Pênis de gato: 3 curiosidades

Compartilhar:


Conhecer a anatomia de seu pet é uma das responsabilidades básicas de um tutor. Afinal, ele deve estar pronto para identificar alguma alteração drástica e recorrer a um veterinário para auxiliá-lo com a maior velocidade possível. Dentro deste contexto, conhecer as curiosidades e características do pênis de gato possui a sua importância.

O mundo dos felinos é extremamente curioso e, como tudo na natureza, moldado para facilitar a adaptação e perpetuação da espécie na terra. No caso dos gatos, a anatomia de suas genitais é um exemplo clássico desta máxima. 

Ficou curioso? Acompanhe o artigo e conheça três informações importantes sobre o pênis felino.

1 – Pênis de gato tem espinhos

Como você já viu neste artigo, o sexo dos gatos é um momento de bastante dor para as fêmeas. Por conta disso, aliás, é que as gatinhas tendem a fazer barulhos enormes e até assustadores durante este momento.

Isso acontece porque o pênis de gato possui uma série de pequenos espinhos. Chamadas de espículas, estas pontinhas são apontadas pela comunidade científica como um mecanismo de estimulação da ovulação da fêmea.

A teoria que aponta essa característica como uma adaptação em prol da proliferação da espécie ganha corpo diante do fato de que somente os gatos adultos e prontos para a reprodução possuem esses espinhos dolorosos.

2 – Órgão genital dos felinos quase nunca fica exposto

Quem já reparou na anatomia de um gatinho certamente já notou uma saliência próxima à sua barriga, denotando o fato dele ser um macho.

Engana-se, no entanto, o tutor que acredita que esta saliência se trata do pênis de gato. Isso porque o órgão genital dos felinos quase nunca fica exposto e permanece guardadinho até que ele necessite usá-lo para uma cópula ou tome um banho mais relaxado.

A saliência comumente vista é conhecida como prepúcio e tem grande importância na proteção do pênis de gato.

3 – Incapacidade de recolher o pênis para dentro do prepúcio necessitam de tratamento. Situação inversa também é prejudicial para o felino

O prepúcio serve como uma casinha de proteção para o pênis de gato. É ali que ele se mantém protegido do contato com o ambiente externo até que ele necessite utilizá-lo.

Por conta disso, felinos que apresentam dificuldade para recolher a genital, em geral, após o acasalamento, acabam necessitando de tratamento veterinário. Isso acontece porque, diante dessa dificuldade conhecida como parafimose, o pênis tende a apresentar inflamação e sequidão.

De acordo com veterinários, o tratamento para o problema consiste na remoção dos pelos da região e na lubrificação da área para facilitar o recolhimento do pênis do gato.

Manter o pênis exposto demais não é o único problema relacionado ao prepúcio dos felinos. A situação inversa também exige tratamento.

A doença é conhecida como fimose e ocorre quando o gatinho não consegue colocar o pênis para fora, geralmente quando o orifício de saída da genital é muito pequeno.

O gato tende a lamber a região de maneira compulsiva quando isto ocorre. Tal sinal que deve ser observado pelo tutor e levado para consulta com um médico veterinário.

Quer saber mais sobre o mundo dos gatos? Veja no blog da Cobasi:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário