Osso para cachorro: mitos e verdades sobre o petisco

Compartilhar:


osso para cachorro

O osso ainda é um petisco que divide opiniões e realmente a guloseima deve ser oferecida com atenção para o pet, sendo assim, o que levar em conta na hora da compra? Por mais que o agrado ofereça benefícios para a saúde do bichinho, é bom saber os melhores tipos de ossos para cachorro.

Saiba como escolher o petisco certo para o seu amigo e não acabar colocando a vida dele em risco.

Que tipo de osso posso dar para meu cachorro?

Os cães são fãs de um bom osso e esta preferência dos bichinhos faz parte do seu instinto natural, visto que na natureza os lobos se alimentam de carne e o nosso melhor amigo é descendente deles.

Porém, como escolher a recompensa para o pet? Vamos começar pelos ossos de nylon, que são produzidos com materiais pet friendly e não colocam a saúde do cão em risco. Esta versão é um ótimo brinquedo para o animal gastar energia mental.

Já no quesito gostosura, considere o osso 100% natural, que tem origem bovina ou suína, e as orelhas de boi, que são um novo formato que agrada os cachorros.

Posso dar osso para cachorro?

Esta parte do esqueleto do boi ou do porco tem altos níveis de proteína, minerais e colágeno, ou seja, faz bem para o seu companheiro! O principal cuidado é em relação ao tipo de osso que você dá para o pet, afinal, é expressamente proibido oferecer os de galinha, pois são pequenos, e após triturados, podem perfurar os órgãos do bichinho.

Outra dica é olhar os ingredientes presentes no verso da embalagem, dê preferência para os produtos mais naturais e que não levam componentes químicos.

Benefícios de dar osso para o cachorro

osso para cachorro

E então, está pronto para saber outras vantagens além do fato que seu cão vai adorar se deliciar com o petisco? Bom, um osso, além de ter as vitaminas que já falamos, é ótimo para manter a higiene bucal do cachorro, isso porque o atrito auxilia no controle do tártaro.

Outro benefício é a relação da guloseima com enriquecimento ambiental, pois estimula os sentidos do pet, como olfato, paladar e tato. Por fim, o movimento da mandíbula fortalece a musculatura do crânio e pescoço.

Cuidados ao oferecer um osso para o cão

Agora que você já tem a resposta para as suas principais dúvidas, veja só algumas dicas importantes para a brincadeira ser prazerosa do começo ao fim.

Preste atenção no tempo

Se depender do seu animal, ele vai roer o osso até o fim, mas a recomendação é se atentar para o relógio, isso porque um longo período de mastigação vai cansar as mandíbulas dele.

Ofereça um tamanho maior de petisco

O ideal é que o pedaço seja maior que a cabeça do seu amigo, assim você não corre o risco dele acabar engolindo uma porção pequena demais, e no fim, se afogar.

Dê um osso para cada um da casa

Esta é uma regra básica, mas que pode acabar passando batida. Às vezes você é dono de um pet maior e outro mais sensível, se não puder dar um petisco para cada, cuidado com as brigas que podem acontecer. O ideal é agradar ambos, mesmo que seja com versões diferentes.

A personalidade e características dos nossos pets variam bastante, então se ficar com dúvidas específicas sobre o seu amigo, a indicação é procurar um veterinário de confiança para conversar e entender se este é um petisco interessante para o seu cachorrinho.

Quer ler mais sobre o universo pet? Olha os conteúdos que selecionamos para você:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário