Gato mais velho do mundo: como fazer seu pet conquistar esta posição?

Compartilhar:


gato idoso olhando para cima sentado de lado

Todo mundo quer que o pet viva por muitos anos, este foi o caso do gato mais velho do mundo, que viveu durante 38 anos. Mas para prolongar a vida do pet, é necessário aumentar sua qualidade de vida e bem estar

Ouvir que os gatos possuem uma expectativa de vida maior que o esperado não é nenhuma novidade, no entanto, há muitos felinos que ultrapassaram esta idade, vivendo quase toda a vida com seus tutores. 

Mas para que isso seja possível, precisamos cuidar do nosso gato da melhor maneira possível, oferecer a ele uma ração de qualidade, muito carinho, brinquedos e proporcionar ao pet um ambiente de conforto e segurança

Para te ajudar nesta tarefa, vamos te dar algumas dicas de como cuidar do seu felino da melhor forma possível e para te inspirar neste processo, que tal conhecer alguns dos gatos mais velhos do mundo?

Crème Puff – A gata mais velha do mundo

Crème Puff foi a gatinha de estimação de Jake Perry, um morador de Austin, nos EUA. O mais surpreendente desta história é que a gatinha viveu nada mais, nada menos, do que 38 anos! 

Mas afinal, o que este tutor fez para que seu pet vivesse por tantos anos? De acordo com o tutor, a gata se alimentava de ração seca com brócolis, ovos, bacon de peru e café com creme de leite. Chique, não é mesmo? Mas não para por aí! 

Segundo Jake, a cada dois dias, Puff tomava um conta-gotas cheio de vinho tinto. O tutor acreditava que isso fazia o sangue circular melhor. Mas calma! Não é por isso que você deve alimentar seu gato desta forma, okay?

Embora a gata consumisse uma alimentação o tanto quanto inadequada para os felinos, Puff também recebia horas de programas para o bem estar. Jake possuia um cinema em casa, que exibia documentários sobre natureza para os gatos. 

Além disso, o tutor também criou escadas de madeira, tocas, túneis, ou seja, um verdadeiro parque de diversões para gatos

A gatinha malhada viveu de 1967 até 2005 e acabou entrando para o Guinness Book, como a gata mais velha do mundo. Alías, até hoje nenhum outro pet bateu esse recorde, mas quase! 

E outro gato que chegou perto disso foi Grandpa Rexs Allen, que também foi gato de Jake!

No entanto, Grandpa era um gato da raça Sphynx, que viveu de 1964 até 1998 e foi considerado o gato do ano pela revista Cats & Kittens.

Outros gatos mais velhos do mundo

A história dos gatos de Jake são surpreendentes, mas ele não foi o único tutor que teve gatos longevos.

Além de Puff e Grandpa, a lista dos gatos que viveram mais tempo conta com Baby (38 anos), Puss (36 anos) e os que faleceram mais recentemente, Rubbe, um Maine Coon de 31 anos, que faleceu em 2020 e Nutmeg (31 anos, falecido em 2017).

Rubble: o último gato mais velho do mundo

Rubble foi um presente de aniversário de 20 anos para sua tutora, Michele Heritage em 1988. 

O gato ficou tão famoso por sua idade, que em 2018 ganhou da tutora uma comemoração de aniversário de 30 anos, o que fez o gato se tornar ainda mais famoso na internet. 

Michele afirma que criou Rubble mimado, como se fosse um filho e que acredita que o segredo para a longevidade dos gatos é a dedicação, carinhos e cuidados. 

Aposto que agora que você sabe que é possível um gato viver por tantos anos, você vai fazer de tudo por isso, não é? 

Qual a idade de um gato idoso?

Embora os gatos acima tenham vivido por quase 40 anos, a expectativa dos gatos dura em torno dos 15 anos de idade. No entanto, ver casos de gatos que vivem bem até os 25 anos não é nada incomum. 

Os gatos, no geral, ficam se tornam idosos a partir dos 10 anos de idade. Essa é a idade em que seu organismo já possui alguns desgastes, como nas articulações, no sistema imunológico e cardíaco.

No entanto, entrar na fase geriátrica não quer dizer que seu gatinho tem pouco tempo de vida, ele pode viver muito! Mas para isso, é necessário cuidar dele com ainda mais intensidade. 

Com alimentação de qualidade e cuidados veterinários adequados, os gatinhos podem viver muito anos a mais. 

Como saber se seu gato está velho?

Existem alguns sinais comuns de um gato idoso, ou seja, que costumam aparecer em qualquer felino em decorrência da idade. Prestando a atenção na rotina do seu gatinho, você saberá identificar se ele já é um idoso!

Para ajuda, listamos abaixo os principais hábitos de um gato idoso:

Se torna dorminhoco

É normal um gatinho dormir durante o dia inteiro. No entanto, com a idade, ele passa a ser ainda mais dorminhoco. Isso porque a disposição dele não é a mesma e o sono acaba ficando mais leve durante a noite.

O apetite muda

O olfato e o paladar dos gatos idosos mudam com o tempo. O gatinho idoso não tem mais tanta vontade de comer e os dentes podem cair, dificultando a mastigação.

Além disso, é comum que os tártaros em gatos que não fizeram tratamento para isso aumentem. 

Porém, a alimentação adequada é fundamental para uma vida longa e saudável. Aposte nas rações úmidas para aumentar a vontade de comer e facilitar a mastigação.

Pulos são um desafio

As articulações vão enfraquecendo e alguns gatos podem desenvolver bicos de papagaio, que causam dor na coluna. Com isso, pular e saltar fica mais complicado e eles começam a ficar mais quietos, sem subir nos móveis. Faça o acompanhamento veterinário!

Pelos perdem o brilho

A qualidade da pelagem também muda, pois as glândulas sebáceas, responsáveis pela nutrição do pelo, não fabricam os óleos na mesma rapidez.

Surdez ou cegueira

Os sentidos do pet já não são mais os mesmos e problemas como a perda da visão ou audição podem aparecer. 

Como cuidar do seu gato idoso?

gato idoso recebendo carinho da dona no colo

É claro que cada pet envelhece de um modo, de acordo com os cuidados e a rotina que ele teve durante toda vida. Porém, a presença de um veterinário nesta fase de vida do animal é ainda mais importante.

Visitas frequentes para exame clínico são essenciais e a recomendação é realizar um check up de 6 em 6 meses. Esta rotina é importante para ajudar a prevenir a evolução de doenças e a garantir que o seu bichinho tenha uma velhice confortável.

Considere mudar a alimentação do seu gato para uma ração sênior ou light, de acordo com a prescrição de um veterinário. Como os felinos fazem menos exercícios quando estão mais velhos, a dieta precisa ser balanceada para que ele não tenha problemas com obesidade.

Um gatinho mais velho precisa de atenção redobrada

Se os jovens são independentes, os gatos de idade se mostram mais carentes e frágeis, por isso atenção, carinho e cuidado do tutor precisam ser dobrados. 

É dessa forma que o animal se sentirá mais seguro e feliz, sabendo que tem alguém ao seu lado nesta fase cheia de mudanças.

Agora que você já tem uma lista de dicas para cuidar de um gato idoso e descobriu como saber que o pet está envelhecendo, esta jornada ficou mais fácil, não é? 

Com a ajuda de um veterinário e presença constante no dia a dia do bichinho, você estará fornecendo o que ele precisa para ficar bem.

Veja a lista de cuidados com o seu gato durante toda a vida que farão diferença na fase geriátrica:

  • Ofereça alimentação de qualidade;
  • Proporciona qualidade de vida com a gatificação e muitos brinquedos;
  • Quando jovens, façam visitas anuais ao médico veterinário. Quando idosos, a cada 6 meses;
  • Faça a prevenção correta com vermífugos e antipulgas;
  • Não deixe o gato ter acesso à rua;
  • Faça a imunização anual com as vacinas Múltipla e Antirrábica.
  • De preferência, faça a castração do gato.

Quer saber mais sobre felinos? Descubra o mundo dos gatos no blog da Cobasi:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Tags:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário