manter limpa a caixinha de areia.

Além das questões higiênicas, cuidar da alimentação do animal, tomando cuidado especial com petiscos que contenham uma alta dosagem de sódio é de suma importância. Afinal, o sódio em excesso provocar a formação de cálculos no sistema urinário.

Por fim, se certificar, com exames periódicos, que a imunidade do animal está sempre em dia também desempenha papel relevante na prevenção do problema.

Quer saber mais sobre a saúde dos pets? Acompanhe no blog da Cobasi:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário