Gato soltando muito pelo: como resolver?

Compartilhar:


gato soltando muito pelo

Quem tem gatos de estimação já está acostumado a encontrar pelos pela casa, entretanto, gato soltando muito pelo pode ser preocupante

É comum que os gatos soltem mais pelos em determinadas épocas do ano, contudo, algumas doenças como dermatites, estresse ou sarnas podem causar a perda de pelos excessiva. 

Continue lendo para entender como funciona o ciclo folicular dos pelos do gato e como solucionar quedas em excesso. 

O que é o ciclo folicular do gato?

Assim como os humanos, os cães e gatos também costumam perder alguns pelos todos os dias, a diferença, é que os animais domésticos não tomam banho todos os dias e nem sempre são escovados, o que causa a sensação de que há mais pelos caindo do que o habitual. 

O mesmo aconteceria com os humanos se eles ficassem vários dias sem pentear os cabelos. Isso faz parte do que chamamos de ciclo folicular dos fios, portanto, nem sempre a quantidade de pelos que sai do gato pode ser preocupante.

Antes de qualquer coisa, é importante compreender que os pelos não crescem continuamente e sim em ciclos. Cada ciclo é dividido em três fases: anágena, catágena e telógena. A duração dessas fases pode variar conforme a idade, raça, sexo ou região do corpo.

Durante a fase anágena, o bulbo piloso possui maior atividade, em seguida, inicia-se a fase catagénica, deixando o folículo mais espesso, fazendo com que o pelo seja empurrado para fora. Na última fase, telogênica, a papila dérmica se separa, encurtando-se para formar um novo pelo. Após esse estágio de descanso, o pelo cai, abrindo espaço para outro que irá nascer. 

Além disso, é importante observar que algumas raças possuem um ciclo folicular mais rápido, com mais trocas de pelos. Outro fator que pode causar a troca de pelo, são as mudanças de estações do ano.

Sabendo disso, fica mais fácil compreender que a queda de pelos é normal, no entanto, se notar alterações, leve-o ao veterinário para um diagnóstico adequado.

Doenças que deixam o gato soltando muito pelo

Embora soltar pelos seja considerado uma condição normal dos felinos, quando a pelagem cai de forma excessiva é importante consultar um veterinário, afinal, pode ser sinal de algum problema de saúde

Assim como nós, os bichos de estimação também podem sofrer com estresse, falta de nutrição ou dermatites que podem causar a perda de pelos. Por isso, é importante estar atento se a queda ocorre de maneira uniforme ou em uma região localizada. 

Falta de Nutrição:

A alimentação do gato influencia muito a sua saúde, mas a sua aparência externa também pode sofrer com os reflexos de uma má alimentação. Por isso é fundamental garantir que o animal receba uma alimentação rica em vitaminas, nutrientes e minerais. 

Estresse:

Quem nunca falou que queria ter nascido um gato para viver na paz, que atire a primeira pedra! Mas não se engane, esses bichos também podem sofrer com o estresse do dia-a-dia

Mudança de casa, alteração dos móveis, chegada de um novo pet ou membro da família, viagens, mudança na rotina do tutor, são fatores que podem colaborar com o estresse do animal de estimação, causando a queda dos pelos. 

Problemas de pele:

As dermatites ou sarnas também são responsáveis pela queda de pelos dos nossos gatinhos. No entanto, nesses casos é comum que as quedas ocorram de maneira localizada.

As dermatites podem ocorrer por picadas de insetos, alergias alimentares ou contaminação por fungos e podem causar coceiras, queda de pelos e incômodos ao gato.

Já a sarna, é uma doença causada por ácaros e pequenos parasitas que se alojam na pele do felino causando coceira, feridas, infecções e irritações. Portanto, esteja sempre atento ao que seu pet está sentindo.

gato soltando pelo

Como prevenir a queda de pelos?

Não existe uma forma de evitar as quedas de pelo que ocorrem de maneira natural, no entanto, existem algumas medidas que podem evitar problemas de saúde que podem levar a quedas, veja algumas delas:

  • Ofereça uma alimentação rica em vitaminas, nutrientes e minerais essenciais para seu felino;
  • Garanta o uso de antipulgas e anticarrapatos para evitar a contaminação desses parasitas;
  • Mantenha o ambiente em que o pet vive sempre higienizado e arrumado, evitando a proliferação de bactérias;
  • Evite que o gato saia de casa para passeios noturnos. Mantenha as janelas e portas sempre com proteção para evitar a contaminação de outras doenças como sarna;
  • Faça visitas frequentes ao veterinário e converse com ele sobre as principais dúvidas, peça dicas e sugestões de medicamentos anti pulgas, shampoos, e alimentação.

Gostou deste conteúdo? Acesse nosso blog para ler mais conteúdos sobre pets:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário