Será que cachorro tem depressão?

Compartilhar:


Cachorro tem depressão

Quem é tutor de cães sabe que esse pet é um grande companheiro e seu fiel confidente. Por isso é normal que o cachorro perceba quando você está mal. Mas e quando a situação é o contrário, será que você percebe se o seu cachorro tem depressão?

Mas, calma! Antes de dar algum diagnóstico sozinho para seu cão, é importante que você saiba os principais fatores que causam a depressão no cachorro.

Por isso, fique com a gente para entender por que o cachorro tem depressão e como cuidar do seu amigo.

Como identificar a depressão no cachorro?

Antes de mais nada, é importante que você saiba a diferença entre a tristeza e a depressão no cachorro.

Assim como nós somos influenciados pelas nossas emoções, com o cachorro acontece o mesmo. Quando o seu pet está triste ele pode se isolar, ter falta de apetite e até mesmo se automutilar, mordendo e lambendo de maneira excessiva partes do corpo. 

Porém, a tristeza no cachorro não é algo que permeia por muito tempo. Em certos casos, o cuidado com o animal e entender o que o está afetando já é uma grande ajuda para a sua melhora.

Então, caso você perceba sinais de apatia ou ansiedade em seu pet, procure ajuda de um médico veterinário para resolver esse problema. Entretanto, se esse quadro não for solucionado, seu cão pode desenvolver depressão.

Nesse caso, se o seu amigo não tem ânimo para fazer mais nada, como dar uma volta no parque ou brincar com seu brinquedo favorito, talvez ele esteja com depressão.

Outro comportamento comum de cães que apresentam quadros depressivos também é a falta de apetite e permanecer muito tempo deitado, mas acordado.

Motivos que causam a depressão em cães

Cachorro tem depressão

Agora que você sabe que é possível seu pet desenvolver depressão, é bom que conheça os motivos que podem desencadear essa situação.

Se o seu cachorro perdeu recentemente algo ou alguém de que gostava muito, outro pet que convivia ou até mesmo o brinquedo favorito dele, saiba que isso pode causar a depressão.

A mudança repentina de ambiente também pode fazer com que seu cachorro entre em depressão. Caso você tenha trocado de casa ou até mesmo mudado algo na rotina do seu pet e não o ajudou a se acostumar, ele irá responder essa alteração com o humor dele também.

Surgimento de novos membros da família que convivem com o pet também pode ser considerado uma mudança para o animal. Por isso, observe o ambiente que seu cachorro está e tente identificar alguma alteração.

A ausência de cuidados com o pet é outro fator que pode resultar em quadros depressivos. Maus tratos, falta de alimentação, ausência de brincadeiras e passeio ou até mesmo carinho contribuem para a depressão no cachorro.

Passar longos períodos sozinho ou até mesmo ser abandonado são traumas fortes para cachorros, podendo desenvolver a depressão como resposta a essas ações que também são consideradas maus tratos. 

E por fim, saiba que cachorras têm depressão pós-parto. Além de ser uma grande mudança, a depressão em sua cadela pode aparecer dias ou até mesmo semanas depois que ela deu à luz.

Com isso, a cadela pode não demonstrar afeto ou cuidados pelos seus filhotes. Outros comportamentos como olhar triste, falta de apetite ou ânimo para fazer coisas devem ser observados e levados a sério.

Como cuidar do seu pet com depressão

O primeiro passo para tratar de um possível quadro depressivo em seu cão é levá-lo ao médico veterinário. Não é recomendado que você diagnostique e trate de seu animal sem a devida orientação médica.

Como o cachorro entra em depressão, ele deve receber um atendimento médico de verdade para começar o tratamento adequado.

Porém, não abandone os cuidados necessários com o pet. Ofereça a ele uma boa alimentação, com ração e água fresca. Petiscos também são uma ótima opção, mas não exagere na quantidade.

Ofereça muito carinho e atenção ao seu pet. Interaja com ele e, quando não puder passar muito tempo com o cachorro, deixe à disposição brinquedos interativos ou até mesmo alguém para cuidar dele.

No caso de cadelas com depressão pós-parto, consulte um médico veterinário para saber como tratar desse caso.

Viu como o cachorro pode ter depressão e que ele também precisa de cuidados do tutor? 

Por isso, não negligencie a depressão em pets, já que ela afeta negativamente o animal, causando perda de peso, agressividade e até mesmo automutilação do animal.

Caso o cachorro apresente um quadro depressivo, siga o tratamento correto e apoie seu amigo nesse momento delicado. Dessa forma, vocês voltarão a compartilhar apenas emoções felizes.

E se quiser saber mais sobre cuidados com cães, acesse nossos demais conteúdos:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário