Cachorro pode comer milho? Saiba mais sobre

Compartilhar:


Um alimento bastante presente na mesa da população brasileira, o milho-verde é também um ingrediente bastante comum nas rações caninas. Mas será que, mesmo fora da ração, o cachorro pode comer milho?

Apesar de não dispensarem uma carne na refeição ou no petisco, o organismo dos cães é preparado para receber uma alimentação onívora.

Dentro deste escopo de vegetais e grãos capazes de compor o cardápio dos pets, o milho é um dos principais destaques. Afinal, além de acrescentar nutrientes importantes à ração do animal, ele é um alimento que, sim, pode ser consumido de diversas formas por ele.

Ao longo deste artigo, você vai descobrir as formas mais seguras de oferecer o milho para o seu amiguinho. E, claro, também será informado sobre as contraindicações e os cenários em que o milho faz mal para cachorro.

Cachorro pode comer milho, mas algumas formas de consumo são contraindicadas

Agora que você já sabe que cachorro pode comer milho, chegou a hora de saber as melhores formas de incluir este grão na rotina do seu pet.

Antes de tudo, é necessário salientar que as rações caninas são projetadas para oferecer todos os componentes necessários para a nutrição do animal. Sendo assim, qualquer alimento adicional a ser incluso em sua dieta deve ser vista como um petisco esporádico.

Neste contexto, no escopo dos petiscos, o milho não apenas é um alimento permitido, mas até recomendado por especialistas. Tanto é assim, que não raramente ele é incluído na fórmula das rações comercializadas no mercado.

Esta sua característica não significa, no entanto, que ele pode ser consumido livremente. À moda dos humanos. Pelo contrário, algumas das formas com as quais consumimos este grão são fortemente contra indicadas pelos especialistas na nutrição animal.

Dentre essas contra indicações está inclusa uma das formas mais populares do alimento no país: o chamado milho na manteiga. Neste caso, claro, o vilão é a manteiga por seu alto teor de gordura e a possibilidade de causar alergias alimentares nos cachorros.

Outras versões temperadas do milho-verde também são contra indicadas pelos veterinários. Entre elas, estão todas as receitas que levam alho ou cebola. Já que estes alimentos podem ser tóxicos para os pets.

Exceção às situações em que são os temperos, e não o milho, o vilão da história, é o consumo do milho na espiga. Segundo os veterinários, não se deve dar espiga de milho para o cachorro, pois esta pode causar graves quadros de obstrução intestinal.

Portanto, fique atento: cachorro pode comer milho, mas nem todas as formas são convenientes!

Benefícios do milho para a saúde canina

Como você já viu nesse texto, o consumo do milho por cachorros não é só permitido, como também recomendado por especialistas.

Isso acontece porque o grão é rico em nutrientes como: o potássio, importante para o equilíbrio ácido-básico do organismo canino; vitamina E, de função antioxidante e auxiliar no combate ao envelhecimento celular; e vitamina B, também de função antioxidante e auxiliar do bom funcionamento de funções do sistema nervoso e da metabolização da glicose.

Ficou querendo saber mais sobre os cuidados com a saúde dos pets? Veja no blog da Cobasi:

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário