Como cuidar de um Pug filhote?

1 de dezembro de 2020

Cachorros
Pug filhote

O Pug filhote é um cachorro extremamente dócil, companheiro e muito alegre, além de super expressivo! É uma das raças mais antigas do mundo, muito conhecida por suas características: focinho curto, rugas e patas curtinhas. São perfeitos para os amantes de cães pequenos. Porém, exigem alguns cuidados especiais de seus tutores. 

Conheça o pug

O cachorro da raça Pug é um dos mais populares. Muito conhecidos por seu focinho curto e achatado e suas rugas, ele é muito alegre e simpático, conquista qualquer um que chega perto

Embora seja uma raça de pequeno porte, eles são muito protetores e adoram estar próximos de seus tutores. Além disso, se dão muito bem com crianças e outros animais. 

O Pug filhote nasce cego, surdo e sem os dentinhos, somente após a primeira semana de vida esses animais conseguem abrir os olhos e começam a ouvir. Durante esse período, a rotina é bem tranquila, os filhotes praticamente eles dormem o tempo todo e a mamãe Pug fêmea cuida deles. Porém é muito importante ter observação constante do tutor.  

Como cuidar de um pug filhote?

Quando o quesito é saúde, o Pug filhote é bastante delicado. A raça tem a saúde um pouco debilitada, a maioria por conta da sua anatomia e pode apresentar diversas doenças. Por isso os cuidados com a  raça são muito importantes. 

Acompanhe alguns deles.:

Qual a vacina que o Pug deve tomar?

As principais vacinas a serem dadas ao filhote de Pug são V8 ou V10 e a Antirrábica. As vacinas V8 ou V10 são importantes para a prevenção da cinomose, parvovirose, hepatite e outras doenças. Elas devem ser dadas em no mínimo 3 doses, sendo a primeira a ser aplicada nos aos 45 dias de vida do pet e, as demais, com intervalos variados, entre 21 e 30 dias.  

A vacina Antirrábica, também é importante e deve ser aplicada a partir das 16 semanas de idade. Além dessas vacinas, existem algumas outras que são importantes, como a de giárdia e tosse dos canis, que podem ser avaliadas junto com o veterinário. Depois de todas as vacinas em dia, é fundamental aplicar o reforço anual. 

O protocolo vacinal pode ser alterado pelo médico veterinário. Apenas um especialista pode realizar a vacinação e o acompanhamento do seu pet.

Vermífugo para Pug filhote

A vermifugação é indicada nas primeiras 3 semanas de idade do cão. Depois da primeira dose é importante repetir a cada seis meses de acordo com a recomendação do médico veterinário. O vermífugo é responsável por atuar na prevenção e tratamento das doenças causadas por vermes. 

É comum nos depararmos com uma barriguinha inchada e endurecida nos filhotes, esse pode ser um dos sintomas de que ele está com algum parasita. 

Antipulgas para filhote de Pug

As pulgas e os carrapatos são parasitas que atrapalham a vida dos peludos. Além de causar coceiras e desconforto, esses parasitas também podem acabar transmitindo doenças, algumas delas fatais. 

O problema é que as pulgas ficam no cachorro e também no ambiente. Por isso, não basta tratar o peludinho. É necessário agir também em seu habitat.

Atualmente existem diversos tipos de antipulgas, como shampoos, sprays, comprimidos e até coleiras. A aplicação desses produtos pode ser feita no Pug filhote desde que eles pesem mais de 1 kg. É importantíssimo que os produtos sejam específicos para filhotes. 

Para tirar as pulgas do ambiente, existem talcos e aerossóis que são específicos para combater as pulgas na mobília e entre as frestas de pisos e azulejos.

Características de saúde da raça Pug

O Pug é uma raça braquicefalica, ou seja, uma deformidade nos ossos da cabeça que causa um achatamento no crânio.Por isso, os cães dessa raça possuem o focinho achatado

O problema é que esse achatamento no focinho causa algumas dificuldades respiratórias nos cães, como roncos, barulhos e respiração ofegante. O maior problema da braquicefalia é a dificuldade em trocar calor com o ambiente o que faz o Pug sofrer muito com o calor. 

Além disso, esses cachorros possuem as famosas rugas, que se não forem cuidadas adequadamente, podem colaborar com a proliferação de fungos e bactérias, causando dermatites caninas. Por isso, as dobrinhas precisam ser sempre limpas e muito bem secas após a higienização.

É comum que os Pugs filhotes e adultos tenham problemas oculares e obesidade. Os olhos saltados da raça, são consequência do achatamento do crânio, porém isso pode colaborar com a maior exposição à agentes externos, favorecendo o surgimento de doenças oculares, como as conjuntivites. Além disso, a doença ocular mais grave na raça, é o prolapso do globo ocular, quando o olho pode sair da órbita devido a algum trauma. 

Os Pugs são muito preguiçoso e comilões, por isso é importante manter uma dieta equilibrada, para evitar que o animal ganhe uns quilinhos extras e acabe com a sua saúde ainda mais debilitada.  

Prepare a casa para seu pet!

O Pug filhote é um cachorro muito delicado, portanto é muito ter os cuidados necessários com essa raça antes mesmo dele chegar em casa, e garantir o máximo de conforto para ele vier muito feliz!

