Ganhe 10% OFF* na primeira compra. Use o cupom 10BLOG
*Limitado a um uso por CPF

Cachorro cambaleando: descubra como ajudar o seu pet

| Atualizada em

Por Cobasi   Tempo de leitura: 5 minutos

Compartilhar:
Compartilhar:
cachorro cambaleando deitado
Um cão pode ficar cambaleando pode um série de doenças que afeta o equilíbrio

Encontrar um cachorro cambaleando liga um sinal de alerta nos tutores. Afinal, esse é um sintoma de que há algo errado com o nosso animal de estimação.

Por isso, fique com a gente e descubra o que significa um cachorro cambaleando, as causas desse comportamento e a melhor maneira de ajudar o seu pet. Confira!

Cachorro cambaleando: o que pode ser?

Um cachorro cambaleando e com falta de equilíbrio pode ser a consequência de uma série de fatores. Entre eles, estão: doenças neurológicas, vasculares, virais, dores e outras. Conheça melhor os principais motivos para um cachorro ter dificuldade de equilíbrio.

Doenças neurológicas

Quais são as causas para cachorro idoso cambaleando?
O corpo canino envelhece podem ter as suas funções comprometidas, tanto físicas como mentais.

As doenças neurológicas são os principais fatores associados a um cachorro desorientado e cambaleando. Seja por má formação genética, traumatismo ou infecções, essas doenças afetam a coordenação do pet.

Ela pode causar paralisia parcial ou completa de membros pélvicos e gerar dificuldades de locomoção, dando a sensação de estar cambaleando e desequilibrado. 

Disfunção cognitiva canina

Em cães idosos, uma das principais causas da falta de equilíbrio é uma doença conhecida como “alzheimer canino”.  

Essa doença gera uma disfunção cognitiva no animal, o que resulta em mudanças drásticas de comportamento. As mais comuns são: não dormir à noite, agressividade, dificuldade em reconhecer os tutores e, por fim, deixar o cachorro cambaleando.

Síndrome vestibular canina

A síndrome vestibular canina também é conhecida como labirintite em cães, justamente por ter os mesmos sintomas que a sua versão humana. Ela causa uma alteração no vestibular e nervo vestibulococlear, localizados na parte interna da orelha do animal.

Os principais fatores que causam essa doença são: hipotireoidismo, otite canina não tratada corretamente e envelhecimento. Ao contraí-la, o pet costuma ficar com desequilíbrio e a cabeça inclinada para um dos lados.  

Envenenamento ou intoxicação

Outro fator que pode deixar o seu cachorro cambaleando é caso ele sofra de intoxicação ou envenenamento. Na maioria dos casos, essa condição está relacionada à ingestão de alimentos não indicados ou substâncias tóxicas como, por exemplo, produtos de limpeza.

Além de deixar o seu cachorro cambaleando, intoxicações possuem outros sintomas associados como vômitos, diarreia, tremores e convulsões.

Doenças ortopédicas

Em alguns casos, cachorro cambaleando pode ser ocasionado por doenças ortopédicas. As mais comuns são: contusão, problemas nas articulações, dores nas estruturas ósseas, musculares ou de tendões.

Além das causas citadas, há uma série de doenças que afetam o sistema locomotor e cognitivo do pet. São elas:

  • cinomose;
  • deficiência nutricional;
  • doença de Lyme;
  • doença do disco intervertebral;
  • epilepsia idiopática;
  • síndrome de Wobbler;
  • hidrocefalia.

Cachorro idoso cambaleando

Além de doenças, machucados e intoxicação, a idade é um fator de influência no equilíbrio do animal, principalmente quando pensamos em um cachorro idoso cambaleando.

Com o avançar da idade, algumas funções físicas e mentais do pet sofrem um desgaste. Por isso, é comum cães a partir dos 7 anos se locomoverem menos e apresentarem um declínio no sistema cognitivo.

Em virtude disso, eles precisam de alguns cuidados especiais para evitar que um cachorro idoso fique cambaleando. Uma boa dica é procurar um médico-veterinário quando você identificar os seguintes sinais:

  • cão com fadiga e/ou cansaço;
  • apresentar sinais de que está desorientado;
  • dificuldade em se levantar, caminhar e subir escadas;
  • insônia;
  • aumento de peso;
  • comportamentos repetitivos;
  • falta de apetite e perda de peso;
  • mau cheiro;
  • queda excessiva de pelo;
  • diminuição da audição e/ou do olfato;
  • tosse noturna;
  • fazer suas necessidades fora do lugar habitual;
  • diminuição da interação com tutores, animais ou ambiente;
  • aumento da ingestão de água;
  • problemas digestivos.

Cachorro cambaleando: diagnóstico

pata de cachorro e mão de humano se tocando
Existem tratamentos e soluções que promover uma melhora qualidade de vida para cães idosos.

O primeiro passo para tratar um cachorro cambaleando e preservar o bem-estar do animal, é um diagnóstico preciso e precoce. Por isso, ao perceber algum sinal de que há algo estranho com o seu animal de estimação, procure um médico-veterinário de confiança.

Só um profissional especializado poderá solicitar os exames necessários para identificar o que está causando a falta de equilíbrio do cão.  

De maneira geral, os exames necessários para um diagnóstico completo são: exame de sangue, radiografia, ultrassom e ressonância. Em algumas situações, pode ser pedido um exame complementar para confirmar uma doença específica.

Importante: se possível, filme o seu cachorro idoso cambaleando. As imagens ajudam muito o veterinário a determinar qual é a causa do problema.

Tratamento para cachorro com falta de equilíbrio

Não há um tratamento específico para cachorro com falta de equilíbrio, porque a origem dessa condição é diversa.

Entretanto, é provável que o médico-veterinário receite medicamentos para combater a doença que originou o problema. Além disso, o profissional poderá prescrever alguns cuidados para atenuar dores e restabelecer o bem-estar do animal.

Como evitar cachorro cambaleando

Evitar um cachorro idoso cambaleando nem sempre é possível, pois essa condição está associada ao envelhecimento natural do pet.

Porém, adotando algumas práticas, é possível minimizar os efeitos e prevenir a falta de equilíbrio em cães mais jovens. Confira algumas dicas:

  • invista em ração de qualidade e de acordo com a faixa etária do pet;
  • ao sair para um passeio, use sempre a coleira;
  • atenção à higiene da orelha do cão para evitar doenças como a otite;
  • mantenha o calendário de vacinação sempre atualizado;
  • evite locais onde o cão tenha risco de quedas e traumas;
  • visite regularmente um médico-veterinário.

Agora que você já sabe o que significa um cachorro cambaleando, conte para gente: o que você tem feito para preservar a saúde e o bem-estar do seu animal de estimação.

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário