Queda de pelo em gatos: saiba as causas e o que fazer!

Compartilhar:


Queda de pelo em gatos e não sabe o que pode ser? A gente te explica aqui!  

Quando um gato começa a apresentar falhas na pelagem, logo acende um alerta para o tutor. Com razão, pois, a perda de pelos, ou alopecia, pode ser uma indicação de problemas de saúde no felino. Assim, é bom investigar o motivo da queda de pelo em gatos.

As causas para a perda do pelo são variadas. Por isso, só um médico-veterinário pode identificar e orientar o tutor corretamente.

Principais causas

Entre as possíveis causas de queda de pelo em gatos, estão reações alérgicas a diversos fatores. Assim, listamos aqui alguns dos motivos que podem levar o seu pet a perder pelo excessivamente.

Dermatite de contato

A dermatite de contato é uma reação alérgica. Como o nome diz, pode ser causada pelo contato do gato com diversos materiais, como borracha, plástico, lã e produtos químicos.

Entre os sintomas, estão a irritação e vermelhidão da pele. Além disso, podem surgir bolhas e ocorre a queda de pelos. A coceira e a irritação do local são outras características da dermatite de contato.

Atopia

É uma reação alérgica causada pela inalação de alguma substância, como ácaros, mofo e pó, por exemplo. Os sintomas são a queda de pelos, coceira, vermelhidão e orelhas inflamadas. Nesses casos, o bichano também pode apresentar um quadro infeccioso.

Alopecia facial

A principal característica da alopecia facial é a queda de pelo entre a orelha e o olho do gato. Começa a acontecer a partir dos 14 meses de idade.

Normalmente, afeta os animais de pelagem escura e curta.  É uma condição comum e não tem tratamento. Caso haja complicações, como vermelhidão e pele irritada, o tutor deve buscar orientação do veterinário.

Dermatoses solares

São queimaduras causadas pelo sol, que provocam a queda de pelos, vermelhidão e descamamento. Quando graves, pode causar úlceras na pele. São mais comuns em gatos de pelagem clara e orelhas brancas.

Hipotricose congênita

Esta é uma doença congênita, em que o pet já nasce com pouco ou nenhum pelo. No entanto, há situações em que o gato perde os pelos excessivamente, até os 4 meses.

Em caso de hipotricose congênita, não há tratamento específico. Assim, o animal seguirá sua vida com nenhuma ou muito pouca pelagem. Mas o médico-veterinário pode orientar o tutor de como o gatinho pode manter uma vida feliz, com alguns cuidados extras.

Foliculite

Condição associada a fatores externos, como alergias, que causam infecção nos folículos. Geralmente, afeta o pescoço, cabeça e rosto do gato.

Alergias alimentares

Reação alérgica provocada por algum componente da alimentação do gato. Os sintomas são praticamente os mesmos dos outros tipos de reações alérgicas.

Como evitar a queda de pelos?

Fique atento ao seu pet, e aos primeiros sinais de queda excessiva de pelo, leve-o ao médico veterinário para descobrir o diagnóstico correto. Assim, quanto mais rápido você souber o motivo, melhor vai ser a possibilidade de tratamento.

Além disso, escove regularmente o seu animal de estimação, com escova específica para gatos. No caso de espécies de pelo longo, a frequência deve ser diária.

Por fim, evite a exposição excessiva do gato ao sol e ofereça sempre uma alimentação de qualidade.

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário