Parvovirose em gatos: como cuidar do seu pet

Compartilhar:


animal com suspeita de parvovirose em gatos

A parvovirose em gatos é uma doença grave e contagiosa, que acomete felinos de todas as idades e compromete muito a saúde do bichinho. Também chamada de parvovirose felina ou panleucopenia felina, ela é causada pelo parvovírus felino.

Apesar de muito grave, essa doença é fácil de prevenir. Basta realizar a vacinação anual do seu gatinho! Continue a leitura e conheça os sintomas, as causas, como é feita a contaminação e como prevenir a parvovirose em gatos.

O que é a parvovirose em gatos?

Altamente contagiosa, a parvovirose em gatos também é conhecida como enterite felina infecciosa, ataxia felina e febre felina. Esses muitos nomes representam uma das doenças mais comuns e perigosas para os peludinhos.

O parvovírus felino fica suspenso no ar e presente no ambiente contaminado. É uma doença que pode ser contraída na rua, em contato com animais doentes ou até carregada em calçados e roupas para gatos que não saem de casa. O vírus é resistente e pode ficar meses no ambiente. A única forma de evitar que seu pet se contamine é através da imunização com as vacinas tríplice felina ou quádrupla felina.

O vírus dificulta a divisão das células e agride o intestino e até a medula óssea, prejudicando o sistema imunológico e provocando anemia.

Contágio e sintomas da parvovirose em gatos

O parvovírus felino tem o período de incubação de até 6 dias, quando os sintomas aparecem progressivamente durante mais uma semana. Quanto antes o animal visitar um veterinário, maiores as chances de sobrevivência.

Os animais doentes devem ficar isolados de outros gatos, já que a parvovirose felina é altamente contagiosa. A caixa de areia, a caminha, os potes e tudo o que o gato teve contato deve ser higienizado com um desinfetante de uso veterinário.

Os sintomas da parvovirose em gatos são comuns a outras doenças. Entre os principais está a febre, diarreia muitas vezes com sangue, vômito, letargia e anemia.

No aparecimento dos primeiros sintomas, procure um médico veterinário.

Prevenção, tratamento e cura

A boa notícia é que a parvovirose felina tem cura se tratada com rapidez, porém o tratamento não é específico para a doença. Os veterinários combatem os sintomas para deixar o gato estável para que, sozinho, elimine o vírus. A agressividade da doença faz com que muitos gatos filhotes com parvovirose não sobrevivam.

O tratamento é difícil e pode ser bastante caro, porém a prevenção é fácil e muito barata. A imunização com a vacina tríplice felina ou quádrupla felina mantém o pet seguro e protegido. Filhotes devem receber mais de uma dose e adultos o reforço anual.

Parvovirose de cão pega em gato?

Talvez você esteja confuso, já que a parvovirose também pode afetar os cães. Na verdade, são dois vírus diferentes. A parvovirose que pega em gato é diferente daquela que acomete os cães.

O parvovírus da parvovirose em gatos é específico para o organismo felino, enquanto a doença dos cães possui um vírus que só acomete os sistemas caninos. Nenhuma das duas pode contaminar humanos.

Agora que você já sabe tudo sobre a parvovirose em gatos, confira a carteirinha de vacinação do seu pet! Confira outros posts com dicas de saúde para felinos:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

2 Comentários

  1. Edvone Maria Batista Gomes disse:

    Minha gata está tbem com feridas no corpo, ela eh albina

Deixe o seu comentário