Alimentação

Assim como outros cachorros, os Pugs filhotes precisam de uma alimentação balanceada, rica em fibras e proteínas, nesse caso, as rações Super Premium são as mais indicadas. Além disso, a raça pode apresentar quadros alérgicos e de sobrepeso, por isso é fundamental escolher uma ração adequada para o pet e fazer acompanhamento veterinário.

O ideal é inserir uma alimentação própria para filhotes até o 10° mês de idade do Pug filhote. A partir dessa idade, eles já estão aptos para iniciar uma alimentação de adulto e, a partir dos 8 anos, já podem ser alimentados com uma ração sênior. 

Embora os petiscos e ossinhos sejam ótimos na hora de fazer um agradinho ao pet, os Pugs devem recebê-los com moderação. O ideal é oferecer como recompensa durante um adestramento, por exemplo. 

Conforto

O Pug é uma raça de companhia e precisa ter um espacinho só dele com muito conforto e comodidade. Os Pugs filhotes são cães muito sensíveis e precisam de uma caminha confortável e com alguns cobertores para se sentirem bem. Especialmente nos dias mais frios, em que o cuidado com a raça deve ser redobrado. 

As roupinhas também pode ser uma ótima pedida, além de esquentarem o pet, elas deixam eles muito mais fofinhos.

Higiene

Para quem mantém o cachorro dentro de casa, ter tapetes higiênicos é fundamental, assim fica muito mais fácil limpar a urina e recolher as fezes do bichinho. 

Outra coisa importante é a hora do banho, por serem cães suscetíveis a problemas de pele, o ideal é que o banho nessa raça seja feita sempre com shampoo e condicionador de qualidade e pelo menos uma vez a cada três semanas. Além disso, após o banho é muito importante manter o cão bem sequinho, usar um secador de cabelos pode ser uma ótima opção para quem cuida do cachorro em casa, pois garante que as dobrinhas estejam sempre secas e limpinhas. 

Passeio – só após as vacinas!

Antes de passear, é importante estar com as vacinas em dia. Mas enquanto isso não acontece, o cachorro pode sair de casa para as consultas no veterinário dentro da caixa de transporte, que garante conforto e segurança. 

Quando estiver liberado para andar na rua, é importante preparar uma coleira com plaquinha de identificação, um peitoral e uma guia, que sejam bem confortáveis para o cachorro. E na hora de passear, não esqueça de carregar junto os saquinhos higiênicos para recolher as fezes! 

O que um Pug filhote pode comer?

Como a dentição dos pugs demoram um pouquinho para aparecer, manter ele junto da mãe é ideal nos dois primeiros meses de vida. Além do aprendizado e da socialização, isso garante maior nutrição para o Pug filhote. 

Com o aparecimento dos dentinhos, já é possível incluir um alimento na dieta do pet, como a papinha para o desmame e as rações úmidas, que são mais macias. Posteriormente, o tutor pode incluir a ração para filhotes até os 10 meses de vida, onde deverá realizar a troca para a ração de adulto. 

Na hora das mudanças na alimentação, é muito importante contar com a ajuda do médico veterinário. O profissional as porções adequadas para cada estágio da vida do filhote. 

Quando posso dar o primeiro banho no meu Pug?

Alguns veterinários recomendam o banho a partir do segundo mês de idade. Portanto, antes de decidir dar um belo banho no pet, o ideal é buscar por uma opinião. E mesmo assim, o banho deve ser feito em casa. Lembre-se de secar muito bem o cachorro, especialmente nas dobras, para garantir que ele não desenvolva nenhuma alergia ou problema de pele. 

Banhos na pet shop só estão liberados após a última dose das vacinas.

Pugs costumam soltar bastante pelo, portanto a escovação semanal é fundamental para manter a higiene do pet e a limpeza da casa.

Comportamento do Pug filhote

O Pug filhote é muito carinhoso e amoroso e detesta ficar sozinho. São muito grudados com todos os membros da família, incluindo outros animais e crianças, e ainda costumam se dar bem até com desconhecidos e visitas. 

Quando filhotes, costumam ser bem agitados e pular bastante, adoram brincadeiras, porém, com o passar o tempo e com um bom adestramento, eles ficam comportados. O problema é que eles são um pouquinho teimosos e adestrar a raça pode dar um pouco de trabalho, mas com paciência é possível.

Por latirem pouco, essa raça é perfeita para quem mora em apartamento, normalmente os Pugs latem apenas quando necessário. 

O que você precisa saber sobre pugs?

Por serem animais extremamente sensíveis, é muito importante que esses animais sejam muito bem tratados e façam uma visita ao veterinário regularmente. É fundamental estar sempre atento ao comportamento do Pug filhote para observar o surgimento de algum problema de pele, como alergias, dermatites ou sarnas.

Além disso, se atentar a alimentação também é necessário, uma vez que eles gostam muito de comer e podem acabar gerando sobrepeso. Por consequência podem abalar ainda mais a saúde da raça. Por serem animais muito carinhosos e ansiosos, estar sempre próximo do dono proporciona maior conforto para esse bichinho.

Gostou desta publicação? Leia mais sobre cachorros em nosso blog: