Tosse de cachorro: principais motivos e quando se preocupar

Por Cobasi

Compartilhar:
Tosse de cachorro

Tossir é normal, por isso não é toda tosse de cachorro que deve nos preocupar. Mas e quando o bichinho não para de tossir? Nesse caso, é preciso ligar o sinal de alerta e observar muito bem seu animal. Tosse frequente não é bom sinal.

Quais são os motivos para a tosse de cachorro?

Os tutores devem levar muito a sério as tosses frequentes. Isso porque a tosse é um sinal de que o sistema respiratório está reagindo a algum problema, como uma agressão ou obstrução.

No caso da obstrução, as origens são diversas. Sejam objetos que os animais aspiraram e não conseguiram expelir pela tosse ou, o que é mais preocupante, quando as obstrução for por algum tumor.

Sendo assim, caso o objeto inalado esteja preso, pode ser necessária uma intervenção mecânica ou cirúrgica. Porém, se a obstrução for causada por uma câncer no pulmão, o tratamento é muito mais complexo e pode envolver quimioterapia, radioterapia ou cirurgia.

No entanto, os casos de obstrução não são o principal motivo para a tosse de cachorro. E é preciso levá-las à sério, pois podem ser indício de diversos tipos de doenças.

Infecções pulmonares

Primeiramente, vale dizer que o motivo mais comum da tosse de cachorro são as infecções pulmonares. Sejam vírus, bactérias, fungos ou parasitas, qualquer infecção no sistema respiratório pode levar os cães a tossir bastante. 

O tratamento vai variar de acordo com o tipo de infecção. Além disso, o mais importante nessas situações, é garantir um ambiente limpo e tranquilo para os animais. A recuperação de infecções envolve repouso, muita água e boa alimentação.

Doenças no coração

A tosse de cachorro também pode indicar problemas no coração. Nesse caso, o problema pode ser provocado tanto por parasitas quanto por disfunções no órgão. Devem ser feitos exames para avaliar qual o causador do problema.

Um problema de coração causado por infecção parasitária é a dirofilariose. Trata-se de um nematóide transmitido pela picada do mosquito Aedes Aegypti que se instala no coração e nos pulmões dos cães. Por isso, mantenha esses insetos longe.

Animais com dirofilariose costumam tossir bastante. Por isso é importante ter bastante atenção, pois essa é uma doença muito séria e pode matar.

Complicações no trato respiratório

Um animal que tem uma crise de tosse logo depois de se exercitar pode estar com bronquite. Sobretudo quando a tosse de cachorro é seca. A bronquite é uma inflamação dos brônquios, canais que levam o ar até os alvéolos. 

Outros problemas no trato respiratório também podem provocar tosses intensas e frequentes. Um exemplo é o colapso traqueal, uma doença crônica que deteriora os anéis de cartilagem que dão sustentação à traquéia dos cães. Outra condição que dificulta a respiração e provoca tosses é a paralisia da laringe.

Procurando ajuda

O primeiro passo ao observar a tosse de cachorro, portanto, é verificar a frequência e a intensidade. Pode se tratar de uma simples gripe. Logo, garanta que seu pet tenha um bom repouso e verifique como o quadro evolui. Se o animal apresentar melhoras depois de alguns dias pode respirar aliviado e deixar para relatar o caso na consulta de rotina com o veterinário.

Agora, se a tosse é intensa e frequente, e o animal piora com o passar dos dias, procure ajuda profissional o quanto antes. Sobretudo se você notar que ele tem dificuldades para respirar, está apático e deixou de comer.

Como você viu, são muitas as doenças relacionadas à tosse de cachorro. Por isso, o primeiro passo é garantir um diagnóstico detalhado. Para determinar o motivo da tosse, o veterinário deverá pedir exames laboratoriais e o histórico de saúde do animal. Somente com o motivo definido será possível administrar o tratamento adequado.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre os motivos da tosse de cachorro? Confira abaixo alguns posts sobre saúde animal que separamos especialmente para você:

Compartilhar:

Tags:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário