Quais os sintomas da leptospirose em cães?

Compartilhar:


Uma doença silenciosa e muito perigosa, esta é uma enfermidade que pode ser contraída com um simples passeio na rua. Conhecer os sintomas da leptospirose em cachorro é muito importante para iniciar o tratamento o quanto antes.

No entanto, isso não é o bastante e a prevenção é o que realmente pode salvar a vida do seu cãozinho. Continue este artigo e saiba como prevenir, tratar e, claro, quais os sintomas da leptospirose canina.

O que é leptospirose?

Altamente perigosa e transmissível, a leptospirose é causada por uma bactéria chamada Leptospira. Ela causa lesões em diversos órgãos do animal e pode até ser mortal.

A doença está muito associada aos ratos urbanos e não é por menos. Esses são os hospedeiros da lepto e, apesar de não causar danos aos roedores, pode matar cães e humanos.

Isso mesmo! A leptospirose é uma zoonose, ou seja, afeta tanto animais quanto os humanos. Transformando a batalha contra a doença em uma questão sanitária e de saúde pública.

Sintomas da leptospirose em cães

Os sintomas da leptospirose são silenciosos e isso torna a doença ainda mais perigosa! Além da bactéria Lepitospira lesionar os órgãos do animal sem dar indícios até chegar em estágios avançados, a doença ainda pode contaminar outros cães e humanos.

Entretanto, é importante saber quais são os sintomas da leptospirose:

  • Febre
  • Falta de apetite
  • Vômitos
  • Prostração
  • Mucosas, olhos e pele amarelados

Os sintomas da leptospirose são comuns em diversas doenças e, muitas vezes, só aparecem em estágios avançados, quando o animal já está muito debilitado. Eles variam muito de acordo com a imunidade do cachorro.

Se não adianta conhecer os sintomas da lepto, como manter seu cachorro protegido?

Vacinação anual salva vidas

Essa é uma doença transmitida pela urina e secreções de ratos urbanos e outros mamíferos contaminados. Essa bactéria pode estar nas ruas, calcadas e parques e não existe uma forma segura de evitar que o animal entre em contato com a bactéria.

Por isso, a forma mais eficaz de manter seu cachorro e a sua família protegidos contra a leptospirose é com a vacinação do animal.

A vacina múltipla deve ser dada em três doses para filhotes com reforços anuais em cães adultos. Apenas ela consegue proteger o seu pet contra os sintomas da leptospirose. Essa picadinha imuniza o pet contra a cinomose, a hepatite infecciosa canina, a parainfluenza, a parvovirose, a coronavirose e, claro, a leptospirose. Inclusive, a doença transmitida por ratos é o principal motivo para a vacina múltipla ganhar os nomes de V8, V10 e V11. Quanto maior o numeral, mais cepas de leptospirose ela protege.

Agora que você já sabe quais os sintomas da leptospirose e como prevenir a doença, que tal conferir se a carteirinha de vacinação do seu pet está em dia?

Conheça outras doenças prevenidas pela vacinação e tire suas dúvidas sobre esse importante cuidado:

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário