Ganhe 10% OFF* na primeira compra. Use o cupom 10BLOG
*Limitado a um uso por CPF

Comportamento de cachorro: como entender o que meu pet quer?

| Atualizada em

Por Cobasi   Tempo de leitura: 3 minutos

Compartilhar:
Compartilhar:
Comportamento de cachorro: cão mostrando a língua

Por mais que não consigam conversar com tutores, os animais expressam seus sentimentos através de sinais. O comportamento de cachorro, por exemplo, é muito característico, por mais que às vezes não seja fácil identificar o que o pet deseja.

Os cães têm uma linguagem corporal chamada calming signals, uma maneira universal de mostrar o que sentem. É claro que fatores externos podem influenciar a personalidade do animal, mas, é mais fácil compreender o comportamento do pet através desses sinais.

Por isso, confira um panorama sobre os calming signals. Assim, é possível lidar com o animal da melhor forma, garantindo seu bem-estar, conforto e qualidade de vida em todos os momentos!

Comportamento de cachorro: sinais comuns

A comunicação dos cães é feita de diversas maneiras além do latido. Eles podem abanar o rabo, erguer ou abaixar as orelhas, chorar e gemer… Ficar atento a todo o contexto é muito importante para definir o que o pet quer.

Tutores de primeira viagem precisam ter ainda mais atenção ao comportamento do cachorro, já que ambos ainda estão se conhecendo. Conforme o passar do tempo, fica mais fácil identificar padrões.

De todo modo, identificar os calming signals é uma excelente maneira de compreender o comportamento de cachorro de todas as raças. Veja os mais comuns:

Latir

O cão diz que quer algo quando late de maneira espaçada, como ração ou água. No entanto, o latido acompanhado de rosnado mostra que o cão está em alerta, porque há pessoas ou animais desconhecidos no ambiente. 

Já latidos frequentes e sem rosnado significam que o cão está prestes a atacar.

Orelha para cima

Significa curiosidade ou confusão. Já orelhas para baixo, associadas ao latido, mostram que o cão vai atacar.

Cauda abanando

Sinal de felicidade e alegria com a companhia dos tutores. Quando o rabo está entre as pernas, é sinal que o cão está com medo.

Sentar de costas para o tutor

Nesses casos, o pet está insatisfeito e nervoso com a situação, e dependendo da reação, pode atacar. Contudo, quando o animal senta entre os pés ou no colo do tutor, mostra que ele quer proteção ou está ansioso.

Lamber ou morder o tutor

Cães que lambem seus tutores estão mostrando que nutrem, amor, carinho e confiança por ele. Aquelas mordidinhas leves de vez em quando são formas de chamá-lo para brincar.

Outro comportamento de cachorro comum é quando o pet cutuca o dono com o focinho. Nesses casos, eles querem atenção.

Levantar a pata ou andar devagar

Quando está sob tensão, o cachorro tem o costume de levantar a pata. Ao andar devagar, o pet demonstra que está com medo ou desconfortável.

Cachorro com comportamento estranho: o que fazer?

Cão olhando para o lado

Comportamentos estranhos são aqueles que não fazem parte da rotina do pet. Portanto, tenha muita atenção aos gestos do seu animal de estimação.

Quando o cachorro lambe as patas com frequência, bebe água a todo instante, fica muito agitado, ou deitado o dia inteiro, por exemplo, significa que algo está errado com a sua saúde, seja física ou mental.

Nesses casos, o melhor é levá-lo ao veterinário o mais rápido possível.

Esses são alguns dos comportamentos de cachorro mais comuns. Saiba mais sobre cuidados com os pets, acessando as dicas da Cobasi:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

6 Comentários

  1. Kelly disse:

    Olá meu cachorro é dálmata com patrulha e de um tempo pra cá ele está destruindo tudo quando eu saio e late muito e se solta e vai pra rua onde moro é aberto e ele só fica presso quando saio se estou em casa fica solto o tempo todo. Não sei como fazer para ele ficar mais tranquilo quando eu sair me dêem umas dicas por favor.

    • Cobasi disse:

      Olá, Kelly. O Dálmata é uma raça de cachorro bastante agitada, por isso, recomendamos atividades intensas. Procure passear mais do que duas vezes ao dia por pelo menos 40 minutos com ele. Nunca deixe-o sair sem coleira e guia. É extremamente perigoso! Um dos passeios deve ser feito antes de você sair e deixá-lo sozinho, assim ele ficará cansado durante parte desse período. Quando estiver em casa, brinque muito com ele usando bolinhas, cordas e outros brinquedos. Além disso, você pode fazer o enriquecimento ambiental da sua casa e deixar muitos brinquedos, inclusive os interativos. Por fim, você pode contratar um adestrador ou deixar o pet na creche para cães quando sair de casa. Aqui você poderá ver mais dicas para cães que ficam sozinhos: https://blog.cobasi.com.br/cachorro-sozinho-em-casa/

  2. Alessandra disse:

    Ola bom dia
    Voce tem como me falar se eu preciso ir a clinica veterinária urgente?
    Minha cachorrinha shitzu ta com um comportamento estranho ultimamente
    Ela n toma agua, nem come reaçao e nem o arroz
    Ela comeu ontem uns pedaços de maça
    Ela so quer ficar dormindo e quando levanta fica com o brinquedo favorito pra cima e para baixo chorando e tremendo

  3. Kathrein disse:

    Tenho uma cachorrinha,vira lata,ela está sempre nis cantos,mas quando eu e minhas filhas estão por perto ejaa fica agitada, acredito que alegre.Nunca tiva cachorros,mas essa foi abandonada e ganhou meu coração,estava magra e muito assustada,demorei conseguir tocar nela,mas percebo que ela é muito estressada,um barulho mais alto ou um movimento mais brusco perto dela ela se afasta assustada,OQue fazer para ela se sentir mais segura?

    • Cobasi disse:

      Kathrein, algumas dicas são:

      – proporcione um ambiente seguro e acolhedor
      – interaja muito com o pet
      – pratique o reforço positivo
      – invista em enriquecimento ambiental

Deixe o seu comentário