Planta carnívora: descubra espécies e cuidados necessários

Por Cobasi

Compartilhar:
plantas carnívoras

Não é tão comum vermos planta carnívora em jardins e paisagismo. Normalmente, a conhecemos através do entretenimento em animações e filmes quase sempre fantasiosos ou estimulando um certo medo por serem “assustadoras”. 

Isso, de alguma forma, nos leva a acreditar que não podemos tê-las em casa, seja em ambientes externos ou internos. Quem nunca ouviu falar que as plantas carnívoras irão te devorar por inteiro, não é mesmo? Mas a ideia de que elas são plantas venenosas ou nocivas é bastante rasa, como iremos explicar ao longo deste artigo. 

Sendo assim, podemos, sim, cultivar esse tipo de planta em casa. Aliás, com toda a sua beleza exótica, ela leva uma ideia de paisagismo fora do convencional que pode ser bem interessante e original. Além disso, ela pode ser uma ótima proteção para a sua casa, eliminando os insetos indesejados

Certamente, poucas pessoas sabem como cuidar desses vegetais. Por isso, trouxemos neste artigo informações, cuidados e curiosidades que irão desmistificar alguns boatos e te ajudar nesse processo de conhecimento sobre essas espécies tão diferentes. Conheça os tipos a seguir e tenha uma excelente leitura. Aproveite! 

Espécies de planta carnívora

Como citamos anteriormente, existe uma ampla diversidade de plantas carnívoras. Aqui no Brasil, por exemplo, você pode encontrar em média 90 tipos diversificados desses vegetais, tornando o país o segundo maior produtor delas, perdendo apenas para a Austrália. Confira alguns exemplos! 

Dioneia  

Planta carnivora

Com seu título de mais conhecida, a planta carnívora dioneia tem sua origem nos pântanos alagados da Carolina do Norte, nos Estados Unidos.

Considerando a sua aparência extremamente exótica, na qual as suas folhas simulam uma boca com dentes, essa espécie acabou despertando a curiosidade de vários estudiosos, tornando-a bastante famosa

A dioneia também é chamada por algumas pessoas de vênus-papa-moscas, por conta de sua boca grande, capaz de medir de 5 a 15 centímetros de altura.

Drosera          

Por se adaptar mais em solos ácidos, a planta carnívora drosera consegue ter mais qualidade de vida nos Estados Unidos e na África do Sul. Ela possui uma caraterística de aparência rústica, pois você pode encontrar folhas semelhantes a tentáculos cobertos por pelinhos e partículas pegajosas. 

Inclusive, essas partículas funcionam como uma forma de auxílio para a sua alimentação, uma vez que, no momento em que a presa pousa em suas folhas, a sua haste é enrolada e leva o inseto até o seu centro, local em que ele é digerido.

Lembrando que isso pode facilitar a sua alimentação, pois de acordo com os movimentos que o inseto faz tentando sair, mais ele fica enroscado na planta, como se fosse uma areia movediça.

Sarracenia           

planta carnivora

Já essa planta carnívora tem a sua origem da América do Norte, sendo fácil encontrá-la nas regiões da Flórida ou do Canadá.

São plantas que se adaptam facilmente a climas extremos e rigorosos, por conta de sua resistência.

Assim, elas integram um tipo de flor carnívora que aparece apenas uma vez ao ano, na primavera, e pode expelir um aroma muito atraente para os insetos polinizadores que se transformam em suas presas. 

Esteticamente, ela possui um aspecto similar a um copo, onde a água da chuva é armazenada e diversas outras substâncias digestivas também se localizam nessa espécie de tubo.

Planta flor-cadáver            

planta carnivora

Originária da Indonésia, essa planta carnívora gigante ganha a característica de ser a maior planta carnívora do mundo.

Isso é tão evidente que as suas dimensões podem chegar a 6 metros de altura, e seu peso a 75 quilogramas. Além do seu tamanho, ela chama atenção por desenvolver um aroma muito forte. 

O cheiro que é exalado tem poder de atrair os insetos mais sujos. Resumindo, é um cheiro muito desagradável. Vale ressaltar que elas conseguem viver por até 40 anos, entretanto, só florescem em média duas vezes durante esse período.          

Como cuidar de uma planta carnívora?

Antes de tudo, você deve tentar recriar da melhor maneira o habitat natural da sua planta carnívora, ou seja, de forma alguma utilize um solo que seja rico em nutrientes.

Afinal, plantas carnívoras não realizam fotossíntese, então combine musgo com a areia e pó de xaxim para plantá-las. 

Também é válido aproximar a planta de janelas para que ela aproveite a luz do sol e capture as suas presas, mas lembre-se de colocá-la aos poucos, assim não sofrerá muito impacto com a luz solar forte. 

Quanto à umidade, o ideal é regar todos os dias para que o solo fique sempre úmido. Considere o uso da água da chuva ou água destilada e jamais adube o solo.

Também é bom evitar o vento em excesso e a umidade baixa do ar, assim você estará protegendo a sua planta e impendido que ela resseque. 

Outro fator bastante importante é não cutucar as armadilhas da planta carnívora, isso porque ela irá gastar energia sem necessidade e pode até matá-la. Além disso, não é recomendado de forma alguma alimentá-las.    

Gostou deste artigo? Não deixe de conferir mais curiosidades sobre plantas em nosso blog. Acesse agora e aproveite!

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário