Ganhe 10% OFF* na primeira compra. Use o cupom 10BLOG
*Limitado a um uso por CPF

Conheça tudo sobre o pássaro pardal

Por Cobasi   Tempo de leitura: 4 minutos

Compartilhar:
Compartilhar:
pardal em cima das pedras
O pardal é um pássaro presente em todo o planeta

O pássaro pardal é uma ave que pertence à família dos Passeridae. Nativa dos continentes europeu e asiático, hoje ela é a espécie que está distribuída por todos os continentes do planeta. Incrível, não é mesmo? Venha com a gente e conheça tudo sobre ela!

Pássaro pardal e o Brasil

Apesar de ser uma espécie nativa de outro continente, o pardal é um pássaro bastante presente na fauna brasileira. Ele chegou ao país em 1906, pelas mãos do então prefeito do Rio de Janeiro, para ajudar no controle da quantidade de insetos que habitavam a capital do país, o que a tornou uma ave essencialmente urbana

Quais são as características do pardal?

O passarinho pardal, quando da fase adulta, pode medir entre 13 e 18cm de comprimento, além de pesar entre 10 e 40 gramas. Os machos dessa espécie apresentam duas colorações diferentes de penas, que variam de acordo com a época do ano.

Durante a primavera, eles ficam com a cor cinza na parte superior da cabeça e na fronte. Já na região da garganta, as penas ficam pretas. Eles também podem apresentar uma tonalidade marrom com riscos pretos nas asas e nas costas. Em partes do rosto, peito e abdômen o tom varia entre cinza claro ou branco.

Já a partir do outono, a plumagem fica mais discreta. As penas dos machos assumem a tonalidade preta entre a base do corpo e bico. A garganta, por sua vez, adota uma coloração desbotada, com a parte inferior ao bico mesclando tons de preto com amarelo.

Ao mesmo tempo, as fêmeas se apresentam com penas acinzentadas no topo da cabeça e marrom na região entre o olho e a base do bico. Além disso, elas possuem uma listra clara acima dos olhos.

Como reconhecer um pássaro pardal?

passarinho cantando
O melhor jeito de reconhecer um pardal é por meio do seu canto.

Apesar do aspecto único da ave, a melhor maneira de reconhecer um pássaro pardal é através do som. É isso mesmo! Um passarinho pardal cantando emite um ruído delicado, como se fosse uma melodia, que possivelmente você já deve ter ouvido durante o dia.

Conheça os hábitos dos pardais

O pardal é uma espécie de pássaro que se alimenta principalmente de sementes, que podem ser as de capins, painço e até mesmo alpiste. Além disso, fazem parte do cardápio da ave arroz, migalhas de pão, biscoito, fubá, flores, brotos de árvores, como também frutas como mamão, banana, maçã e acerola. Por fim, o pardal é um predador natural de insetos pequenos.

Pássaro pardal: reprodução da espécie 

ave pardal alimentando o filhote
Após o nascimento os pardais filhotes ficam 15 dias no ninho.

Os pássaros pardais são aves consideradas monogâmicas, ou seja, formam um casal durante todo o período de reprodução, que vai de fevereiro a maio. Nesse período, eles constroem, geralmente escondido entre arbustos e árvores, o ninho que irá abrigar e proteger os ovos.

Feito a partir da mescla de vegetação seca, penas, cordas e papel, o ninho também pode ser encontrado em outros lugares menos comuns, os principais são: buracos de barrancos, edifícios, telhados de casas e postes de iluminação

Com o ninho pronto, chegou o momento do pardal macho encontrar a fêmea responsável por depositar os ovos. Para isso, ele chama uma fêmea que esteja mais próxima e eriça a penugem negra do pescoço. Se ficar satisfeita, a fêmea entra no ninho para o acasalamento.

A fêmea pode botar até oito ovos, que são incubados pelo casal por um período entre 12 e 14 dias. No entanto, esse tempo pode chegar até a 24 dias, a depender da temperatura do ambiente. Os filhotes do pardal começam a sair do ninho a partir dos 15 dias de idade.

Os pássaros pardais transmitem doenças?

Em virtude dos pardais serem animais urbanos, há uma dúvida recorrente nas pessoas: será que os pássaros pardais transmitem doenças? Infelizmente a resposta para essa pergunta é sim, as aves da espécie são vetores de algumas doenças.

Os pardais são responsáveis por infecções de pele, criptococose e a histoplasmose. O contágio se dá por meio do contato dos humanos com as fezes do animal ou microorganismos que se disseminam pelo ar a partir do ninho da ave feitos em sacadas, varandas, janelas e telhados. Por isso, todo o cuidado é pouco.

Gostou de conhecer mais sobre o pássaro pardal? Se você ficou com alguma dúvida, deixe a pergunta na caixa de comentários.

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

6 Comentários

  1. Luiza disse:

    Achei um pequeno pardal e um menino pegou e me deu coloquei ele no mesmo lugar mas a mãe rejeitou ele e ele não para de piar o que eu faço

  2. Marcelo Henrique disse:

    Alimente o filhote com ração de filhote de pássaros se possível conforme a orientação da embalagem.
    Se não tiver e caso tenha ração mole para cachorro, pode usar também mas obviamente tem que ser pouco.
    Os filhotes precisam de muita proteína nos primeiros dias.

  3. Elaine disse:

    Estou com um pardal que ja deve ter uns 30 dias, mas a penas dele está caindo e as que tem está feia.
    Tentei colocar para voar mas ele tem dificuldades parece ter asas curtas .
    O que devo fazer?
    Fico no Aguardo !
    Obrigada.

  4. FABIANE disse:

    ESTOU A QUATRO DIAS COM UM FILHOTE ELE COME MUITO BEM MAS QUERIA SABER COM QUANTO TEMPO POSSO SOLTAR ELE E QUE SABER SE ELE ESTA PRONTO

    • Cobasi disse:

      Olá Fabiane. O momento ideal para soltar um filhote de pássaro pode variar de acordo com a espécie. Recomendo consultar um especialista em aves ou um veterinário para obter orientações específicas sobre o pássaro pardal que você está cuidando.

Deixe o seu comentário