Como cuidar de um Maltês filhote e adulto

Compartilhar:


Maltes filhote sentado

O Maltês filhote é um cachorro muito fofo, com pelo branquinho e um olhar cativante, esta raça é perfeita para famílias com crianças e pessoas que gostam de se movimentar. 

Isso mesmo! Apesar do tamanho pequeno, este cachorro é um pet bem enérgico. Além disso, o filhote de maltês é muito dócil, amoroso e apegado aos tutores. 

Agora, se você pretende ter um cachorro da raça maltês, ou quer conhecer mais sobre esse cachorro, continue lendo. Vamos te contar mais sobre a raça e dar dicas de como cuidar do filhote maltês!

História e origem do Maltês

Pelo seu nome, já podemos deduzir que o maltês é um cachorro originário de Malta, No entanto, não se sabe ao certo quando surgiram os primeiros exemplares dessa raça, o que sabemos é que desde o século V, estes cães aparecem em esculturas de cerâmica e em pinturas antigas. 

Segundo a história da raça, acredita-se que seus ancestrais eram cães que viviam perto dos portos, contudo, a raça se popularizou graças aos seu comportamento sociável, carinhoso e brincalhão, mas ao mesmo tempo, de um cão educado e sofisticado, que conquistou a realeza

A raça foi tão apreciada, que até Aristóteles escreveu sobre ele, apelidando a raça de “cão de Malta”. Muitos anos depois, graças a popularização, a raça foi enviada para a América e para a Inglaterra, ganhando ainda mais notoriedade e se tornando cães de companhia

Contudo, apenas em 1888 a raça foi reconhecida pelo American Kennel Club. 

Maltês filhote: como é o comportamento desta raça?

Se o que você procura, é um cachorro alegre, brincalhão, ativo, mas carinhoso, inteligente e extremamente fofo, o maltês é a raça ideal! 

Afinal, esses cães adoram ser mimados, eles são muito inteligentes, sociáveis e ótimos companheiros. No entanto, podem ser um pouquinho teimosos, por isso, eles precisam ser treinados desde filhotes.  .

A carinha angelical pode enganar, visto que eles são bem ativos, adoram correr e brincar. No entanto, é uma raça que vive bem em apartamento. O problema, é que por serem cães ativos, precisam de atividades físicas para gastar essas energias todas! 

Eles são animais extremamente gentis e se dão bem com todo mundo, crianças, idosos, aves, gatos e fazem amizade rapidamente, inclusive com os desconhecidos. 

Além disso, eles são muito destemidos e corajosos, não temem os perigos e nem os cães maiores. Portanto, é necessário estar atento ao pet no caso de convívio com outros animais, evitando que ocorram brigas.  

Então se você está pensando em ter um Maltês, saiba que vai precisar dedicar um bom tempo ao seu amigo de quatro patas, afinal, além de carentes, eles são energéticos.Uma ótima opção para distrair esta raça é apostar no enriquecimento ambiental, brinquedos interativos, e claro, uma boa bolinha.

O que eu preciso para ter um filhote Maltês

Antes de pegar um filhote de maltês, é necessário já ir preparando os acessórios para ele. Você pode preparar um “enxoval de pet”! Para o bem-estar do seu novo companheiro, é preciso investir em itens básicos para um filhote, como:

  • Caminha para cachorro: Procure por uma cama bem confortável e se atente ao tamanho que seu pet terá quando crescer. O Maltês é porte pequeno, então não precisa ser muito grande.
  • Comedouro e bebedouro: Existem muitas opções! Desde os coloridos de plástico, até os feitos com inox, que duram bastante. Se atente ao tamanho do pet na hora da compra, afinal, não adianta comprar um comedouro extremamente grande para ele. 
  • Placa de identificação: Desde cedo você precisa colocar uma coleira de identificação no animal. Ela é imprescindível para a segurança dele, especialmente durante os passeios na rua.
  • Tapete higiênico: Este é um item fundamental para a higiene do tutor e do pet, afinal, ninguém quer uma casa suja e cheia de xixi espalhado. 
  • Brinquedos: Os brinquedos são um dos passatempos preferidos do seu bichinho, portanto, não se esqueça de oferecer a ele pelúcias, bolinhas e até brinquedos inteligentes. Como o maltês é muito energético, ela irá adorar!

Se atente aos cuidados com um maltês:

Maltes filhote com a língua para fora

Entre os primeiros cuidados com um Maltês filhote, está o protocolo de vacinas. Elas são essenciais para garantir saúde aos animais e evitar que eles contraiam doenças graves. 

A vacina V10 ou V8 é a principal, e se divide em três ou quatro doses a partir do segundo mês de vida do pet. Além dela, é importante se informar sobre outras, como a antirrábica, que também é obrigatória e pode ser administrada junto com a última dose da V10/V8.

Além dessas duas, existem outras doenças que podem ser imunizadas com vacinas, como é o caso da giárdia, tosse dos canis e leishmaniose.  Na hora das vacinas, o ideal é procurar um profissional e seguir o protocolo vacinal definido por ele.

Antipulgas e vermífugo 

Um cuidado que não pode passar em branco é o antipulgas e o vermífugo. Estes dois remédios vão cuidar da saúde do cachorro e garantir que os parasitas fiquem bem longe. 

Afinal, tanto as pulgas quanto os carrapatos, também podem transmitir doenças aos animais, que podem ser graves se não tratadas a tempo. 

Já os vermes e parasitas intestinais, são responsáveis pela maioria das doenças que envolvem anemias ou falta de nutrição

Estes medicamentos costumam ser recomendados por um veterinário de confiança, indicando o melhor para as características do pet. 

Alimentação para filhote e adulto

Após o desmame, já é possível começar a incluir ração na dieta do cachorro, mesmo que no começo seja uma papa feita com o alimento. 

Na hora de escolher a melhor ração para maltês, leve em conta o porte do pet, que é pequeno, e verifique quais ingredientes estão presentes na receita.

As rações Super Premium são as que possuem mais qualidade na fórmula, componentes e zero aromatizantes e corantes. Por isso, elas garantem uma nutrição mais rica e promovem maior digestibilidade.

Tosa de Maltês filhote

O pelo desta raça é longo e liso, por isso precisa ser penteado com frequência,  desde cedo. Além disso, a tosa higiênica é indicada para nivelar a pelagem, ajudar na locomoção do animal e a evitar maus cheiros, porém só leve seu amigo para um pet shop após a última dose das vacinas. 

Doenças comuns da raça

De modo geral o maltês é uma raça muito saudável, no entanto, eles podem apresentar doenças genéticas. Entre elas, está a má formação do canal arterial e a tendência à obesidade, portanto, o pet necessita de cuidados com a alimentação. 

Quer saber mais sobre pets? Leia nossos conteúdos:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

1 Comentário

  1. Maria Lins disse:

    Adoro essa raça, Maltês. São fofos demais. Valeu por toda dica.

Deixe o seu comentário