Leiomioma em cadelas – Saiba mais sobre esse tumor

Compartilhar:


leiomioma

A sensação de ver o seu pet crescendo saudável e feliz é uma coisa muito boa. Observar as mudanças de fases que ele passa, desde filhote até ser um animal maduro, te dá uma grande satisfação. Mas e quando sua cadela enfrenta problemas em uma idade avançada? Por isso, é importante que você saiba o que é o leiomioma.

Sendo algo que se manifesta somente em cães, principalmente em cadelas de meia-idade, o leiomioma é um tumor benigno que ocorre, na maioria das vezes, na região vaginal e da vulva.

Então, para poder continuar cuidando do seu pet, é bom que você saiba mais sobre esse tumor.

Como o leiomioma se manifesta

Antes de tudo, o leiomioma é uma neoplasia benigna. Ela é causada por uma multiplicação anormal de células de um tecido, o que causa danos ao organismo do animal. Por isso, é tão importante que você leve o seu pet a um médico veterinário para que ele possa dar o diagnóstico e iniciar o tratamento correto.

Na maioria das vezes, o leiomioma se manifesta na parte vaginal da cadela, sendo originário de células do músculo liso da parede desse órgão. 

Entretanto, além da área vaginal, ele também pode ocorrer na traqueia, esôfago, estômago, reto, rim, vasos sanguíneos, bexiga e útero.

Caso sua cadela não seja castrada, saiba que esse tumor pode se manifestar em épocas que o animal está no seu período fértil. Com a produção de hormônios sexuais, as chances do leiomioma aparecer são altas.

Por isso, mesmo que sua cadela apresenta idade avançada, isso não é sinônimo de que ela não está suscetível a desenvolver esse tumor. Se o seu pet tiver entre 5 e 15 anos, saiba que ele pode ser acometido pelo leiomioma.

É muito importante que, mesmo com uma idade avançada, sua cadela deve continuar passando em um médico veterinário para checar se está tudo bem com ela.

Sintomas do leiomioma

leiomioma

Como esse tumor ocorre pelo aumento de células na região do órgão afetado, um dos sintomas visíveis é o aumento de volume do local afetado

Mesmo que não seja algo infeccioso, você deve ter atenção a outros sinais que sua cadela apresenta. Inchaço por retenção de líquidos no corpo do animal, ou sinais de desidratação e desconforto ao urinar podem indicar que seu animal não está bem.

Excesso de líquido na hora de urinar pelo alto consumo de água ou o contrário, o baixo volume de líquido urinário são outros indicadores de leiomioma.

Esses sintomas podem ou não aparecerem juntos, acompanhados de dor em outras partes do corpo, além de corrimento vaginal, que pode apresentar resquícios de sangue ou pus. A anorexia e diminuição de apetite do animal também podem estar presente, já que o leiomioma causa uma alteração no organismo do pet.

Gravidade do leiomioma

Além de ser benigno, o leiomioma representa 85% das neoplasias vaginais que podem ocorrem em cães do sexo feminino. Por esse motivo, você deve ter total atenção com os cuidados com seu pet.

Como as células que originam o leiomioma se desenvolvem de forma lenta, isso pode fazer com que você só perceba o problema quando ele está grave. Com a demora do diagnóstico e sem os cuidados, sua cadela pode desenvolver um quadro clínico cada vez mais complicado.

Por isso, caso a sua cadela desenvolva esse tumor, é necessário que você tome os devidos cuidados e se possível, tome as medidas necessárias para evitá-lo. 

Cuidados para se ter com o leiomioma

O primeiro cuidado que você deve ter com sua cadela é levá-la ao médico veterinário. Somente com os exames laboratoriais, será possível ter um diagnóstico correto sobre o tumor e a gravidade dele.

Com a atenção médica necessária, a massa causada pelo tumor poderá ser removida através de uma episiotomia.

Mesmo após a remoção do tumor, continue tendo os cuidados necessários com sua cadela. Ofereça a ela uma boa alimentação com ração especial e a mantenha hidratada com água limpa e fresca, além de oferecer um espaço confortável para que ela possa descansar.

Porém, uma medida preventiva para evitar o leiomioma é a castração de sua cadela. Ela pode ser feita antes mesmo do primeiro cio, além de trazer outros benefícios ao animal.

Viu como até mesmo em idade avançada, seu pet ainda precisa dos seus cuidados? Por isso, continue sendo um grande companheiro para o seu animal, oferecendo a ele uma boa alimentação, momentos divertidos e todo o carinho que ele também te ofereceu em todos esses anos.

E se quiser saber mais sobre cachorros, acesse nossos outros conteúdos:

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário