Leptospirose: uma doença silenciosa e fatal

25 de fevereiro de 2021

Cachorros, Saúde e Cuidados
leptospirose cachorro

A leptospirose é uma doença infecciosa bacteriana, sua transmissão se dá por meio da urina de roedores contaminados. Essa doença é extremamente grave e também pode contaminar os humanos. 

É mais comum que a leptospirose apareça em locais úmidos, em áreas pantanosas ou lamacentas. No entanto, os cães podem acabar infectados ao beber água, nadar ou caminhar por regiões contaminadas. A leptospirose pode ser contraída até na rua da sua casa.

Além disso, a doença é mais comum durante os períodos de chuva, especialmente por quem mora em áreas de alagamento e pode acabar entrando em contato com a bactéria. Por isso é muito importante evitar caminhar com o cachorro por esses locais sem uma proteção adequada e ficar atento aos cães que vivem no quintal.

Quais os sintomas da leptospirose?

Ela se trata de uma infecção bacteriana e a doença pode ou não apresentar sintomas. Isso porque a bactéria pode agir de maneiras diferentes em cada organismo, o que acaba dificultando o diagnóstico. Por isso, para saber se o animal está realmente contaminado, o ideal é realizar um exame de sangue e urina. 

Os principais sintomas da leptospirose se assemelham muito ao de outras doenças. Os mais comuns são:

  • Febre
  • Dores musculares 
  • Prostração e fraqueza
  • Perda de apetite
  • Vômito
  • Diarréia
  • Icterícia

Além disso, mesmo que o animal não apresente sintomas da doença, ele ainda será um hospedeiro da bactéria, podendo transmitir para humanos ou outros animais. 

Como prevenir a leptospirose?

transmissor da leptospirose
O rato infectado pela bactéria é o transmissor da leptospirose para cães e humanos.

Embora a leptospirose seja uma doença perigosa e muito difícil de tratar, é possível fazer a prevenção e evitar que nossos queridos bichinhos contraíram essa bactéria. A vacinação é a melhor forma de prevenir a doença. 

A imunização é muito simples e deve ser feita em três doses para filhotes e reforços anuais em cães adultos. A vacina Múltipla possui alguns tipos diferentes.

A vacina V8 apresenta dois sorotipos capazes de imunizar contra a doença. Já a vacina V10 apresenta quatro sorotipos, ou seja, ela é capaz de proteger o animal de quatro tipos de bactérias ligadas a transmissão da leptospirose.

Outra maneira de prevenir a doença, é adotando medidas de higiene, como a remoção de lixo e a lavagem frequente do local onde o cachorro vive. Além disso, nas épocas mais chuvosas, é importante que o cachorro fique protegido, afinal as águas da enchente podem ter a bactéria Leptospira e acabar contaminando o animal. 

Qual o tratamento indicado?

Para tratar a leptospirose é necessário consultar um médico veterinário de confiança, apenas ele será capaz de dar o diagnóstico correto e recomendar os medicamentos adequados para o tratamento. 

Os medicamentos indicados serão atribuídos de acordo com o estágio da doença. No entanto, o tratamento aplicado pode variar de fluidoterapia até a administração de antibióticos, que irão impedir a proliferação da bactéria.

A doença é muito grave e perigosa, por isso vacine seu animal e faça o acompanhamento com um médico veterinário de confiança.

Gostou desse post? Saiba mais cuidados com cachorro lendo nosso blog: