Sapo: tudo o que você precisa saber sobre esse anfíbio

Compartilhar:


sapo

O sapo é um anfíbio sem cauda que faz parte da ordem Anura, o mesmo grupo das rãs e pererecas. O corpo do animal é mais robusto e a pele é rugosa, áspera e seca. O bichinho também é bem conhecido por se locomover por meio de saltos.

No Brasil, o sapo mais comum é o sapo-cururu. Essa espécie conta com duas glândulas de veneno encontradas atrás dos olhos do anfíbio e a substância pode matar o predador que ingeri-la. O cururu costuma viver de 10 a 15 anos na natureza.

Se você quer saber mais detalhes sobre esse anuro, continue lendo o artigo do Blog da Cobasi. Boa leitura!

Qual é o sapo mais venenoso do mundo?

O sapo é uma criatura mais terrestre em relação às rãs e pererecas e não costuma apresentar comportamento predatório, com exceção do cururu.

Estudos apontam que o cururu lança o veneno a uma altura de quase dois metros. A toxina pode gerar uma série de complicações e levar o predador à morte.

O sapo mais venenoso do mundo, no entanto, é a rã dourada (Phyllobates terribilis), da família Dendrobatidae. A substância liberada pelo animal é capaz de matar desde um ser humano até um elefante.

Onde esse anfíbio vive e do que se alimenta?

O anfíbio é encontrado em diversos lugares do mundo, especialmente em locais úmidos e próximos a riachos, lagoas e outras fontes de água. Esses verdinhos não vivem em ambientes frios ou em desertos.

Quando nasce, o animal habita em lugares aquáticos, na chamada fase larval. Já na vida adulta, o bichinho passa a ser mais terrestre.

O sapo come insetos como aranhas, baratas, moscas, formigas e gafanhotos, além de lagartos e roedores. O anuro é essencial para a natureza, visto que ajuda a controlar pragas.

Curiosidades sobre o animal

Se você se interessou pelo assunto, veja abaixo curiosidades que você provavelmente não sabia sobre o animal:

  • Apenas os machos coaxam, normalmente para atrair as fêmeas para o acasalamento ou defender o território;
  • As fêmeas costumam ser mudas;
  • O animal prefere dormir durante o dia e ficar ativo na parte da noite;
  • Os bichinhos são mais terrestres que as rãs e as pererecas;
  • Geralmente são criaturas inofensivas;
  • O anfíbio é crucial para o equilíbrio da natureza.

Com exceção das espécies perigosas, você não precisa ter medo desses verdinhos. Não se apegue ao mito de que todos os sapinhos merecem ser alvos de aversão. E jamais ataque os bichinhos, tá? Eles são essenciais para o controle de pragas!

Gostou do artigo do Blog da Cobasi? Confira abaixo outros temas que podem te interessar:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

2 Comentários

  1. Iracema Dos Santos Morais disse:

    Apareceu um sapinho no meu quintal e aí eu coloquei ele numa horta que eu tenho só que eu vejo sim que ele está muito só os sapos vivem só o precisão de uma companheira e o que eu posso dar para ele se alimentar tem algum alimento que eu possa comprar para o meu sapinho

Deixe o seu comentário